Whatsapp icon Whatsapp

Sistema tegumentar

O sistema tegumentar é composto pela pele e por seus anexos: pelos, unhas, glândulas sebáceas, sudoríparas e mamárias. Uma de suas funções é o revestimento do corpo.
Vista lateral do rosto de quatro mulheres com diferentes cores de pele, a qual faz parte do sistema tegumentar.
A pele é um órgão que compõe o sistema tegumentar e atua, por exemplo, na termorregulação e no revestimento do nosso corpo.

O sistema tegumentar é composto pela pele e pelos seus anexos. A pele é constituída pela epiderme e pela derme, sendo a epiderme formada por tecido epitelial, e a derme, por tecido conjuntivo. A epiderme pode ser dividida em cinco estratos: basal, espinhoso, granuloso, lúcido e córneo. A derme, por sua vez, é dividida em duas camadas: a derme papilar e a derme reticular. Em relação aos anexos, temos os pelos, unhas, glândulas sebáceas, sudoríparas e mamárias.

Esse sistema participa de várias funções no organismo, estando relacionado, por exemplo, com a percepção sensorial, termorregulação, revestimento do corpo e proteção contra microrganismos e perda excessiva de água.

Leia também: Câncer de pele — veja tipos, sintomas e como prevenir a doença

Resumo sobre sistema tegumentar

  • Sistema tegumentar é o nome dado ao sistema formado pela pele e seus anexos.

  • A pele é formada pela epiderme e pela derme, sendo a epiderme a camada mais externa e a derme, a camada mais interna.

  • A epiderme é formada por cinco estratos: basal, espinhoso, granuloso, lúcido e córneo.

  • A derme, por sua vez, é dividida em duas camadas: a derme papilar e a derme reticular.

  • Pelos, unhas, glândulas sebáceas, sudoríparas e mamárias são anexos da pele.

  • Termorregulação, proteção, percepção sensorial e secreção de substâncias são funções que podem ser atribuídas ao sistema tegumentar.

O que é o sistema tegumentar?

O sistema tegumentar é o sistema constituído pela pele e por seus anexos (pelos, unhas, glândulas sebáceas, sudoríparas e mamárias).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Componentes do sistema tegumentar

Pele

A pele é o maior órgão do corpo humano, sendo constituído pela epiderme e pela derme. A epiderme é formada por tecido epitelial, mais precisamente um epitélio estratificado pavimentoso queratinizado. No que diz respeito à derme, esta é formada por tecido conjuntivo. Abaixo da derme temos a hipoderme ou tecido celular subcutâneo, uma camada que não faz parte da pele, porém auxilia na união desse órgão com os órgãos subjacentes.

Ilustração das camadas da pele, órgão que faz parte do sistema tegumentar.
A pele é dividida em epiderme e derme. A hipoderme auxilia na união da pele com os órgãos subjacentes, mas não é uma camada.

A pele apresenta diferenças a depender da região do corpo que observamos. Na palma das mãos e plantas dos pés, por exemplo, percebemos que a pele é mais “grossa”, sendo a epiderme formada por várias camadas e apresentando uma camada de queratina espessa. Essa pele é denominada pele grossa ou espessa. No restante do corpo, por sua vez, temos uma pele com menos queratina, e a epiderme apresenta poucas camadas. Ela é chamada de pele fina ou delgada.

  • Epiderme

A epiderme pode ser dividida em cinco estratos: o estrato basal, estrato espinhoso, estrato granuloso, estrato lúcido e estrato córneo.

O estrato basal é uma camada que se destaca por sua grande atividade mitótica, sendo o local onde estão localizadas as células-tronco da epiderme. Devido a essa característica, esse estrato é também conhecido como germinativo. As células dessa camada repousam sobre a membrana basal, a qual garante a separação da epiderme e da derme.

No estrato basal estão presentes os melanócitos. Os melanócitos são células arredondadas que produzem um pigmento chamado melanina. Esse pigmento que varia do pardo-amarelado a marrom escuro é responsável pela coloração da nossa pele e também protege nosso corpo da radiação ultravioleta.

Ilustração dos estratos e das células que compõem a epiderme, parte do sistema tegumentar.
A epiderme pode ser dividida em cinco estratos. Veja o nome de algumas células observadas nesses estratos.

No estrato espinhoso, temos células com citoplasma apresentando curtas expansões, as quais se mantêm unidas com células adjacentes. Essa característica dá a essa camada o aspecto espinhoso que lhe confere essa denominação. O estrato granuloso possui cerca de três a cinco fileiras de células que apresentam uma série de grânulos. O estrato lúcido é mais evidente na chamada pele espessa, e nele é possível observar a presença de células translúcidas.

A última camada é o estrato córneo, o qual apresenta células pavimentosas e queratinizadas. A presença de queratina fornece proteção contra o atrito e também contra a ação de microrganismos. A sua espessura é muito variada, sendo mais espessa na palma das mãos e solas dos pés.

  • Derme

A derme é a porção da pele constituída por tecido conjuntivo e pode ser subdividida em duas camadas: derme papilar e derme reticular. A derme papilar é mais superficial, formada por tecido conjuntivo frouxo. A derme reticular é mais profunda, formada por tecido conjuntivo denso.

Devido à presença de fibras colágenas e elásticas, a derme é a camada da pele que promove resistência e firmeza ao órgão. Na derme também são encontrados vasos sanguíneos, nervos e vasos linfáticos, estruturas ausentes na epiderme. Na camada profunda da derme, é possível observar ainda os folículos pilosos e glândulas sudoríparas e sebáceas.

Videoaula sobre as características da pele

Estruturas anexas da pele que compõem o sistema tegumentar

  • Pelos

Os pelos são estruturas delgadas e queratinizadas que se desenvolvem nos folículos pilosos, os quais se formam de invaginações da epiderme na derme e na hipoderme. Os pelos estão presentes em várias partes do nosso corpo, estando ausentes, por exemplo, nos nossos lábios, lateral das mãos e pés, na palma das mãos e na planta dos pés.

  • Unhas

As unhas são placas queratinizadas localizadas na parte terminal dos dedos. Essas estruturas, além de protegerem nossos dedos, são importantes para a manipulação de pequenos objetos e, no passado, para nossa autodefesa.

  • Glândulas sebáceas

As glândulas sebáceas estão situadas na derme, e seus ductos desembocam, geralmente, nos folículos pilosos. Em algumas regiões, os ductos se abrem diretamente na superfície da pele, como nos lábios e mamilos. Na palma das mãos e planta dos pés, essas estruturas estão ausentes. As glândulas sebáceas produzem o famoso sebo, o qual é uma mistura complexa de lipídios. Para saber mais sobre essas glândulas, clique aqui.

  • Glândulas sudoríparas

As glândulas sudoríparas são encontradas em praticamente toda a pele, estando ausentes, por exemplo, na glande. Essas glândulas são responsáveis pela produção do suor, uma substância diluída que apresenta, entre outros componentes, sódio, potássio, ureia, amônia e ácido úrico. O suor atua na termorregulação do organismo, reduzindo a temperatura do corpo. Para saber mais sobre essas glândulas, clique aqui.

  • Glândulas mamárias

As glândulas mamárias são as glândulas responsáveis pela produção do leite materno, sendo fundamentais, portanto, para a nutrição dos recém-nascidos. Essas glândulas estão presentes nas mamas e são formadas por cerca de 15 a 25 lóbulos de glândulas tuboaveolares compostas.

Saiba mais: Como a água atua na regulação da temperatura do nosso corpo?

Quais são as funções do sistema tegumentar?

A pele e suas estruturas anexas (pelos, unhas, glândulas sebáceas, sudoríparas e mamárias), que compõem o sistema tegumentar, apresentam uma série de funções extremamente importantes para o nosso corpo.

Bebê mamando o leite produzido pelas glândulas mamárias da mãe, estrutura que faz parte do sistema tegumentar.
A s glândulas mamárias, por exemplo, produzem o leite materno, que é fundamental para o desenvolvimento do bebê.

A pele atua recobrindo o corpo e protegendo-o contra perda de água, microrganismos causadores de doença e efeitos nocivos da radiação ultravioleta. Não podemos esquecer que na pele há uma série de receptores sensitivos, os quais nos permitem perceber estímulos como dor, pressão e temperatura. A pele também participa da síntese e armazenamento de vitamina D.

Em relação aos anexos, as unhas, por exemplo, relacionam-se com o manuseio de objetos e, no passado, eram importantes na nossa autodefesa. Em relação aos pelos, estes se relacionam com a proteção, percepção sensorial e termorregulação.

No que diz respeito às glândulas, temos as glândulas sebáceas, sudoríparas e mamárias como anexas ao sistema tegumentar. As glândulas sebáceas produzem o sebo, que está relacionado, principalmente, com a lubrificação da superfície da pele. As glândulas sudoríparas, por sua vez, são responsáveis pela produção do suor, cuja a função é atuar na termorregulação. Por fim, temos a glândula mamária, a qual produz leite, que é usado na alimentação da criança na sua fase inicial de desenvolvimento.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Camadas da pele
Conheça mais sobre a estrutura da pele e suas camadas.
Câncer de pele
Aprenda mais sobre o câncer de pele e conheça a diferença entre os tipos existentes e as principais lesões que surgem na pele com essa doença.
Glândulas sebáceas
Saiba mais a respeito das glândulas sebáceas, responsáveis pela produção de uma substância rica em lipídios conhecida como sebo.
Glândulas sudoríparas
Aprenda um pouco mais sobre as glândulas sudoríparas e seus diferentes tipos.
Melanina
Saiba mais sobre a melanina, onde ela é produzida e sua importância para o organismo.
Suor
Secreção corpórea que auxilia a regulação térmica, porém desconforto orgânico e social quando produzido de forma anormal.
Unhas
Conheça a anatomia das unhas e alguns dos principais problemas que afetam essas estruturas.
video icon
Texto"Matemática do Zero | Soma dos ângulos externos de um polígono convexo" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Soma dos ângulos externos de um polígono convexo
Nessa aula demonstrarei a fórmula da soma dos ângulos externos de um polígono convexo qualquer e como encontrar a medida de cada ângulo externo.