Whatsapp icon Whatsapp

Burguesia

Burguesia é um termo ligado ao comerciante, que, com o tempo, foi evoluindo e tornou-se um grande proprietário de terra, de serviços e produções.
Gravura representando os burgueses no decorrer do renascimento urbano e comercial durante a Baixa Idade Média
Gravura representando os burgueses no decorrer do renascimento urbano e comercial durante a Baixa Idade Média

Burguesia é um termo ligado ao comerciante, que, com o tempo, foi evoluindo e tornou-se um grande proprietário de terras, de serviços e produções. Dentre as principais características da burguesia, destacam-se a posse dos meios de produção, a acumulação de capital, o controle do comércio e da indústria e a influência política.

Sua origem remete à Baixa Idade Média, um período entre os séculos XI e XV no qual houve um crescente aumento dos centros urbanos e o enfraquecimento da vida feudal. Após a peste negra, que dizimou uma boa parte da população feudal, os servos passaram a ser mais explorados, o que ocasionou um grande “êxodo rural”. Eles migraram para pequenas cidades (conhecidas como burgos) localizadas fora dos muros dos senhores feudais.

Hoje em dia o termo burguesia continua se referindo aos donos dos meios de produção, mas tornou-se mais abrangente devido à globalização, ao avanço das multinacionais, além de influências políticas e sociais com o uso da tecnologia, principalmente das redes sociais.

Leia também: O fim do feudalismo e o surgimento do sistema capitalista

Resumo sobre a burguesia

  • Burguesia refere-se atualmente aos grandes proprietários de terras, de serviços e produções.
  • As principais características da burguesia são: posse dos meios de produção, acumulação de capital, controle comercial e industrial e influência política.
  • A burguesia teve seu início na Baixa Idade Média, quando os servos saíram das terras de seus senhores e passaram a viver em pequenas cidades, chamadas de “burgos”.
  • Os burgueses viviam na base do comércio.
  • Foi durante as Cruzadas e Grandes Navegações que a burguesia obteve um grande lucro por meio dos produtos vindos do Oriente e das novas terras descobertas.

Videoaula: O que é a burguesia?

O que é burguesia?

A definição mais simples de burguesia é aquela que associa o termo ao comerciante, que evoluiu e tornou-se um grande proprietário de terras, de serviços e produções. Para Marx e Engels, pensadores socialistas do século XIX, a burguesia é a classe dos proprietários dos meios de produção e exploradores da classe dos trabalhadores assalariados.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são as principais características da burguesia?

Entre as principais características da burguesia, podemos citar:

  • posse de meios de produção;
  • acumulação de capital;
  • controle do comércio e da indústria;
  • influência política.

Qual a origem da burguesia?

A origem da burguesia remete à Baixa Idade Média, um período entre os séculos XI ao XV no qual houve um crescente aumento dos centros urbanos e o enfraquecimento da vida feudal — um modelo social e econômico baseado na ruralização, isto é, trabalhos realizados na terra e com tratados entre os servos e os proprietários de terra, além da forte influência da Igreja Católica.

Após a peste negra, que dizimou uma boa parte da população feudal, os servos passaram a ser mais explorados, o que gerou um grande “êxodo rural”. Eles migraram para pequenas cidades localizadas fora dos muros dos senhores feudais. Tais cidades eram conhecidas como burgos. A partir daí houve um aumento demográfico nos burgos devido ao êxodo rural, e as pessoas que ali viviam ficaram conhecidas como burgueses.

Os burgueses eram inteiramente ligados ao comércio e passaram a se fortalecer com as Cruzadasexpedições militares realizadas pela Igreja Católica entre os séculos XI e XIII. Nesse contexto, vários produtos do Oriente chegaram à Europa e passaram a ser vendidos, trazendo grande lucro para a burguesia.

Por fim, com a Era das Navegações, uma era de descobrimento de novas terras e rotas comerciais entre os séculos XV e XVII, mais produtos foram surgindo, trazendo ainda mais lucro para a burguesia.

Desenvolvimento da burguesia

Representação de membros da burguesia
Com o tempo, a burguesia se tornou a classe dominante e detentora dos meios de produção.

A burguesia saiu da classe servil do feudalismo e passou a se desenvolver por meio das atividades comerciais, inicialmente como pequenos artesãos ou vendedores de produtos colhidos da terra, até obterem um lucro exorbitante por meio das Cruzadas e, principalmente, das Grandes Navegações.

Durante esse processo, a burguesia se configurou em corporações em que as pessoas que produziam o mesmo produto se uniam. Em seguida, os mais necessitados passaram a trabalhar para os mais poderosos em troca de benefícios, formalizando uma hierarquia e divisão de trabalho. Nesse contexto corporativo e de divisão de trabalho, a burguesia se dividiu em:

  • Alta Burguesia (grandes e poderosos comerciantes);
  • Média Burguesia (profissionais liberais — médicos, por exemplo);
  • Baixa Burguesia (pequenos comerciantes, feirantes).

Leia também: O surgimento do capitalismo e sua relação com a Revolução Industrial

Burguesia mercantil

A burguesia mercantil remonta ao mercantilismo, um termo que compreende um conjunto de ideias e práticas econômicas dos Estados da Europa ocidental entre os séculos XV e XVIII voltadas para o comércio com o objetivo de acumular riquezas e manter a balança comercial sempre favorável. Para saber mais sobre o mercantilismo, clique aqui.

Burguesia industrial

O avanço da comercialização burguesa, principalmente da Alta Burguesia, que envolvia o acúmulo de riquezas e novas matérias-primas, acarretou, em meados do século XVIII e XIX, na Revolução Industrial. Os trabalhos realizados manualmente passaram a ser substituídos pelas máquinas, diminuindo o custo e o tempo de produção, e os burgueses que fundaram as primeiras fábricas, que já eram grandes proprietários de terras, tornaram-se a classe dominante no capitalismo.

Quais são as diferenças entre a burguesia e a nobreza?

As diferenças entre a burguesia e a nobreza nos remete ao Antigo Regime da França, que era um sistema político e social que configurava o Estado Francês antes da Revolução Francesa de 1789. O Antigo Regime era constituído por três estados: Primeiro Estado (formado pelo clero, a Igreja), Segundo Estado (formado pela nobreza) e o Terceiro Estado (formado pela burguesia e o restante da população).

Apesar de a burguesia ter alcançado uma riqueza equivalente à da nobreza, os nobres eram membros da família real, seja por parentesco, seja por compra de títulos. Devido a esse status da nobreza, os nobres tinham mais privilégios do que a burguesia, que, mesmo formada por ricos comerciantes, não apresentava uma linhagem real. Foi a partir da Revolução Francesa de 1789, entendida como uma revolução burguesa por Karl Marx, que tais diferenças e divisões do Estado terminaram.

Quais são as diferenças entre a burguesia e o proletariado?

A burguesia e o proletariado provêm da luta de classes levantada pelos pensadores Karl Marx e Friedrich Engels. Devido à constante exploração de trabalho ocasionada na era da Revolução Industrial, as duas classes se opõem entre si. Enquanto a burguesia representa a classe detentora dos meios de produção, o proletariado se refere aos trabalhadores que prestam seus serviços para a burguesia. Para saber mais sobre o proletariado, clique aqui.

Burguesia na atualidade

Hoje em dia o termo burguesia continua se referindo aos donos de meios de produção, mas tornou-se mais abrangente. Com o avanço da globalização, das multinacionais, o capitalismo se transformou em uma esfera econômica de enorme potência e, de acordo com o Dicionário de Conceitos Históricos, a burguesia se “metamorfoseou” de uma tal maneira que há aqueles que questionam a sua existência.

Fontes:

LONGO, Rafael. O Livro da Sociologia. 2. ed. São Paulo: Globo Livros, 2016.

SILVA, Kalina Vanderlei; SILVA, Maciel Henrique. Dicionário de conceitos históricos. 3. ed. São Paulo: Editora Contexto, 2014.

Publicado por Marcell de Oliveira Ardissao

Artigos Relacionados

Capitalismo
Saiba o que é o modelo econômico capitalista. Veja quais são as principais características desse sistema. Entenda a divisão entre as quatro fases do capitalismo.
Cruzadas
Cruzadas, Idade Média, falta de terras, exclusão da classe nobiliárquica, expansão muçulmana, Igreja, exércitos cruzados, conquista de entrepostos comerciais, oito cruzadas, revitalização do comércio.
Grandes Navegações
Acesse este texto e saiba o que foram as Grandes Navegações. Entenda por que Portugal foi pioneiro nessa empreitada e quais foram seus grandes feitos.
Mercantilismo
Acesse o site e saiba mais sobre o mercantilismo. Conheça as suas origens e suas principais características, bem como entenda seus tipos e sua aplicação no Brasil.
Peste negra
Fique sabendo dos principais aspectos da Peste Negra, pandemia que assolou a Europa no século XIV.
Revolução Industrial
Clique e acesse este texto para saber mais a respeito da Revolução Industrial. Entenda por que ela se iniciou na Inglaterra e conheça suas fases e consequências.
video icon
Texto"Matemática do Zero | Condição de existência de triângulos" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Condição de existência de triângulos
Nessa aula veremos a condição de existência de um triângulo utilizando um raciocínio lógico e em seguida formalizando esse conhecimento.