Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química presente em alimentos
  4. Você é viciado em café?

Você é viciado em café?

Ao olhar essa xícara de café quentinha você se sentiu tentado a saboreá-la?
A resposta positiva é um indício de que você pode estar entrando para o clube dos “Cafeinados”: os viciados em café.

A cafeína é considerada uma droga poderosa e socialmente aceita (é a mais consumida no mundo). Todavia, o fato de não ser prejudicial aos outros não significa que seja benéfica a quem a ingere.

Efeitos da ingestão de Cafeína

A cafeína é um composto químico classificado como alcaloide, pertencente ao grupo das xantinas, conhecido cientificamente por trimetilxantina de fórmula C8H10N4O2:


Essa substância é um dos componentes do café. Devido ao estímulo do sistema nervoso, a cafeína favorece o estado de alerta, aumento da concentração, atenção e memória.

Os efeitos da cafeína no organismo variam de pessoa para pessoa. Fatores que influenciam: idade, peso e a capacidade do fígado de digerir essa substância.

Em média, uma xícara de café já é suficiente para deixar um adulto alerta de 3 a 6 horas. Já uma quantidade superior a 500 miligramas de cafeína (o equivalente a 3 xícaras de café expresso forte) podem levar a um processo de intoxicação.

Quais são os sintomas de um viciado em café?

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A frequente necessidade de ingerir a bebida é um dos sinais do vício. Se pretender deixá-lo, é bom saber que irritabilidade, agitação, ansiedade, dor de cabeça e insônia são sintomas da abstinência da cafeína.

Por outro lado, se consumida moderadamente, essa droga pode auxiliar na prevenção de inúmeras doenças, como o mal de Parkinson, a depressão, o diabetes, os cálculos biliares, entre muitas outras.

Há quem diga: não bebo café, portanto,  não sou “cafeinado”. Será mesmo?


Não, se essa afirmação for baseada na ideia errônea de que a cafeína está presente apenas no café. Esse alcaloide compõe várias bebidas e alimentos, como chá verde, refrigerantes de cola, pó de guaraná, chocolate, guaraná, cacau, chá-mate, entre outras.

 

Café: bebida rica em cafeína.
Café: bebida rica em cafeína.
Publicado por: Líria Alves de Souza
Assuntos relacionados
O que tem de especial nesta molécula?
Água e suas particularidades
Por que H2O é uma molécula única?
Tomate seco e fresco: diferentes apenas na aparência?
Tomate seco em alta
Saiba por que essa variação ganhou a preferência dos consumidores.
Café, uma das maiores fontes de cafeína
Cafeína
Cafeína, a cafeína, uso da cafeína como estimulante, o café, refiregerante, efeitos da cafeína, efeitos do uso contínuo da cafeína e as conseqüências pelo consumo exagerado da cafeína.
O café reorganizou o cenário econômico brasileiro do século XIX e XX.
Economia Cafeeira
Economia cafeeira, Segundo Reinado, café, economia Brasileira, Vale do Paraíba, Oeste Paulista, mão-de-obra escrava, mão-de-obra assalariada, dinamização da economia, técnicas de plantio, investimento financeiro.
Um dos benefícios do chocolate: sensação de prazer.
Chocolate é um alimento saudável?
Benefícios do chocolate, chocólatras, flavonóides, antioxidante, circulação sanguínea, manteiga de cacau, triptofano, magnésio, produção de serotonina, neurotransmissor cerebral, sensação de prazer, cafeína, teobromina, substâncias estimulantes, Amenizar a TPM, alimento energizante.
A Vodca é usada no preparo de coquetéis.
O inventor da Vodca
Quem inventou a bebida Vodca, Dmitri Ivanovich Mendeleev, mistura de água e álcool, propriedades moleculares, professor da Universidade de São Petersburgo, composição ideal para a vodca, Museu da Vodca em Moscou, Tabela Periódica dos Elementos.
Como obter cafeína a partir de chá verde
Destilação fracionada: método usado para obter cafeína
Clique aqui e entenda como é realizado o método de destilação fracionada!
O ácido oxálico está presente em diversos alimentos como o ruibarbo, chá-preto, nas folhas da beterraba e no chocolate
Presença de ácido oxálico nos alimentos
O ácido oxálico é uma substância química presente em vários alimentos que pode até matar – embora raramente isso ocorra. Saiba mais sobre isso lendo esse texto.