Período Mesolítico

O Mesolítico foi um período de transição entre o Paleolítico e Neolítico. Caracterizou-se especialmente pelo início do cultivo agrícola e sedentarização dos grupos humanos.
Pessoas e animais representados em um petróglifo, representação típica do Mesolítico. Montanhas Altai na Sibéria, Rússia.
Pessoas e animais representados em um petróglifo, representação típica do Mesolítico. Montanhas Altai na Sibéria, Rússia.

O termo Mesolítico é utilizado para denominar um breve período durante a chamada “Pré-História” e corresponde a uma transição entre os períodos Paleolítico e Neolítico. O Mesolítico se caracteriza pela transformação mais acentuada na vida humana que viria a dividir esses dois períodos, culminando principalmente na introdução da agricultura. Essa transformação correspondeu, convencionalmente, a um intervalo entre os anos de 13 mil e 8 mil a.C. e se deu em lugares, tempos e formas diferentes.

Além da ocorrência diferenciada em termos de espaço e tempo, é importante destacar que a transição do Mesolítico é um fenômeno histórico ocorrido apenas com a espécie Homo Sapiens, em um momento em que não havia mais outras espécies existentes do gênero Homo.

As mudanças geológicas marcaram especialmente esse período de transição, quando a formação do planeta resultou nas características com as quais convivemos atualmente. Após um período de glaciação, a Terra voltou a se esquentar, formando grandes extensões de florestas e amplas faixas de estepe ou semidesérticas nos trópicos. Essa mudança gerou grande extinção de animais pesados e que viviam em bandos, como os mamutes e o rinoceronte-lanudo, tendo causado maior dificuldade à caça. Entretanto, a mudança climática proporcionou a saída dos seres humanos da caverna, buscando formas de sobrevivência junto à natureza, o que proporcionou o gradativo domínio agrícola e a domesticação dos animais.

Leia também: A importância das ferramentas para aqueles que viveram a “Pré-História”

Resumo

  • O período Mesolítico, considerado um período de transição entre os períodos Paleolítico e Neolítico, foi marcado por transformações tanto geológicas quanto na vida humana. O intervalo que corresponde a esse período perfaz cerca de 5 mil anos, tendo se iniciado por volta de 13 mil a.C.
  • O Mesolítico corresponde ao fim da era glacial, com a formação de grandes extensões de florestas e de desertos ou semidesertos, em uma faixa da latitude que abarca a Eurásia, a Europa e o norte da América. Essa fase geológica proporcionou a extinção de determinadas espécies grandes, como os mamutes, mas possibilitou a expansão da diversidade tanto da fauna quanto da flora.
  • Os grupos humanos passaram a deixar as cavernas e estabeleceram outra relação com a natureza, no sentido de dominá-la, domesticando animais, fixando-se em regiões, com a formação de aldeias e as primeiras cidades, e dando início à produção agrícola.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais as características do Mesolítico?

Por ser um período de transição, caracterizamos o Mesolítico pelas transformações que compreenderam os diversos locais em que ocorreu, ligando o Paleolítico ao Neolítico. Sendo assim, podem ser destacadas as características das mudanças pelas quais o planeta passou, favorecendo as mudanças da relação humana com o ambiente em que vivia, especialmente nas regiões do Oriente Médio e Europa atuais.

A Terra passava pela transição da chamada época do Pleistoceno ao Holoceno, há cerca de 12 mil anos. Esse foi um período em que chegou ao fim uma longa era glacial, que abarcou entre os anos 110 mil e 10 mil antes do presente. O decaimento da era glacial propiciou o advento do clima temperado, o que permitiu o aumento das florestas e da biodiversidade, ainda que tenha contribuído para a extinção de diversas espécies de mamíferos gigantes.

As mudanças da relação humana com o ambiente, por sua vez, foram caracterizadas pelo crescente abandono das cavernas, como lugar de habitação, e formação dos primeiros aldeamentos, com a construção de casebres. Outra característica dessa mudança reside no fato de os seres humanos buscarem se aproximar de animais para além da prática da caça, investindo na domesticação de espécies propícias a essa prática. Assim, uma das principais características do período é a crescente sedentarização dos grupos humanos, ou seja, o abandono gradual da vida nômade.

Leia também: A ocupação da América — as hipóteses em torno dos primeiros grupos que chegaram ao continente

Mudanças do Mesolítico

As mudanças do Mesolítico, correspondentes às características que descrevemos, podem ser melhor descritas da seguinte forma:

  • Fim das glaciações: passagem da época do Pleistoceno ao Holoceno, com o aumento das temperaturas e mudança drástica no clima. A era glacial chega ao fim, e zonas temperadas surgem na latitude das atuais Eurásia, Europa e América do Norte, com o aumento das florestas e da biodiversidade.
  • Crescente sedentarização: o aumento das temperaturas possibilitou ao ser humano a saída das cavernas e o gradual investimento na formação de aldeamentos, com a construção de casebres, direcionando o esforço dos grupos para atividades que os mantivessem em uma mesma localidade, considerada propícia à subsistência.
  • Início da produção agrícola: a permanência em um mesmo local coincidia com a passagem da característica de caçadores/coletores para produtores, quando os grupos humanos passaram a investir o conhecimento sobre o cultivo de sementes para plantações cada vez mais extensas e também para a domesticação de animais, tanto para o uso alimentar quanto para o suporte agrícola.

Economia e sociedade do Mesolítico   

As mudanças na organização da vida humana no Mesolítico dizem respeito, sobretudo, às novas formas com que os grupos passaram a desenvolver as suas relações com o meio em que viviam. A diversidade da flora e da fauna, com o fim da era glacial, tornou a dieta humana mais diversa também. Animais de pequeno porte passaram a ser mais consumidos, a coleta de frutos e raízes se estendeu, e a pesca se tornou mais especializada na medida em que os grupos se estabeleciam nas regiões costeiras.

O grande consumo de mariscos, por exemplo, resultou em “concheiros” na costa atlântica europeia, como os do Tejo, mas também em outras regiões, como a costa brasileira, com os sambaquis na costa catarinense. Esse exemplo demonstra, inclusive, a incidência de características do Mesolítico de formas diferenciadas em lugares diferentes.

Considera-se que, em geral, o continente americano não tenha tido o fenômeno da transição mesolítica de forma acentuada. Entretanto, certos aspectos das mudanças próprias do período são identificáveis em determinados grupos de habitantes americanos, como é o caso dos sambaquis e das plantações de milho.

Outro aspecto acentuado da organização da vida humana no período foi o uso e domesticação dos animais. O cão, espécie surgida dessa relação de domesticação com ganho mútuo, foi possivelmente o primeiro exemplo. Outros animais também surgiram pela prática da domesticação, como as espécies bovinas e caprinas usadas para o pastoreio e para o auxílio na produção agrícola.

Em determinadas regiões, verificou-se tanto a sedentarização, com a formação de assentamentos fixos, quanto o próprio adensamento populacional, como foi o caso do Oriente Próximo, na região que viria a ser conhecida como “Crescente Fértil”. Essas novas formas de subsistência e relação com o ambiente criaram também novas formas de sociabilidade. O crescimento das trocas materiais estimulou a especialização dos trabalhos e o próprio surgimento da escrita, como forma de controlar essas trocas. Além dessas novas relações sociais, que corresponderam à gradativa hierarquização social, a relação com o mundo mágico também sofria mudanças, com implicações na relação do ser humano com o mundo e a sua representação.

Leia também: Sambaquis e a ocupação do litoral brasileiro

Arte no Mesolítico  

O que chamamos de “arte na pré-história” deve ser pensado em termos de representação do mundo que os seres humanos produziram, cujos vestígios chegaram até nós no presente.

No Paleolítico, as grandes representações rupestres nas cavernas diziam respeito a uma natureza observada e admirada pelos humanos, em que o próprio mundo espiritual se confundia nos animais e no céu. Já no Mesolítico, novos temas e questões apareceram. As representações de pinturas rupestres continuaram, porém a figura humana se tornou presente, atuando como agente nesse mundo.

O mundo, nesse período, já poderia ser dominado pela prática, realidade que era expressa com desenhos de humanos atuando nas caças e no controle dos animais, bem como na produção e no cultivo da terra. Esse mundo poderia ser dominado também pela mágica, tais eram as representações das danças e rituais diversos nas pinturas. O uso de técnicas diversas na produção de esculturas em pedras de figuras míticas e de divindades denunciava a crescente racionalização da relação do humano com a natureza e a inserção da própria figura humana na arte.

As características racionais dessa relação dos grupos humanos com a natureza também se fixaram em figuras geométricas e abstratas. Esse aspecto é perceptível, por exemplo, nos adornos e marcas simbólicas impressas na cerâmica e nos utensílios de uso cotidiano, como os vasos e urnas.

Duas esculturas do Mesolítico, assemelhando-se a uma figura humana.
Lepenski Vir, sítio arqueológico do Mesolítico. Na foto, duas esculturas com características similares, assemelhando-se a uma figura humana. [1]

Exercícios resolvidos sobre Mesolítico

Questão 1 — (FGV-SP) A transição do Paleolítico Superior para o Neolítico (entre 10 000 a.C. e 7000 a.C.) foi acompanhada por algumas mudanças básicas para a humanidade. Entre essas, poderíamos citar:

a) o aparecimento da linguagem falada.

b) a domesticação dos animais e plantas, isto é, o aparecimento da agricultura e do pastoreio.

c) o aparecimento da magia e da arte.

d) o povoamento de amplas áreas antes não povoadas, como a Europa Central e Ocidental.

e) o aparecimento de vários novos instrumentos, como a agulha de osso, os arpões, os anzóis, a machadinha, a lança e a faca.

Resolução:

Alternativa correta: b) a domesticação dos animais e plantas, isto é, o aparecimento da agricultura e do pastoreio.

Comentário: a transição de que fala a questão corresponde ao período denominado Mesolítico. Nesse período, que se deu após o fim da era glacial e a extinção de vários animais de grande porte, como os mamutes, os seres humanos deixaram as cavernas e desenvolveram técnicas de domesticação de certos animais e plantas.

Questão 2 - (FCSCL-SP) – Examine as três proposições, julgando se são verdadeiras ou falsas. Em seguida, assinale a alternativa correta.

I. A Pré-História, época compreendida entre o aparecimento do homem sobre a Terra e o uso da escrita, é dividida tradicionalmente em dois períodos: Paleolítico e Neolítico.

II. A domesticação de animais e o surgimento da agricultura ocorreram apenas após a invenção da escrita, posterior, portanto, ao Neolítico.

III. A duração do Paleolítico é bem mais extensa que a do Neolítico, envolvendo níveis técnicos naturalmente mais primitivos.

a) Todas as proposições são verdadeiras.

b) Apenas as proposições I e II são verdadeiras.

c) Apenas as proposições I e III são verdadeiras.

d) Apenas as proposições II e III são verdadeiras.

e) Todas as proposições são falsas.

Resolução:

Alternativa correta: c) Apenas as proposições I e III são verdadeiras.

Comentário: o item II é considerado incorreto, pois, antes mesmo da escrita, grupos humanos desenvolveram técnicas de domesticação dos animais e de produção agrícola durante o período de transição denominado Mesolítico.

Créditos da imagem

[1] nika2017 / Shutterstock.com

Publicado por Luiz Felipe Cezar Mundim

Artigos Relacionados

Pintura rupestre localizada na Rocha de Bhimbetka, Índia.
Arte na Pré-História
Acesse o texto e saiba mais sobre a arte na Pré-História, com enfoque nos períodos Paleolítico e Neolítico. Veja também sobre a arte na Pré-História no Brasil.
O machado de pedra do período paleolítico foi uma das primeiras ferramentas utilizadas pelos homens
As ferramentas na Pré-história
Criadas para facilitar a sobrevivência dos primeiros homens, as ferramentas de trabalho marcaram a evolução humana na Pré-história.
Período Neolítico
Veja as transformações do período Neolítico na vida humana primitiva. Confira as características gerais, a arte, a economia e as principais conquistas desse período!
Uma pintura rupestre do Período Paleolítico.
Período Paleolítico
Pré-História, Período Pré-Histórico, Período Paleolítico, grupos hominídeos, homem pré-histórico, Paleolítico Inferior, Paleolítico Superior, Idade da Pedra Lascada, caça, pesca, coleta.
Pré-História
Acesse o site e conheça os períodos que compõem a Pré-História. Veja quem eram e de que forma os primeiros humanos chegaram ao Brasil. Conheça a arte rupestre.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Guia de Profissões
Publicidade e Propaganda
Que tal conhecer um pouco mais sobre as funções de um publicitário?
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Português
Preposições
Vamos aprender mais sobre essa classe conectiva de termos?