Whatsapp icon Whatsapp

Hino Nacional Brasileiro

O Hino Nacional Brasileiro é um dos símbolos nacionais, estabelecido oficialmente em 1922. Detalhes relativos ao Hino Nacional estão vinculados à Lei nº 5.700.
Mulher negra com camisa verde e amarela coloca a mão no peito para cantar o Hino Nacional Brasileiro.
O Hino Nacional é um dos quatro símbolos nacionais do Brasil.

O Hino Nacional Brasileiro é um dos quatro símbolos nacionais, sendo um hino cívico que ressalta as qualidades e a história do Brasil. O Hino Nacional foi oficialmente estabelecido em 1922, durante o governo de Epitácio Pessoa. A melodia do hino foi composta por Francisco Manuel da Silva e a letra, criada por Joaquim Osório Duque-Estrada.

A definição do Hino Nacional Brasileiro como um símbolo nacional foi estabelecida pela Lei nº 5.700, sendo que os outros símbolos nacionais são a Bandeira Nacional, as Armas Nacionais (ou Brasão de Armas) e o Selo Nacional. A legislação brasileira estabelece os locais em que a reprodução do hino é obrigatória.

Leia também: O que significam os elementos que compõem a Bandeira do Brasil?

Letra do Hino Nacional Brasileiro

Primeira Parte

Segunda Parte

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heroico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafa o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido,
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza.

Terra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo
És mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores,
“Nossos bosques têm mais vida”,
“Nossa vida” no teu seio “mais amores”.

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro dessa flâmula
— Paz no futuro e glória no passado.

Mas se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo
És mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Qual a história do Hino Nacional Brasileiro?

A criação do Hino Nacional Brasileiro se deu em etapas e se estendeu desde o século XIX. O primeiro hino cívico que se estabeleceu no país foi uma canção criada em 1831 como celebração da abdicação de D. Pedro I do trono brasileiro. Essa canção foi concebida pelo compositor Francisco Manuel da Silva, com letra de Ovídio Saraiva de Carvalho.

A partir de 1841, uma nova letra foi criada para a composição de Francisco Manuel da Silva, mas de autoria desconhecida. Essa letra celebrava a subida de D. Pedro II ao trono, sendo bastante popular na segunda metade do século XIX e executada apenas por músicos profissionais e em teatros.

Com a Proclamação da República, em 1889, muita coisa mudou, incluindo os símbolos nacionais. A queda da monarquia fez com que o novo governo se livrasse de todos os símbolos que remetessem a essa forma de governo, inclusive hinos cívicos.

O governo de Deodoro da Fonseca decidiu dar início a um concurso para que uma nova melodia e letra fossem criadas. Os vencedores desse concurso foram os poetas José Medeiros e Albuquerque e o compositor Leopoldo Américo Miguez. Apesar da vitória, muitos intelectuais se opuseram ao novo hino, defendendo que a melodia de Francisco Manuel da Silva fosse mantida.

O presidente decidiu manter a melodia tradicional, transformando o hino vencedor do concurso no Hino da Proclamação da República. A melodia de Francisco Manuel da Silva permaneceu sem letra nos anos seguintes, até que um maestro chamado Alberto Nepomuceno decidisse trabalhar na criação de uma letra para formar um hino nacional.

Um concurso foi realizado em 1909, e na ocasião a letra criada por Joaquim Osório Duque-Estrada saiu como vencedora. Entre 1909 e 1922, algumas modificações foram realizadas na letra até que o governo brasileiro adquirisse os direitos dela por cinco contos de réis. A compra foi autorizada por meio do Decreto nº 4.559, de 21 de agosto de 1922.

A oficialização do Hino Nacional aconteceu no dia 6 de setembro de 1922 por meio do Decreto nº 15.671. Como mencionado, a oficialização do Hino Nacional Brasileiro nessa ocasião foi parte dos esforços do governo de Epitácio Pessoa para celebrar o centenário da Independência do Brasil.

Leia também: 13 de abril — a data em que se comemora o Hino Nacional Brasileiro

Leis sobre o Hino Nacional Brasileiro

A lei que é responsável pela padronização do Hino Nacional e demais símbolos nacionais é a Lei nº 5.700, de 1º de setembro de 1971. Essa lei é conhecida como a Lei dos Símbolos Nacionais, e no caso do Hino Nacional estabelece a forma como ele deve ser reproduzido e quando deve ser executado.

Quando se deve cantar o Hino Nacional Brasileiro?

A Lei nº 5.700 estabelece que o Hino Nacional pode ser tocado em cerimônias religiosas, sessões cívicas e transmissões de rádio, embora não seja obrigatório. Sua execução passa a ser obrigatória no caso de hasteamento da Bandeira Nacional, na abertura de eventos esportivos e em continência ao presidente da República. Ainda, deve ser reproduzido uma vez por semana em escolas, públicas e privadas, do ensino fundamental.

Vocabulário do Hino Nacional Brasileiro

O Hino Nacional Brasileiro é marcado por ter um vocabulário considerado complexo para algumas pessoas. Aqui estão os significados de alguns dos termos que constam no Hino Nacional:

  • plácidas: calmas, pacíficas;

  • retumbante: que provoca som alto;

  • fúlgidos: que contêm brilho excessivo;

  • penhor: cumprimento de um dever;

  • vívido: que tem força e vigor;

  • resplandece: reluz;

  • impávido: corajoso;

  • fulguras: brilha;

  • florão: enfeite de flor, enfeite de ouro;

  • garrida: enfeitada;

  • lábaro: bandeira;

  • flâmula: bandeira;

  • clava: arma de madeira com pontas metálicas;

  • risonho: que possui aspecto sorridente, feliz.

Letra do Hino Nacional brasileiro.

Hino da Independência

Outro importante hino com significado cívico no Brasil é o Hino da Independência. Esse hino foi criado com base em um poema escrito por Evaristo da Veiga. O poema foi escrito em 1822, popularizando-se com a Independência do Brasil. Em 1824, recebeu uma melodia criada por D. Pedro I.

A partir de 1831, com a abdicação e impopularidade de D. Pedro I, a canção foi esquecida, e esse esquecimento foi reforçado nas primeiras décadas da república no Brasil. Foi somente com Getúlio Vargas que houve o resgate da canção. Para saber mais, clique aqui.

Já podeis, da Pátria filhos
Ver contente a Mãe gentil
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil
Já raiou a liberdade
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil

Brava gente brasileira
Longe vá, temor servil
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil

Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil
Houve mão mais poderosa
Zombou deles o Brasil
Houve mão mais poderosa
Houve mão mais poderosa
Zombou deles o Brasil

Brava gente brasileira
Longe vá, temor servil
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil

Não temais ímpias falanges
Que apresentam face hostil
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil
Vossos peitos, vossos braços
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil

Brava gente brasileira
Longe vá, temor servil
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil

Parabéns, ó brasileiros
Já, com garbo juvenil
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil
Do universo entre as nações
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil

Brava gente brasileira
Longe vá, temor servil
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil

Hino da Bandeira

O Hino da Bandeira foi criado em 1906, após um pedido do prefeito do Rio de Janeiro, Francisco Pereira Passos, por uma canção que homenageasse a Bandeira Nacional. A ideia era fazer com que a população aceitasse a nova bandeira do Brasil. A letra desse hino foi criada pelo poeta Olavo Bilac e a melodia foi composta por Francisco Braga.

Salve, lindo pendão da esperança!
Salve, símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil
Querido símbolo da terra
Da amada terra do Brasil!

Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul
A verdura sem par destas matas
E o esplendor do Cruzeiro do Sul

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil
Querido símbolo da terra
Da amada terra do Brasil!

Contemplando o teu vulto sagrado
Compreendemos o nosso dever
E o Brasil por teus filhos amado
Poderoso e feliz há de ser!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil
Querido símbolo da terra
Da amada terra do Brasil!

Sobre a imensa Nação Brasileira
Nos momentos de festa ou de dor
Paira sempre sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil
Querido símbolo da terra
Da amada terra do Brasil!

Curiosidades sobre o Hino Nacional Brasileiro

  • A legislação brasileira determina que as pessoas se portem com atitude de respeito, estando de pé e em silêncio durante a execução do Hino Nacional.

  • Aplaudir o Hino Nacional não é proibido, mas a legislação fala que não é necessária nenhuma manifestação após a execução do hino.

Fontes

LUZ, Milton. A história dos símbolos nacionais: a bandeira, o brasão, o selo e o hino. Brasília: Senado Federal, 1999.

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Lei nº 12. 031. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Lei/L12031.htm

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Lei nº 5.700. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l5700.htm

WESTIN, Ricardo. Antes da versão atual, letra do Hino Nacional bajulava Pedro II. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/especiais/arquivo-s/antes-da-versao-atual-letra-do-hino-nacional-bajulava-pedro-i/antes-da-versao-atual-letra-do-hino-nacional-bajulava-pedro-ii#:~:text=Da%20primeira%20vers%C3%A3o%2C%20ele%20manteve,maestro%20Francisco%20Manoel%20da%20Silva.

Publicado por Daniel Neves Silva

Artigos Relacionados

13 de abril – Dia do Hino Nacional Brasileiro
Descubra por que o Dia do Hino Nacional do Brasil é celebrado em 13 de abril e como isso se relaciona com a abdicação de D. Pedro I.
7 de setembro — Independência do Brasil
Veja nosso texto sobre o 7 de setembro e saiba sobre o processo de Independência do Brasil. Entenda os acontecimentos que levaram o Brasil a declarar independência.
Governo Epitácio Pessoa
As revoltas e movimentos de um governo que sinalizou a crise das oligarquias.
Hino da Independência
Acesse o texto para saber detalhes sobre o Hino da Independência. Descubra quando surgiu, quem criou sua letra e quem compôs sua melodia.
Independência do Brasil
Acesse para saber como foi o processo de independência do Brasil. Entenda suas causas, seus principais acontecimentos e suas consequências.
Símbolos nacionais
Acesse o site e veja quais são os símbolos nacionais que representam um país em eventos e cerimônias públicas. Conheça suas características e padronizações.
video icon
Texto" Matemática do Zero | Polígonos regulares e irregulares" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Polígonos regulares e irregulares
Nessa aula veremos o que é um polígono, nomenclaruta de um polígono e como classificá-lo em regular e irregular.