Melanina

A melanina é uma proteína que garante a coloração da pele e evita danos da radiação ultravioleta ao nosso DNA.

Os seres humanos apresentam diversas tonalidades de pele e de pelos. A coloração dessas estruturas resulta da interação de vários pigmentos, como carotenoides, hemoglobina e a melanina, sendo esse último o principal responsável por promover a coloração.

A melanina é uma proteína produzida a partir da tirosina (um aminoácido essencial) por células especializadas denominadas de melanócitos. Esse pigmento apresenta normalmente coloração marrom e sua principal função é proteger o DNA contra a ação nociva da radiação emitida pelo sol.

Os melanócitos possuem um citoplasma em formato de glóbulo de onde saem prolongamentos que seguem em direção à superfície da epiderme. No seu caminho, os prolongamentos adentram células denominadas queratinócitos e introduzem o pigmento em seu interior. A associação melanócito e queratinócito é chamada de unidade epidérmico-melânica e normalmente é formada por apenas um melanócito e mais de trinta queratinócitos.

A produção de melanina nos melanócitos ocorre mais precisamente no interior de organelas denominadas de melanossomos. É a quantidade dessas organelas que determina se uma pele será mais ou menos pigmentada. Nos melanócitos ocorrem diversas reações estimuladas principalmente pela enzima tirosinase, que oxida a tirosina.

Dois subtipos de melanina são produzidas no interior dos melanossomos: a eumelanina e a feomelanina. A eumelanina possui um alto peso molecular e destaca-se por apresentar uma cor que varia de marrom a negro. A feomelanina, por sua vez, possui coloração vermelha ou amarela.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A melanina pode ser classificada ainda em construtiva e facultativa. O primeiro tipo é determinado pelos nossos genes e não necessita, portanto, de exposição solar para ser produzida. A facultativa, por sua vez, é sintetizada somente após a exposição aos raios ultravioletas. Assim sendo, a cor facultativa da pele é reversível, enquanto a construtiva é herdada e não pode ser alterada.

O escurecimento da pele (cor facultativa) observado após a exposição ao Sol funciona como uma reação do nosso corpo para realizar a fotoproteção de nosso material genético. Algumas vezes, no entanto, a exposição é muito excessiva e desencadeia importantes alterações, tais como melasma e lentigos. Além disso, uma prolongada exposição sem proteção ao longo dos anos pode gerar o desenvolvimento de cânceres de pele.

Curiosidade: Pessoas albinas não são capazes de produzir melanina em virtude de uma deficiência na ação da tirosinase ou então pela ineficiência no transporte de tirosina para o interior dos melanócitos. É uma doença hereditária, e pessoas com esse problema apresentam pele, cabelos e olhos muito claros.

A melanina é produzida nos melanócitos e garante proteção contra a ação nociva do sol
A melanina é produzida nos melanócitos e garante proteção contra a ação nociva do sol
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Assuntos relacionados
Os carboidratos podem ser classificados em monossacarídeos, oligossacarídeos e polissacarídeos
Carboidratos
Saiba mais sobre as características gerais dos carboidratos e conheça sua classificação.
Algumas pesquisas sugerem que um metabolismo lento pode influenciar na obesidade
Metabolismo
Entenda o que é metabolismo e compreenda a diferença entre anabolismo e catabolismo.
Óleos e gorduras são exemplos de lipídios e podem ser diferenciados pela análise do ponto de fusão
Lipídios
Compreenda o que são os lipídios e as principais funções dessas moléculas nos organismos vivos.
Manchas escuras na pele que mudam de cor e forma podem ser sinais de melanoma
Melanoma
Compreenda os sintomas e os diferentes tipos de melanoma, um grave câncer de pele.
O protetor solar diminui os efeitos nocivos do sol
Protetor Solar
Saiba mais sobre o protetor solar e sua importância para a saúde da pele.
As trocas gasosas no organismo vegetal.
O processo fotossintético
Mecanismo autotrófico de obtenção de energia, convertendo a matéria inorgânica em orgânica.
Energia para o funcionamento da célula.
Respiração Celular
Respiração celular, Energia química, Substâncias orgânicas, Carboidratos, Lipídios, Glicose, Liberação de energia, Trabalho celular, Processo aeróbio, Glicólise, Hialoplasma, Ciclo de Krebs, Matriz mitocondrial, Cadeia respiratória, Cristas mitocondriais, Oxidação, Calor.
Alimentos, fonte natural de energia
Metabolismo Energético
Clique aqui e conheça o metabolismo energético, processo essencial para o funcionamento do nosso organismo.
Desenho esquemático demonstrando as camadas da pele
Camadas da pele
Conheça mais sobre a estrutura da pele e suas camadas.
Utilizar óculos de sol, chapéus e filtro solar são algumas das formas de se proteger dos efeitos do sol
Efeitos nocivos do sol
Veja quais são os efeitos nocivos do sol e saiba como se expor de uma maneira menos prejudicial!
O albinismo é uma condição determinada por alelos recessivos
Dominância e recessividade
Entenda o que é dominância e recessividade e compreenda como essas relações interferem na expressão dos fenótipos.
A ocitocina é um exemplo de peptídeo
Peptídeos
Entenda o que são peptídeos, como são formados e compreenda a sua classificação.
O sódio, presente no sal de cozinha, é um importante mineral para o nosso organismo
Sais minerais
Amplie seus conhecimentos a respeito dos sais minerais, substâncias inorgânicas encontradas em seres vivos e na matéria não viva.
Animais: amoniotélicos, uricotélico e ureotélicos, respectivamente.
Os tipos de excretas
Os resíduos nitrogenados eliminados pelos animais.
Fontes de ácido fólico
Ácido fólico
Vitamina do complexo B, que previne malformações do tubo neural do feto, além de doenças cardiovasculares.
Vitamina D
Aprenda um pouco mais sobre a vitamina D, suas formas existentes, como é sintetizada, os riscos relacionados a sua carência, e como é dosada.
Glicogênio
Nosso organismo armazena glicose na forma de glicogênio para suprir sua falta nos momentos em que a quantidade de glicose no sangue é reduzida.