Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Curiosidades Químicas
  4. Origem e Funcionamento do forno de micro-ondas

Origem e Funcionamento do forno de micro-ondas

Origem:

Por incrível que pareça, o forno micro-ondas foi criado durante a Segunda Guerra Mundial, com o intuito não de aquecer alimentos, mas de detectar aeronaves inimigas.

Como o próprio nome diz, esse forno emite radiações na forma de micro-ondas que têm comprimentos de onda entre 3.105 nm até 3.108 nm e frequência de 2450MHz ou 2,45 GHz.

Observe, destacada no espectro eletromagnético, a faixa de radiação em que as micro-ondas se encontram.

Essas micro-ondas eletromagnéticas geradas, que também são denominadas magnétron, eram emitidas de volta pelas aeronaves inimigas. Dessa forma, seu eco indicava exatamente a aproximação, localização, objeto, direção, entre outros detalhes sobre os meios de locomoção do inimigo.

Porém, a história desse aparelho sofreu uma reviravolta quando o engenheiro Percy L. Spencer (1894-1970) conseguiu levar o micro-ondas para casa, alterando-o e aperfeiçoando-o. Certo momento, ele notou que uma barra de um doce em seu bolso começou a derreter quando ele estava em frente a um tubo de magnétron ligado. Dessa forma, ele percebeu o potencial do micro-ondas para ser usado como forno, preparando alimentos.

O primeiro micro-ondas tinha 1,5 m de altura e 340 kg.

Spencer em frente ao primeiro equipamento de micro-ondas.
Spencer em frente ao primeiro equipamento de micro-ondas

Funcionamento:

• Por Aquecimento Dielétrico:

A ideia original do uso da radiação de micro-ondas não foi abandonada. Existem hoje radares e sistemas de radiogonometria que detectam sinais radiotelegráficos e determinam a localização e direção dos sinais recebidos. São usados principalmente em navios e aeronaves.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A oscilação dessas micro-ondas eletromagnéticas geradas “agita” as moléculas de água (que são polares) presentes no alimento e outras moléculas que têm dipolos permanentes ou induzidos (Veja o texto “Classificação das Forças Intermoleculares”). Isso ocorre porque o campo elétrico gerado pelas ondas organiza essas moléculas que apresentam um dipolo elétrico, isto é, um polo positivo e outro negativo (em razão disso, o aquecimento por micro-ondas é também chamado de aquecimento dielétrico). Com isso as moléculas absorvem energia. Porém, quando a radiação cessa, a energia absorvida é emitida na forma de calor, que aquece o alimento.

Portanto, a presença da água é essencial. É por isso que alimentos muito secos não são aquecidos muito bem.

Além disso, é possível concluir que moléculas apolares ou pouco polares e aquelas que são formadas por redes cristalinas, como a porcelana, por serem bem ordenadas, rígidas, quase não rotacionando e orientando suas moléculas, não absorvem bem micro-ondas.

• Por Condução Iônica:

Outro método de aquecimento do micro-ondas é usado quando existem íons dissolvidos no alimento. Por exemplo, a água contém poucos íons causados por sua própria dissociação iônica. Porém, quando adicionamos sal de cozinha (NaCl – Cloreto de Sódio) na água, há a dissociação dos íons desse composto (Na+ e Cl-); assim, a água com sal aquece mais do que a água sozinha.

O campo eletromagnético causado pelas micro-ondas faz com que esses íons dissolvidos migrem, gerando calor através de perdas por fricção.

Inicialmente, a ideia de se usar micro-ondas ocorreu na Segunda Guerra Mundial para detectar sinais de aeronaves inimigas
Inicialmente, a ideia de se usar micro-ondas ocorreu na Segunda Guerra Mundial para detectar sinais de aeronaves inimigas
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Assuntos relacionados
Todos os tipos de ondas podem sofrer reflexão, refração e difração
Reflexão, refração e difração das ondas
Você sabia que qualquer tipo de onda pode sofrer reflexão, difração e refração? Clique aqui e conheça mais sobre esses três fenômenos ondulatórios.
Pilha comum de 1,5 volts.
Pilhas: dúvidas freqüentes
Curiosidades sobre pilhas, geradores químicos de energia elétrica, unidade geradora básica, pilhas ácidas, pilhas alcalinas, condutividade elétrica, transportar energia, pilha usada nos marcapassos cardíacos, pilhas recarregáveis, pilhas não recarregáveis.
Airbags à base de reações químicas.
Reações químicas presentes no airbag de automóveis
Como funcionam os airbags, reações químicas envolvidas nos airbags, o que são airbags, dispositivo indispensável nos veículos, proteção do motorista e passageiros, expansão do airbag, gás azoto, decomposição térmica da azida de sódio.
A saliva é ácida ou básica?
pH bucal: acidez da saliva
Por que cáries aparecem em nossos dentes?
Louis Pasteur (1822-1895)
Louis Pasteur e a Estereoquímica
Associação entre a cristalografia, a química e a óptica.
Por que sentimos o sabor dos alimentos?
Química das papilas gustativas
Por que sentimos o sabor dos alimentos?
Qual a composição dos produtos de beleza?
Química dos cosméticos
Conheça a química dos produtos de beleza.