Whatsapp icon Whatsapp

Condoreirismo

O Condoreirismo é o nome atribuído à terceira geração da poesia romântica, a qual utiliza a produção literária como instrumento de denúncia às injustiças sociais, sobretudo a escravidão.
O Condoreirismo representa a terceira geração da poesia romântica
O Condoreirismo representa a terceira geração da poesia romântica

Condoreirismo é o nome atribuído à terceira e última geração da poesia romântica e abordou vertentes sociais e abolicionistas. A origem do nome Condoreirismo está relacionada com o símbolo de liberdade escolhido pelo poeta francês Victor Hugo, o Condor, uma ave que habita a Cordilheira dos Andes e é capaz de sobrevoar grandes altitudes. Dessa forma, os poetas condoreiros utilizavam suas poesias para criticar, entre outras questões, as condições desumanas dos escravos negros no Brasil.

Contexto histórico no Brasil

A partir da década de 1860, a monocultura do café alavancou a economia e a infraestrutura de várias cidades, sobretudo no estado de São Paulo. Alguns dos avanços advindos da cultura do café foram a construção de vias para a exportação e a implantação de redes de energia, de água e de esgoto. Durante esse período, muitas fazendas utilizavam mão de obra escrava.

Nesse contexto, surgiu a poesia condoreira como forma de denunciar as injustiças sociais e enaltecer, sobretudo, a libertação dos escravos.

Contexto de circulação da poesia condoreira

Os poetas condoreiros eram extremamente engajados nos debates sociais e mostravam-se conscientes do contexto brasileiro da época. Diferenciavam-se bastante dos poetas da primeira e da segunda geração do Romantismo, os quais se isolavam da realidade social e priorizavam a poesia que exaltasse seus sentimentos.

Para a divulgação de seus textos, os poetas condoreiros contavam com um grande meio de comunicação: os jornais impressos. Desse modo, poetas como Castro Alves, Tobias Barreto, Victoriano Palhares e Joaquim de Sousa Andrade conseguiram atingir um grande número de leitores. Além dos jornais impressos, os poemas dos poetas condoreiros também circulavam nos bailes, praças, teatros e associações estudantis. Em seus textos, os poetas condoreiros convocavam os leitores a se engajar nas causas sociais e abolicionistas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características da poesia condoreira

Para você compreender as características da poesia condoreira, enumeramos as mais relevantes. Veja:

1. Escrita para ser declamada;

2. Tons característicos da oratória;

3. Utilização recorrente de vocativos e de pontos de exclamação;

4. Ênfase às imagens exageradas;

5. Frequente uso de hipérbole.

Para que você possa observar de que maneira essas características aparecem nos textos, leia um trecho do poema Tragédia no Lar, de Castro Alves:
 

Tragédia no lar
 

Na Senzala, úmida, estreita,

Brilha a chama da candeia,

No sapé se esgueira o vento.

E a luz da fogueira ateia.
 

Junto ao fogo, uma africana,

Sentada, o filho embalando,

Vai lentamente cantando

Uma tirana indolente,

Repassada de aflição.

E o menino ri contente...

Mas treme e grita gelado,

Se nas palhas do telhado

Ruge o vento do sertão.

[...]

Do fundo, materno olhar,

E nas mãozinhas brilhantes

Agitas como diamantes

Os prantos do seu pensar.

[…]

Agora que conhecemos um pouco mais sobre a terceira e última geração do Romantismo, o Condoreirismo, sugerimos que leia também sobre o Realismo, escola literária que transformou a produção literária na segunda metade do século XIX e início do século XX.

Publicado por Luciana Kuchenbecker Araújo

Artigos Relacionados

Aluísio Azevedo
Conheça a vida de Aluísio Azevedo, grande nome do Naturalismo brasileiro. Veja quais são as características de sua literatura e quais obras ele escreveu.
Castro Alves
Saiba quem foi Castro Alves e entenda o contexto histórico em que esse poeta viveu. Conheça também a sua obra-prima, “O navio negreiro”, além de outros poemas.
Erico Lopes Verissimo é o autor de “O Tempo e o Vento” e “Olhai os Lírios do Campo”
Erico Verissimo
Neste artigo você vai conhecer a biografia do escritor Erico Lopes Verissimo, autor de “O Tempo e o Vento” e “Olhai os Lírios do Campo”.
Joaquim Manuel de Macedo é um escritor brasileiro da primeira geração romântica
Joaquim Manuel de Macedo
Leia a biografia de Joaquim Manuel de Macedo e conheça a vida e as obras desse escritor do romance urbano brasileiro.
Luis Fernando Verissimo é escritor, cartunista, roteirista e romancista brasileiro
Luis Fernando Verissimo
Leia a biografia de Luis Fernando Verissimo e fique por dentro da vida e das obras desse renomado escritor brasileiro.
Machado de Assis
Machado de Assis e o realismo no Brasil
Como se desenvolveu o Realismo no Brasil e seu principal autor, Machado de Assis!
Monteiro Lobato, escritor brasileiro cujas obras permeiam o imaginário do público de diversas idades e gerações
Monteiro Lobato
Leia a biografia de Monteiro Lobato e conheça um pouco mais sobre a vida e as obras desse renomado escritor brasileiro!
A Literatura é uma das manifestações da arte e é conhecida como sendo a arte das/com as palavras
O que é Literatura?
Neste artigo, refletimos sobre a Literatura, arte da palavra que permite a interação verbal e o registro das transformações culturais e históricas.
Gonçalves Dias foi o principal poeta da primeira geração do Romantismo brasileiro
Primeira geração do Romantismo brasileiro
O Romantismo no Brasil: Clique e conheça os principais traços que definem a primeira geração do Romantismo brasileiro.
Gustave Flaubert foi o escritor da primeira obra considerada realista: “Madame Bovary”
Realismo
Acesse para saber o que foi o Realismo. Conheça as principais características do movimento, seu contexto histórico, os maiores autores desse estilo e suas obras.
Realismo no Brasil
Conheça o que foi o realismo no Brasil. Leia a respeito do contexto histórico, seus desdobramentos e quais foram os principais autores realistas brasileiros.
O Romance Urbano surgiu no início do século XIX, um período da Literatura brasileira que sucedeu o Condoreirismo e precedeu o Romance Indianista
Romance urbano
Leia este artigo e saiba tudo sobre o Romance Urbano, período da Literatura em que são retratados os costumes e valores da elite carioca.
Sousândrade foi um escritor brasileiro da terceira geração romântica e autor de Guesa errante, publicado em 1888
Sousândrade
Conheça a biografia de Sousândrade, um escritor brasileiro da terceira geração romântica e autor de Guesa errante (1888).
video icon
História
Governo José Sarney (1985-1990)
Assista a nossa videoaula para conhecer as principais características do governo José Sarney (1985-1990). Confira também no nosso canal outras informações sobre Nova República.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas.