Whatsapp icon Whatsapp

Darwinismo social e imperialismo no século XIX

O imperialismo (XIX) é a principal causa da miséria econômica de países africanos e asiáticos atualmente
O imperialismo (XIX) é a principal causa da miséria econômica de países africanos e asiáticos atualmente

O imperialismo ou neocolonialismo do século XIX se constituiu como movimento de domínio, conquista e exploração política e econômica das nações industrializadas europeias (Inglaterra, França, Alemanha, Bélgica e Holanda) sobre os continentes africano e asiático.

A “partilha” da África e da Ásia se deu fundamentalmente no século XIX (pelos europeus), mas continuou durante o século XX. No decorrer deste, os Estados Unidos e o Japão ascenderam industrialmente e exerceram sua influência imperialista na América e na Ásia, respectivamente.

A “corrida” com fins de “partilha” da África e da Ásia, realizada pelas potências imperialistas, aconteceu por dois principais objetivos: 1º) a busca por mercados consumidores (para os produtos industrializados); 2º) a exploração de matéria-prima (para produção de mercadorias nas indústrias). A industrialização europeia se acentuou principalmente após as inovações técnicas provenientes da 2ª fase da Revolução Industrial.

O domínio da África e da Ásia, exercido pelos países industrializados, teve duas principais formas: 1ª) a dominação política e econômica direta (os próprios europeus governavam); 2ª) a dominação política e econômica indireta (as elites nativas governavam). Mas como as potências imperialistas legitimaram o domínio, a conquista, a submissão e a exploração de dois continentes inteiros?

A principal hipótese para a legitimação do domínio imperialista europeu sobre a África e a Ásia foi a utilização ideológica de teorias raciais europeias provenientes do século XIX. As que mais se destacaram foram o evolucionismo social e o darwinismo social.

Um dos discursos ideológicos que “legitimariam” o processo de domínio e exploração dos europeus sobre asiáticos e africanos seria o evolucionismo social. Tal teoria classificava as sociedades em três etapas evolutivas: 1ª) bárbara; 2ª) primitiva; 3ª) civilizada. Os europeus se consideravam integrantes da 3ª etapa (civilizada) e classificavam os asiáticos como primitivos e os africanos como bárbaros. Portanto, restaria ao colonizador europeu a “missão civilizatória”, através da qual asiáticos e africanos tinham de ser dominados. Sendo assim, estariam estes assimilando a cultura europeia, podendo ascender nas etapas de evolução da sociedade e alcançar o estágio de civilizados.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O domínio colonial, a conquista e a submissão de continentes inteiros foram legal e moralmente aceitos. Desse modo, os europeus tinham o dever de fazer tais sociedades evoluírem.

O darwinismo social se caracterizou como outra teoria que legitimou o discurso ideológico europeu para dominar outros continentes. O darwinismo social compactuava com a ideia de que a teoria da evolução das espécies (Darwin) poderia ser aplicada à sociedade. Tal teoria difundia o propósito de que na luta pela vida somente as nações e as raças mais fortes e capazes sobreviveriam.

A partir de então, os europeus difundiram a ideia de que o imperialismo, ou neocolonialismo, seria uma missão civilizatória de uma raça superior branca europeia que levaria a civilização (tecnologia, formas de governo, religião cristã, ciência) para outros lugares. Segundo o discurso ideológico dessas teorias raciais, o europeu era o modelo ideal/ padrão de sociedade, no qual as outras sociedades deveriam se espelhar. Para a África e a Ásia conseguirem evoluir suas sociedades para a etapa civilizatória, seria imprescindível ter o contato com a civilização europeia.

Hoje sabemos que o evolucionismo social e o darwinismo social não possuem nenhum embasamento ou legitimidade científica, mas no contexto histórico do século XIX foram ativamente utilizados para legitimar o imperialismo, ou seja, a submissão, o domínio e a exploração de continentes inteiros.

Publicado por Leandro Carvalho
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Os cipaios se voltaram contra as exigências impostas pelas autoridades britânicas na Índia.
A Revolta dos Cipaios
O confronto entre os soldados indianos e as autoridades britânicas.
Guerra do Ópio
Acesse o site e conheça mais sobre as causas das Guerras do Ópio. Acompanhe o desenvolvimento do conflito e quais foram suas consequências para os envolvidos
A ação dos “boxers” chineses foi violentamente reprimida pelas nações imperialistas.
Guerra dos Boxers
Os lutadores chineses que se voltaram contra a presença imperialista.
A ação imperialista na Ásia contou com a participação de várias potências econômicas.
Imperialismo na Ásia
A dominação imperialista no mundo oriental.
Naturalismo
Saiba o que foi o naturalismo. Conheça seus principais autores. Entenda a diferença entre realismo e naturalismo.
Imagem retrata europeus aprisionando e escravizando africanos no século XIX
Neocolonialismo na África e a Conferência de Berlim
Saiba como foi o neocolonialismo na África, inicado pela partilha desse continente entre países europeus durante a Conferência de Berlim.
A Conferência de Berlim (1884-1885) tratou de delimitar as regiões de posse dos europeus no contexto da expansão imperialista
Partilha da África
Saiba em que consistiu a chamada Partilha da África e em que contexto ela aconteceu.
Ranavalona II foi rainha de Madagáscar de 1868 a 1883 e procurou garantir a soberania do país durante seu reinado*
Resistência ao neocolonialismo em Madagáscar
Saiba mais a respeito da imposição do neocolonialismo em Madagáscar e conheça as formas de resistência que lá surgiram.
video icon
História
Revolta da Armada
Assista a nossa videoaula para conhecer a história da Revolta da Armada. Confira também no nosso canal outras informações sobre o Período Republicano no Brasil.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas.