Whatsapp icon Whatsapp

Calvinismo

Calvinismo é uma religião cristã surgida durante a Reforma Protestante e que se baseia na predestinação, na valorização dos bons costumes e na defesa do trabalho e do lucro.
João Calvino fundou, em 1534, uma religião que acreditava na predestinação, ou seja, que a salvação fora determinada por Deus.
João Calvino fundou, em 1534, uma religião que acreditava na predestinação, ou seja, que a salvação fora determinada por Deus.

O calvinismo é uma religião cristã fundada por João Calvino, em 1536, no contexto da Reforma Protestante, quando surgiram outras religiões que pregavam o cristianismo fora dos ensinamentos da Igreja Católica. Os calvinistas defendem a predestinação, ou seja, a crença de que a salvação já está determinada por Deus, e valorizam o lucro oriundo do trabalho, isso fez com que a burguesia abraçasse a nova fé.

A doutrina calvinista se baseia em cinco pontos:

  • Depravação Total;
  • Eleição Incondicional;
  • Expiação Limitada;
  • Graça Irresistível;
  • Perseverança dos Santos.

A predestinação e as intermediações entre o fiel e Deus são as principais diferenças entre calvinistas e luteranos.

Leia também: 95 teses de Lutero — o pontapé para o estouro da Reforma Protestante

Resumo sobre o calvinismo

  • É uma religião cristã fundada por João Calvino, em 1536, quando a Europa foi abalada pela Reforma Protestante.
  • Nela, acredita-se na predestinação e na valorização do trabalho e do lucro.
  • Cinco pontos da sua doutrina: Depravação Total, Eleição Incondicional, Expiação Limitada, Graça Irresistível e Perseverança dos Santos.
  • Assim como o luteranismo, é uma religião cristã, mas ambas têm algumas diferenças relacionadas à predestinação e à mediação entre os fiéis e Deus.

Origem e história do calvinismo

Em 1517, Martinho Lutero, monge agostiniano, afixou na porta da Catedral de Wittenberg, na Alemanha, 95 teses que questionavam as atitudes do clero católico. Não se imaginava que aquele gesto pudesse provocar uma ruptura no cristianismo, abrindo caminho para a Reforma Protestante e o surgimento de outras religiões cristãs fora da órbita católica.

Lutero foi excomungado e iniciou o luteranismo, uma nova religião cristã no Ocidente. Outros líderes ou antigos religiosos católicos seguiram o mesmo caminho, rompendo com o catolicismo e dando origem a novas religiões cristãs.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Ao longo do século XVI, ocorreu na Europa a formação dos Estados nacionais. Os reis absolutistas centralizaram poderes em suas mãos e abraçaram as novas religiões cristãs. Esses monarcas questionaram o poder do Papa, muito influenciado pelas religiões protestantes, e proibiram qualquer influência do clero católico em suas ações.

Ao mesmo tempo, a burguesia se consolidava como classe social dominante e apoiou o surgimento dessas novas religiões cujas doutrinas seguiam caminho oposto ao do catolicismo. Se, para a Igreja Católica, a cobrança de usura, ou seja, de juros, era pecado, as religiões protestantes apoiavam o trabalho e o lucro. Max Weber, em sua obra A ética protestante e o espírito do capitalismo, aborda essa relação entre a religião protestante e a ascensão do capitalismo na Europa desse período.

Além de Martinho Lutero, outro líder também se destacou ao fundar uma nova religião cristã. O francês João Calvino, nascido em 1509, desde cedo se interessava pela religião e os estudos teológicos. Entre 1533 e 1534, converteu-se ao protestantismo e teve que fugir de sua terra natal por causa da perseguição contra os fiéis que aderiram às novas religiões protestantes. Calvino se refugiu na Suíça, nação europeia onde a liberdade religiosa e a de pensamento predominavam. Dessa forma, ele tinha condições de fundamentar seus estudos sobre a nova fé cristã emergente.

  • Videoaula sobre Max Weber e sua obra Ética protestante e o espírito do capitalismo

Ideias e características do calvinismo

A primeira ideia defendida por João Calvino foi a predestinação. Essa ideia se baseava na crença de que Deus determinara quem seria salvo e quem seria condenado. Para ele, a morte de Jesus Cristo na cruz não teria sido para toda a humanidade, mas apenas para os escolhidos por Deus. Como o fiel saberia se foi salvo ou não? A resposta estaria em sua vida prática, procurando viver os bons costumes, aproximando-se de Deus e buscando indícios de sua salvação.

O calvinismo não admite a possibilidade de intermédio entre Deus e seu fiel. Ao contrário do catolicismo e do luteranismo, o calvinista não acredita que exista santos ou qualquer outro caminho que leve o cristão até Deus. O indivíduo por si só teria condições de se relacionar com Deus. Para isso, ele deveria viver uma vida correta, baseada nos bons costumes. Essa defesa de uma “vida pura” fez com que os calvinistas fossem chamados de puritanos.

Na questão econômica, o calvinismo aborda o trabalho e o lucro como algo benéfico para o homem e que não atrapalharia a sua crença em Deus. Dessa forma, se um fiel possuísse um talento dado por Deus logo após o seu nascimento, ele deveria trabalhar esse talento como um dom divino e ser merecedor dos frutos desse seu trabalho, como o acúmulo de capital.

Leia também: Thomas Müntzer — o seguidor de Lutero que se tornou crítico do poder da nobreza

Os cinco pontos do calvinismo

O símbolo do calvinismo é a tulipa por causa dos cinco pontos que baseiam a sua doutrina, e cada inicial desses pontos corresponde ao nome dessa flor em inglês: tulip.

  • Total Depravity (Total Depravação): O pecado original praticado por Adão e Eva no início da criação do mundo fez com que toda a humanidade nascesse má e em pecado. Para que essa realidade seja transformada e pratique o bem, o homem precisará da graça de Deus.
  • Unconditional Election (Eleição Incondicional): A salvação do homem não depende dele próprio, mas da vontade de Deus, que escolhe os salvos em um mundo em pecado.
  • Limited Atonement (Expiação Limitada): Os eleitos de Deus foram os únicos salvos pela salvação de Jesus Cristo na cruz.
  • Irresistible Grace (Graça Irresistível): O fiel salvo por Deus jamais abandonará a graça concedida.
  • Perseveranse of Saint (Perseverança dos Santos): Ao atender a sua vocação divina, o homem assume sua fé para sempre e não a abandona nem mesmo nos momentos de dificuldade.

Quais as diferenças entre calvinismo e luteranismo?

Apesar de as duas religiões terem nascido no contexto da Reforma Protestante, no século XVI, calvinismo e luteranismo têm algumas diferenças doutrinais baseadas na salvação. Os luteranos acreditam que, para serem salvos, precisam praticar boas obras e permanecer firmes na fé, enquanto os calvinistas acreditam que a salvação já foi feita por Deus antes da criação do mundo.

Outra diferença entre essas duas religiões está na relação entre Deus e o fiel. Os luteranos acreditam que alguns clérigos e ministros dispõem de alguns poderes em seus ritos, enquanto os calvinistas não consideram nenhum intermédio entre Deus e o fiel. A doutrina elaborada por João Calvino afirma que o próprio indivíduo pode estabelecer uma relação direta com Deus, sem intermediários.

Leia também: Contrarreforma — a reação da Igreja Católica ao avanço da Reforma Protestante

Exercícios resolvidos sobre calvinismo

Questão 1

(UFMG) Leia o texto.

... é a vida profissional do homem que lhe dá certo treino moral, uma prova de seu estado de graça para a sua consciência, que se expressa no zelo e no método, fazendo com que ele consiga cumprir a sua vocação. Não é trabalho em si, mas um trabalho racional, uma vocação, que é pedida por Deus.

A concepção sobre o trabalho descrita nessa passagem é a defendida pelo

a) anglicanismo, religião cristã originada na Inglaterra, na Reforma, ocorrida no século XVI.

b) calvinismo, religião cristã originada das concepções de João Calvino, no século XVI.

c) catolicismo, religião cristã, com sede em Roma e obediente à autoridade do Papa.

d) islamismo ou religião muçulmana, originada na Arábia ocidental, no século VII.

Resolução:

Letra B. A doutrina calvinista valoriza o trabalho e seus frutos, como acumulação de capital. Por isso, o calvinismo foi bem recebido entre os burgueses do século XVI.

Questão 2

(PUC-RS) Em Genebra (Suíça), no século XVI, estabeleceu-se uma das principais religiões protestantes da Europa Ocidental Moderna. A partir do princípio da predestinação, essa religião constituía uma nova ética, que santificava o trabalho e valorizava a poupança e o lucro. O pregador original dessa religião protestante, autor de Instituições da Religião Cristã, foi

a) Erasmo.

b) Lutero.

c) Münzer.

d) Calvino.

Resolução:

Letra D. João Calvino fugiu da França e se estabeleceu na Suíça em busca de onde pudesse estudar e discutir as novas doutrinas cristãs que surgiram após a Reforma Protestante. Ele elaborou uma doutrina que acreditava na predestinação e na valorização do trabalho.

Publicado por Carlos César Higa
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

As 95 teses de Lutero, de 1517, desencadearam uma crise no seio da Igreja que se desdobraria na Reforma Protestante
95 teses de Lutero
Saiba mais sobre as 95 teses de Lutero, que tinham como alvo principal o comércio de indulgências.
Anabatistas e a igualdade social
Pregando a igualdade social, os anabatistas se revoltaram contra a nobreza e foram duramente reprimidos. Saiba mais!
Os interesses pessoais e políticos motivaram Henrique VIII a romper relações com a Igreja Católica.
Anglicanismo
Reforma Protestante, Reforma Anglicana, anglicanismo, Henrique VIII, Ana Bolena, Catarina de Aragão, papa Clemente VII, Carlos V, Sacro Império Romano Germânico, Elizabeth I, Ato de Supremacia, Segundo Ato de Supremacia.
A reunião do Concílio de Trento foi importante para o processo de ação contrarreformista da Igreja Católica
Concílio de Trento
Saiba mais sobre o Concílio de Trento e as suas consequências para o contexto da Europa do século XVI.
Contrarreforma
Acesse e saiba o que foi a Contrarreforma. Entenda quais foram os mecanismos criados pelo catolicismo para defender seus dogmas e condenar as heresias.
Jan Huss sendo queimado em uma fogueira, em representação do século XV
Jan Huss e os primórdios da Reforma
Conheça as principais ideias de Jan Huss e os motivos que o levaram a ser queimado na fogueira.
Martinho Lutero foi o precursor da Reforma Protestante
Martinho Lutero
Saiba quem foi Martinho Lutero e quais impactos seu pensamento produziu no mundo a partir da Reforma Protestante.
A Reforma Luterana promoveu a criação de uma nova denominação cristã na Europa.
Reforma Luterana
Reforma Protestante, Martinho Lutero, Luteranismo, Wittenberg, Sacro Império Germânico, papa Leão X, Dieta de Worms, Wartburg, anabatistas, Filipe Melanchthon, 95 teses, Paz de Augsburg.
Retrato de Jan Zizka, principal líder dos hussitas
Revolução Hussita e a crise do catolicismo
Conheça a Revolução Hussita e sua importância para a Reforma Protestante.
Gravura de Thomas Müntzer (1488-1525)
Thomas Müntzer e a Reforma Protestante
Conheça os posicionamentos religiosos de Thomas Müntzer e sua participação nas lutas dos camponeses alemães no século XVI.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas