Catálise Heterogênea

A catálise é um processo no qual se utiliza o catalisador para acelerar a velocidade de uma reação química. Os catalisadores, por sua vez, são substâncias que realizam esse aumento na velocidade, porém sem interferir no resultado final da reação – eles não participam do processo reagindo nem formando um produto, pois ao final da reação são reestabelecidos. Portanto, a massa do catalisador não é consumida durante o processo.

Dependendo do sistema, a catálise pode ser classificada em dois tipos: homogênea e heterogênea. Se desejar compreender mais sobre a catálise homogênea, você pode ler o texto “Catálise Homogênea” nesta mesma seção de Química. A seguir trataremos apenas da catálise heterogênea:

Definição conceitual de catálise heterogênea

Ao contrário da catálise homogênea, na qual o catalisador e os reagentes precisam estar no mesmo estado físico; na catálise heterogênea normalmente o catalisador está em um estado físico diferente dos reagentes. Temos alguns exemplos a seguir:

Exemplos de reações de catálise heterogênea

Observe que nos dois casos acima os catalisadores estão no estado sólido; enquanto que os reagentes estão no estado gasoso. Isso se dá porque o catalisador adsorve as moléculas dos reagentes, enfraquecendo as suas ligações e diminuindo a energia de ativação. Dessa forma, a reação se processa mais rapidamente.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Para visualizarmos isso, consideremos a reação exotérmica do gás hidrogênio com gás etileno para formar gás etano:

C2H4(g) + H2(g) → C2H6(g)

Essa reação se processa muito lentamente sem a presença de um catalisador. Mas na presença de um metal em pó fino (como níquel, paládio, ou platina), a reação ocorre com bastante facilidade, à temperatura ambiente. O mecanismo pelo qual ocorre a reação é mostrado esquematicamente na figura abaixo:

Exemplo de catálise heterogênea

Um exemplo de catálise heterogênea que é bastante comum em nosso cotidiano é a que ocorre em conversores catalíticos dos carros, também denominados catalisadores. Sua finalidade é adsorver os gases poluentes nocivos que resultam da combustão incompleta da gasolina, do álcool e do óleo diesel, como o monóxido de carbono (CO), hidrocarbonetos e óxidos de nitrogênio. Esses gases são então transformados em gases não tóxicos, como CO2, N2, O2 e H2O.

Observe o esquema de funcionamento desses catalisadores:

Esquema de funcionamento de um catalisador ou conversor catalítico por catálise heterogênea

O princípio de funcionamento do catalisador ou conversor catalítico se baseia na catálise heterogênea
O princípio de funcionamento do catalisador ou conversor catalítico se baseia na catálise heterogênea
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Assuntos relacionados
Misturas
Saiba mais sobre o conceito de misturas e algumas curiosidades, os tipos e os principais processos de separação para cada um deles.
Etapas da ionização
Dissociação e Ionização
Svant August Arrhenius, dissociação iônica, ionização, condutividade elétrica, compostos iônicos, soluções aquosas, sal de cozinha, soda cáustica, corrente elétrica, dissociação iônica.
Um exemplo de coloide reversível, que se transforma de sol para gel, é a gelatina
Gel e Sol: Tipos de Coloides
Clique para conhecer as características dos coloides Gel e Sol!
A catalase é uma enzima presente no sangue e na batata que acelera a decomposição do peróxido de hidrogênio
Influência dos catalisadores na velocidade das reações
Entenda por que a presença de um catalisador acelera a velocidade com a qual se processa uma reação química e a sua ligação com a energia de ativação.
No forno siderúrgico, o ferro metálico é obtido a partir da redução da hematita (agente oxidante) pelo monóxido de carbono (agente redutor)
Agente Redutor e Agente Oxidante
Saiba quais são as características que distinguem um agente redutor de um agente oxidante.
A queima do palito de fósforo corresponde a uma reação exotérmica com liberação de calor
Processos endotérmicos e exotérmicos
No estudo de Termoquímica é muito importante que você saiba do que se tratam os processos endotérmicos e exotérmicos. Tire suas dúvidas e confira exemplos aqui neste texto.
Alessandro Volta e sua primeira pilha, denominada de pilha Voltaica
Pilha de Alessandro Volta
Conheça a pilha de Volta, a primeira pilha elétrica a ser inventada.
As reações reversíveis processam-se nos dois sentidos
Reações Reversíveis
Entenda o que caracteriza as reações reversíveis, como elas são representadas e veja alguns exemplos.
Os conservantes mais comuns usados em cosméticos são os parabenos, como o propilparabeno mostrado acima
Inibidores e venenos de catalisador
Entenda qual é a ação dos inibidores e dos venenos de catalisadores ou anticatalisadores, muito presentes em reações feitas nas indústrias.
Crioscopia
Você já ouviu falar de crioscopia? Não? Clique aqui e entenda!
Seguindo qualquer caminho o destino é um só: princípio da Lei de Hess.
Lei de Hess
Qual a relação desta lei com a variação de entalpia em reações químicas?
A ordem da reação é dada pelos valores dos expoentes, que só podem ser determinados com precisão por meio de experimentos
Ordem de uma Reação
Entenda do que se trata a ordem de uma reação, que é determinada pelos expoentes (obtidos experimentalmente) das concentrações dos reagentes na lei da velocidade.
A grande maioria das soluções químicas usadas em laboratório é liquida, formada por sólidos dissolvidos em líquidos
Estados físicos das soluções
Você sabia que as soluções não são apenas líquidas? Veja também exemplos de soluções no estado gasoso e sólido.
O sangue humano precisa estar com o pH em torno de 7,4
Alcalose e Acidose no organismo humano
Entenda como o sangue atua como solução-tampão, impedindo que ocorram casos de alcalose e acidose no organismo e mantendo seu pH estável.