Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Natal
  3. Reis magos

Reis magos

Dentro da tradição cristã, os reis magos são conhecidos por serem os personagens que visitaram Jesus Cristo logo após o seu nascimento, eles são chamados pelos nomes Baltasar, Gaspar e Melchior. A narrativa bíblica não dá muitos detalhes sobre eles, apenas relata que eles foram visitar Jesus para adorá-lo e entregar presentes a ele. Com o tempo, a tradição cristã acabou adicionando uma série de informações sobre os reis magos as quais os historiadores não conhecem a procedência.

A importância dos reis magos na tradição cristã é reforçada pelo fato de existir uma celebração a eles, no dia 6 de janeiro, conhecida como Dia de Reis. Atualmente, existem relíquias dos reis magos na Alemanha.

Acesse também: Por que o Natal é comemorado no dia 25 de dezembro?

Os três reis magos na Bíblia

Os reis magos têm origem oriental e visitaram o menino Jesus para adorá-lo e presenteá-lo.
Os reis magos têm origem oriental e visitaram o menino Jesus para adorá-lo e presenteá-lo.

A história dos reis magos é narrada na Bíblia, exclusivamente no Evangelho de Mateus, sendo encontrada no capítulo 2 e nos versículos de 1 a 12. A narrativa bíblica não fornece muitos detalhes sobre eles, nem sequer seus nomes são mencionados. O único registro da origem deles é a menção ao fato de serem do Oriente.

A história dos reis magos na Bíblia desenrola-se a partir do nascimento de Jesus, que aconteceu em Belém, e uma estrela no céu (conhecida, na tradição cristã, como estrela de Belém) acabou atraindo a atenção de três magos que foram guiados até o local onde encontrava-se o recém-nascido.

Os magos chegaram em Israel e foram encontrar-se com Herodes, o governador da região, perguntando-lhe onde estava o rei dos judeus. Herodes passou a orientação para que os magos continuassem sua busca e, para guiá-los na tarefa, contou-lhes o que as profecias hebraicas diziam a respeito de Jesus. Herodes ainda pediu para os magos  o avisarem quando encontrassem Jesus, porque ele também queria adorar o Filho de Deus. Mas ele, temendo pela perda de seu posto de poder, queria, na verdade, matar o recém-nascido.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os magos continuaram seguindo a estrela e foram guiados até uma manjedoura em Belém. Lá, eles encontraram Jesus e imediatamente prestaram culto a ele e, em seguida, entregaram-lhe três presentes: ouro, mirra e incenso. Depois disso, foram informados por Deus, em sonho, que não deveriam contar nada a Herodes e, assim, eles acabaram retornando às suas terras por outro caminho.

Por que chamamos os magos de reis?

A Bíblia não chama os magos de reis em nenhum momento e isso é identificado em diferentes versões. Os termos usados são “magos”, “sábios”, “homens que estudavam estrelas” e termos semelhantes. Isso nos permite sugerir que o termo “magos” poderia ser uma referência a homens estudiosos e, além disso, pode ser sugerido que os magos eram astrônomos ou astrólogos.

É muito comum, porém, na tradição cristã, chamar os magos de reis. Os historiadores não sabem explicar como isso aconteceu e nem o momento específico, mas acredita-se que a utilização de “reis” para referir-se aos magos aconteceu em algum momento entre o final da Idade Antiga e a Idade Média.

Existe muito debate sobre esse assunto e alguns acreditam que a primeira menção foi realizada por Tertuliano, um bispo que viveu no norte da África nos séculos II e III. Há uma hipótese que afirma que a referência aos magos como reis ocorreu por meio de interpretações que foram realizadas do próprio texto bíblico. Essas interpretações encontraram supostas profecias na Bíblia sobre reis que trariam presentes e se ajoelhariam perante o Filho de Deus.

De onde os reis magos vieram?

Essa também é uma informação praticamente impossível de ser respondida, pois não existem evidências seguras para sustentar qualquer conclusão. Na Bíblia, é narrado que os magos vinham do Oriente, portanto, podemos concluir que eles vieram de regiões à leste da Palestina. Um documento escrito por um Doutor da Igreja de meados do século VII, chamado Beda, o Venerável, menciona os locais de origem dos magos.

Estes locais são: Ur, na terra dos Caldeus, para o caso de Melchior (também conhecido como Belchior); regiões próximas do Mar Cáspio para Gaspar, e proximidades do Golfo Pérsico para Baltasar. Assim, segundo esse relato, os magos são originários da Babilônia, Pérsia e Arábia, mas, novamente, é difícil tirar conclusões utilizando-se apenas esse documento como base.

Acesse também: Por que a Missa do Galo recebe esse nome?

E os nomes dos magos? De onde vieram?

Como percebemos no item anterior do texto, os magos ficaram conhecidos pelos nomes de Gaspar, Baltasar e Belchior (também conhecido como Melchior). Assim, como no caso de suas localidades, é difícil precisar se esses realmente eram os nomes dos magos e se essa foi uma informação inventada, quem a criou e quando a criou.

Os historiadores falam que a primeira menção a esses nomes para os magos é derivado de um documento grego escrito por volta do ano 500 e de autor desconhecido. Esse documento supostamente teria sido traduzido para o latim por um autor merovíngio que tinha um conhecimento muito básico dos dois idiomas (grego e latim) e que por isso acabou realizando muitos erros de tradução.

Esse documento é conhecido como Excerpta Latina Barbari e nele consta o nome dos três magos da seguinte maneira: Gathaspa, Bithisarea e Melichior. A partir daí, acredita-se que a tradição de  referir-se aos magos por esses nomes consolidou-se e permaneceu na tradição cristã. O mencionado Beda já chamava os magos por esses nomes em um documento chamado Excerpta et Colletanea.

Os magos eram mesmo três?

Essa é outra pergunta que não sabemos a resposta exata. Consolidou-se que os magos eram três pelo fato de os presentes mencionados serem exatamente três, mas existem estudos realizados em documentos antigos que sugerem a existência de outros magos – apesar de não existir como provar isso. Existem relatos que falavam que os magos eram em doze, assim como os apóstolos, outros sugerem que eles eram quatro.

Acesse também: Qual a origem da árvore de Natal?

Existem restos mortais dos reis magos?

Os restos mortais dos reis magos estão atualmente na Catedral de Colônia, na Alemanha.[1]
Os restos mortais dos reis magos estão atualmente na Catedral de Colônia, na Alemanha.[1]

Existem restos mortais dos reis magos e estão localizados na Catedral de Colônia, na Alemanha. Esses restos mortais são tratados dentro do catolicismo como relíquias sagradas e, portanto, recebem um cuidado especial. Estudos realizados no século XXI sugerem que as ossadas presentes no relicário são referentes a três homens, um jovem, um de meia-idade e um idoso.

Os restos mortais dos reis magos foram encontradas por Santa Helena, mãe do imperador romano Constantino. Após encontrar os restos dos reis magos, ela os levou para Constantinopla, onde os restos permaneceram até o século VI. Depois os restos dos magos foram levados para Milão e, desde 1164, estão em Colônia, tendo sido levados para a cidade alemã pelo imperador Frederico Barba Roxa.

Créditos das imagens

[1] Mikhail Markovskiy / Shutterstock

Publicado por: Daniel Neves Silva
Assuntos relacionados
Os três Reis Magos indo entregar presentes ao Menino Jesus
Dia de Reis
Cortejo popular da igreja católica realizado para abençoar as pessoas.
Papai Noel, um dos muitos símbolos do Natal.
Papai Noel
A origem desse símbolo natalino, suas principais características e formas de presentear.