Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química Geral
  4. Os Quatro Números Quânticos

Os Quatro Números Quânticos

No texto “Números Quânticos” você viu que os elétrons são identificados pelos cientistas por seus conteúdos de energia, que podem ser expressos por códigos matemáticos denominados números quânticos.

Cada elétron de um átomo é caracterizado por quatro números quânticos, que são: principal (n), secundário ou azimutal (l), magnético (m ou ml) e spin (s ou mS).

Num mesmo átomo não existem dois elétrons com os mesmos números quânticos.

No texto citado, explicou-se de forma bem detalhada o que é o número quântico principal e o secundário. O principal (n) indica o nível de energia ou camada do elétron:

Número quântico principal e níveis energéticos

Já o número quântico secundário indica o subnível em que o elétron está:

Número quântico secundário e subníveis energéticos

Agora, o número quântico magnético indica a orientação dos orbitais (região de máxima probabilidade de se encontrar o elétron no átomo) no espaço. Os seus valores podem variar de -? a + ?.

Para entender como determinar esse número quântico, temos de realizar uma representação gráfica dos elétrons em orbitais. Isso é feito geralmente indicando um orbital por um quadrado. Por exemplo, o subnível s só possui um orbital, pois ele tem só uma forma em relação a qualquer orientação espacial, que é esférica.

Representação do orbital s

Lembre-se de que cada orbital comporta no máximo dois elétrons e que cada elétron é indicado por uma seta:

Preenchimento de orbital

Ao preencher esses orbitais, deve-se seguir a Regra de Hund, que diz que isso deve ser feito de modo que tenhamos o maior número possível de elétrons desemparelhados, isto é, isolados. Isso significa que preenchemos todas as setas para cima e só depois voltamos preenchendo com as setas para baixo (ou o contrário, dependendo da forma adotada).

O subnível p possui três orientações espaciais, pois, conforme mostrado abaixo, ele é um duplo ovoide:

Representação do orbital p

O subnível d possui cinco orientações espaciais e o f possui sete:

Representação dos orbitais d e f

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Até o momento, temos:

Número quântico magnético e subníveis energéticos

Enfim, o número quântico do spin mostra o sentido da rotação do elétron.

Dois elétrons num mesmo orbital não se repelem porque cada elétron gira ao redor de seu próprio eixo no sentido horário ou anti-horário. Dois elétrons no orbital giram em sentidos opostos, anulando o magnetismo um do outro e proporcionando um sistema mais estável. Assim, em função dos sentidos de rotação para os elétrons, são conhecidos dois valores para o spin:

s= +1/2 e -1/2

Cada elétron apresenta um spin ou rotação oposta

O sentido da seta indicará o spin, que é adotado por convenção. Por exemplo, para o primeiro elétron de um orbital pode-se convencionar que sua identificação começará com todas as setas para cima e que as setas para cima irão indicar o spin -1/2. Assim, as setas para baixo irão indicar o spin igual a +1/2. Mas o contrário também pode ser adotado.

Vejamos um exemplo para ver se você conseguiu entender como se determinam os quatro números quânticos:

Exemplo: Qual é o conjunto dos quatro números quânticos que caracteriza o elétron mais energético do 9F?

Resolução:

Primeiro, encontramos a distribuição eletrônica desse átomo, que é: 1s2 2s2 2p5.

Veja que o elétron mais energético se encontra na camada 2, por isso seu número quântico principal é: n = 2. Seu subnível é p, sendo, portanto, o número quântico secundário igual a l =1.

Agora, para descobrir os outros números quânticos, façamos o preenchimento do orbital desse último subnível. Vamos adotar nesse caso que o primeiro elétron de cada orbital será representado por uma seta para cima (↑) e o valor do spin será igual a -1/2:

A última seta está no 0. Em razão disso, o valor do número quântico magnético é m = 0. Veja que essa seta está para baixo, então o spin é s = +1/2.

Concluímos, assim, que o conjunto dos quatro números quânticos que caracteriza o elétron mais energético do 9F é n = 2;  l =1, m = 0 e s = +1/2.

O conteúdo energético de cada um dos elétrons de um átomo é caracterizado por quatro números quânticos
O conteúdo energético de cada um dos elétrons de um átomo é caracterizado por quatro números quânticos
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

Qual é o conjunto dos quatro números quânticos que caracteriza o elétron mais energético do 35Br?

a) n = 3, l = 2, m = +2, s = +1/2.

b) n = 4, l = 0, m = 0, s = +1/2.

c) n = 3, l = 1, m = +2, s = +1/2.

d) n = 4, l = 1, m = 0, s = +1/2.

e) n = 4, l = 3, m = +2, s = +1/2. 

Questão 2

(UEPI) Sobre o elemento químico vanádio, de número atômico 23, são feitas as seguintes afirmações:

I. A camada de valência do vanádio possui três (3) elétrons;

II. Possui onze (11) elétrons na terceira camada eletrônica;

III. Os quatro números quânticos para os elétrons da última camada são : 3 ; 2 ; 0 ; + 1/2;

IV. A camada de valência do vanádio possui dois (2) elétrons.

Indique a alternativa correta:

a) somente as afirmações II e IV estão corretas.

b) somente as afirmações I e II estão corretas.

c) somente as afirmações III e IV estão corretas.

d) somente as afirmações I e III estão corretas.

e) somente as afirmações I e IV estão corretas.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Unidades de medida mais comuns
Medida de uma grandeza, padrão previamente estabelecido, Unidades de medida, volume, massa, temperatura, densidade, pressão, unidade-padrão, Sistema Internacional, termômetro, escala termométrica, escala Celsius, escala Kelvin.
Se a proporção estequiométrica entre os reagentes da reação não estiver correta, haverá um que ficará em excesso e outro que será o reagente limitante
Reagente em excesso e reagente limitante
Entenda o que é o reagente limitante e o em excesso, como eles influenciam a formação dos produtos e como você pode determiná-los por meio de cálculos estequiométricos.
A maior contribuição para a Física de Richard Feynman foi o desenvolvimento da Eletrodinâmica Quântica *
Richard Feynman
Clique aqui e conheça um pouco da vida de Richard Feynman, físico estadunidense que descobriu o motivo da explosão da nave Challenger em 1986.
O Model-Padrão da Física de Partículas é dividido em bósons, quarks e léptons
Modelo-Padrão da Física de Partículas
Conheça a teoria da Física de Partículas chamada de Modelo-Padrão: uma das teorias físicas mais bem-sucedidas sobre a composição da matéria. O Modelo-Padrão descreve a matéria como uma combinação de 17 partículas elementares, divididas entre férmions e bósons.
Equações Químicas
Equações Químicas, ácido clorídrico, Equação Química equilibrada, balanceamento de equações, produtos, reagentes, coeficiente estequiométrico, estado físico do átomo participante, Catalisadores, aquecimento, reação reversível.
Triângulo do fogo
Reação de combustão
Reação de Combustão, reação química exotérmica, combustíveis, gás de cozinha, gasolina, destilação de petróleo, hidrocarbonetos, gás carbônico, dióxido de carbono, incêndios, comburente.
Acidez e basicidade das soluções salinas
Análise feita a partir da hidrólise do sal.
O peróxido de hidrogênio, que dá origem à água oxigenada, é o mais importante dos peróxidos
Peróxidos
Saiba tudo sobre os peróxidos, que possuem como principal representante o peróxido de hidrogênio, cuja solução aquosa dá origem à água oxigenada.
O tamanho do raio atômico muda se ele ganhar ou perder elétrons
Raio Atômico e Iônico
Descubra como ocorre a variação do tamanho do raio atômico quando o átomo perde ou ganha elétrons, transformando-se em um íon.
Uma latinha amassada é um fenômeno físico ou químico?
Fenômenos Físicos e Químicos
Veja exemplos de fenômenos físicos e químicos em nosso cotidiano.
A medida da temperatura é uma propriedade intensiva
Propriedades intensivas e extensivas
Conheça o que diferencia as propriedades intensivas e extensivas e como algumas delas podem ser usadas para identificar as substâncias.