Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Animais
  4. Hipopótamos

Hipopótamos

Os hipopótamos são um grupo de mamíferos da família Hippopotamidae. Atualmente encontramos duas espécies viventes: o hipopótamo-comum e o hipopótamo-pigmeu. O hipopótamo-comum é o tipo mais conhecido e também o mais estudado. Ele se destaca por ser um animal que vive grande parte do tempo no ambiente aquático e por ser muito agressivo, sendo responsável, inclusive, por atacar seres humanos. O hipopótamo-pigmeu, por sua vez, é um animal de menor porte que o hipopótamo-comum e é pouco estudado, uma vez que raramente é visto.

Leia também: Lontra — mamífero semiaquático encontrado em vários lugares do planeta

Classificação taxonômica do hipopótamo

Os hipopótamos são animais mamíferos da família Hippopotamidade. Atualmente são encontradas duas espécies de hipopótamo: o hipopótamo-comum e o hipopótamo-pigmeu. As duas espécies integram o:

  • Reino Animalia;

  • Filo Chordata;

  • Classe Mammalia;

  • Ordem Cetartiodactyla;

  • Família Hippopotamidae.

O hipopótamo-comum pertence ao gênero Hippopotamus e espécie Hippopotamus amphibius. Já o hipopótamo-pigmeu faz parte do gênero Choeropsis e espécie Choeropsis liberiensis.

Hipopótamo-comum

O hipopótamo-comum é um mamífero encontrado em várias regiões da África, sendo observado em rios na região das savanas, possuindo um hábito semiaquático. Pesa entre 1,5 e 4 toneladas e apresenta um tamanho entre 2 m e 4 m de comprimento, bem como uma altura de cerca de 1,6 m. Na natureza, esse animal pode viver cerca de 40 anos.

 O hipopótamo-comum é uma espécie de hipopótamo que se destaca por ser muito territorialista.
O hipopótamo-comum é uma espécie de hipopótamo que se destaca por ser muito territorialista.

Os hipopótamos passam grande parte do dia na água, saindo à noite dos rios para se alimentar. Eles necessitam do ambiente aquático, entre outros motivos, para assegurar que sua pele fique úmida. Quando exposta ao ar, a pele desses animais pode apresentar rachaduras. Vale destacar também que a pele deles quase não apresenta pelos e secreta uma secreção avermelhada, que ajuda na proteção contra a ação do sol e também apresenta ação antibiótica.

Por permaneceram muito tempo na água, os hipopótamos eram chamados pelos gregos de “cavalo do rio”. Esses animais são ótimos nadadores e podem ficar até cinco minutos submersos. Além disso, possuem olhos e narinas localizados no alto da cabeça, característica essa que permite que grande parte do animal fique embaixo da água e que ele seja capaz de respirar e enxergar fora dela.

O hipopótamo-comum é encontrado vivendo em grandes grupos, que podem ter centenas de indivíduos. Esses animais são territorialistas, e lutas severas acontecem geralmente quando um macho desafia outro pelo controle do território. Quando ocorre uma luta entre os machos, ela pode ser bastante intensa, uma vez que esses animais apresentam enormes dentes caninos.

Por serem muito territorialistas, eles são responsáveis por um grande número de acidentes com seres humanos. Isso se deve ao fato de que muitas pessoas, ao entrarem em rios, por exemplo, podem ser consideradas uma ameaça aos hipopótamos, que as atacam. Os principais afetados são as populações ribeirinhas, que utilizam canoas para navegar no ambiente desses animais. Há relatos de pessoas que já tiveram seus barcos virados por hipopótamos.

Leia também: Girafa: outro incrível animal encontrado na África

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Alimentação do hipopótamo-comum

A alimentação dos hipopótamos baseia-se na ingestão de vegetais, sendo, portanto, animais herbívoros. Eles pastam durante à noite e de forma solitária, podendo andar quilômetros em busca de alimentos. Para se alimentar, utilizam seus lábios musculosos, que ajudam a arrancar as gramíneas.

Com dentes molares resistentes, eles conseguem amassar e triturar o alimento. Incisivos e caninos são dentes que não participam da alimentação. Esses animais não são ruminantes, porém seu estômago apresenta quatro câmeras, sendo, portanto, semelhante ao dos animais que ruminam.

Apesar de apresentarem um grande tamanho, eles não ingerem uma grande quantidade de alimento, sendo consumidos diariamente mais de 35 kg de grama. Isso se deve ao fato de que eles não gastam grande quantidade de energia durante o dia. Vale destacar que, apesar de serem animais herbívoros, alguns hipopótamos já foram avistados ingerindo espécies de animais, como cervos.

  • Reprodução do hipopótamo-comum

 O filhote do hipopótamo-comum já nasce com cerca de 45 quilos.
O filhote do hipopótamo-comum já nasce com cerca de 45 quilos.

As fêmeas do hipopótamo-comum tornam-se sexualmente maduras quando atingem entre 7 e 9 anos de idade, enquanto os machos atingem essa maturidade com idade entre 9 e 11. A cópula e o parto desses animais ocorrem na água. A gestação dura 8 meses e, normalmente, as fêmeas dão à luz um único filhote a cada dois anos, os quais, ao nascer, pesam cerca de 45 quilos. Os filhotes ficam com a mãe por um longo período, sendo amamentados por cerca de um ano. A amamentação ocorre também dentro da água.

Hipopótamo-pigmeu

O hipopótamo-pigmeu é uma espécie de hipopótamo que também ocorre na África. São animais noturnos e raramente avistados, portanto pouco se sabe sobre seu comportamento. Enquanto o hipopótamo-comum é encontrado principalmente no ambiente aquático, os hipopótamos-pigmeus são encontrados durante a maior parte do tempo no ambiente terrestre. Além disso, também não são encontrados em grandes grupos, sendo geralmente solitários.

Em geral, são observadas breves associações no período de reprodução, e a fêmea pode ser vista acompanhada de seus filhotes. Esses animais são pequenos quando comparados aos hipopótamos-comuns, possuindo cerca de 80 cm de altura e 180 cm de comprimento. Podem pesar entre 180 e 275 kg.

  • Alimentação do hipopótamo-pigmeu

O hipopótamo-pigmeu é um animal herbívoro que se alimenta de plantas terrestres e também plantas semiaquáticas. Pode também se alimentar de plantações, mas, de maneira geral, não é considerado uma praga de colheitas. Esses animais se alimentam cerca de 6 horas por dia.

 Pouco ainda se conhece sobre a ecologia do hipopótamo-pigmeu.
Pouco ainda se conhece sobre a ecologia do hipopótamo-pigmeu.
  • Reprodução do hipopótamo-pigmeu

Também pouco se sabe sobre a reprodução dessa espécie de hipopótamo. Esses animais atingem a maturidade sexual por volta dos 4 e 5 anos de idade, e o período da gestação dura cerca de 188 dias. Normalmente a fêmea dá à luz, na terra, um único filhote, que nasce pesando, em média, 5 quilos. O desmame desses animais ocorre quando o filhote atinge entre 6 e 8 meses.

Leia também: Animais silvestres — o que são, características, tráfico

Ameaças à vida dos hipopótamos

Os hipopótamos, assim como muitos outros animais, são ameaçados pela ação humana. A perda do habitat natural desses animais, bem como a caça ilegal são problemas enfrentados pelas populações de hipopótamos. Atualmente, o hipopótamo-comum é classificado como “vulnerável” na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN). Já o hipopótamo-pigmeu é classificado como “em perigo”.

Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Assuntos relacionados
As girafas vivem em bandos.
Girafa (Giraffa camelopardilis)
Saiba mais sobre este ruminante de coração 45 vezes maior que o da nossa espécie.
O elefante africano é considerado vulnerável pela Lista Vermelha da IUCN
Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN
Entenda o que é a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN e conheça as nove categorias em que um animal pode ser classificado.
Os mamíferos têm capacidade de inteligência, memória e aprendizado maior que a dos outros vertebrados
Mamíferos
Clique aqui e veja quais são as principais características dos mamíferos.
A herbivoria é uma relação interespecífica prejudicial às plantas
Herbivoria
Saiba mais sobre a herbivoria, relação ecológica interespecífica que é boa para o animal, mas prejudicial às plantas.
Elefante africano e elefante asiático.
Elefante (Família Elephantidae)
Saiba mais sobre os elefantes asiáticos e africanos e conheça as diferenças entre eles.