Whatsapp icon Whatsapp

Erisipela

A erisipela é uma infecção provocada por bactérias que atinge a pele. Pode acometer pessoas de qualquer idade, embora seja mais comum na terceira idade.
Vista aproximada da perna de uma pessoa acometida por erisipela.
A erisipela é uma doença bacteriana que provoca sintomas na pele como vermelhidão e inchaço.

A erisipela é uma doença infecciosa de pele causada por bactérias, em especial o estreptococo do grupo A (Streptococcus pyogenes). A doença acomete a derme e o panículo adiposo e provoca inflamação dos vasos linfáticos. Inicialmente, o paciente com erisipela apresentará mal-estar, febre e fadiga, apresentando posteriormente alterações na pele.

As alterações na pele incluem vermelhidão, inchaço, dor e formação de bolhas. A doença é tratada com uso de antibióticos, os quais devem ser administrados rapidamente após o diagnóstico. Além disso, recomenda-se repouso e tratamento das lesões de pele que funcionam como porta de entrada para bactéria.

Leia também: Hanseníase — uma doença bacteriana que afeta a pele e os nervos periféricos

Resumo sobre erisipela

  • A erisipela é uma doença que acomete a pele, comprometendo a derme e o panículo adiposo e com inflamação dos vasos linfáticos.

  • A erisipela é causada por bactérias que adentram o organismo por lesões na pele.

  • A doença é mais comum em pessoas mais velhas e acomete com maior frequência os membros inferiores.

  • Inicialmente, a doença se manifesta por febre, fraqueza e mal-estar, aparecendo posteriormente as alterações na pele.

  • Dentre as alterações na pele, destaca-se vermelhidão, inchaço e surgimento de bolhas.

  • A doença é tratada com uso de antibióticos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é erisipela?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a erisipela é uma condição inflamatória que atinge a derme e o panículo adiposo (tecido celular subcutâneo) da nossa pele, com grande envolvimento dos vasos linfáticos.

A erisipela é uma doença considerada relativamente comum, com cerca de 10 a 100 casos por 100.000 habitantes/ano. Apesar de atingir pessoas de qualquer idade, trata-se de uma doença observada com maior frequência em pacientes da terceira idade.

O sexo feminino destaca-se como o mais atingido, e os membros inferiores são a região mais acometida pela doença. Vale destacar ainda que pessoas com obesidade, com problemas de circulação nos membros inferiores, com baixa condição imunológica e com diabetes correm mais risco de desenvolver a erisipela.

Erisipela é contagioso?

A erisipela não é uma doença contagiosa. Ela é uma doença causada por bactérias, em especial o estreptococo do grupo A (Streptococcus pyogenes).

Essas bactérias penetram no organismo por ferimentos na pele causados, por exemplo, por micoses, picada de insetos e até mesmo manipulação inadequada das unhas. Esses locais são chamados de porta de entrada e são fundamentais para o desenvolvimento da doença.

Ilustração representando uma perna acometida por erisipela e as bactérias que causam a doença.
A erisipela é causada por bactérias que adentram no organismo por lesões na pele.

Quais os sintomas da erisipela?

A erisipela é uma doença que pode afetar diferentes regiões da pele, porém acomete com maior frequência os membros inferiores. Inicialmente, a doença provoca mal-estar, febre, calafrios e fadiga, sintomas pouco específicos e observados em diferentes infecções. Posteriormente, observa-se sintomas na pele, como dor, inchaço, aumento da temperatura local e avermelhamento.

Em casos mais graves, observa-se o aparecimento de bolhas e escurecimento da região comprometida. Alguns pacientes podem evoluir para quadros de infecção generalizada, o que representa risco de morte. Vale destacar que a taxa de mortalidade era significativa antes da descoberta da penicilina, bem como o desenvolvimento de sequelas importantes.

Veja também: Disidrose — um problema de pele caracterizado pelo surgimento de vesículas nas mãos e nos pés

Como tratar a erisipela?

Por tratar-se de uma doença bacterina, a erisipela é tratada com o uso de antibióticos. Além deles, outros medicamentos podem ser recomendados para controle dos sintomas da doença, como antitérmicos e anti-inflamatórios.

Além de medicamentos, recomenda-se repouso, adoção de medidas que reduzem o inchaço, como elevação das pernas, e o tratamento das portas de entrada para bactérias. Em algumas situações, é necessário a drenagem e remoção das áreas necrosadas e com pus.

Como prevenir a erisipela?

Como a erisipela é causada por bactérias que adentram no organismo pelas chamadas portas de entrada, devemos ter bastante cuidado com essas lesões, garantindo sempre a higiene de feridas na pele e o tratamento desses ferimentos.

Como está relacionada ainda com obesidade, outro ponto importante é garantir a manutenção do peso. Para melhorar a circulação dos membros, recomenda-se evitar passar muito tempo sentado ou em pé e utilizar meias de compressão para evitar os inchaços. Além disso, é importante estabelecer um controle do diabetes.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Antibióticos
Aprenda mais sobre o que são antibióticos, como foi a sua descoberta, seu mecanismo de ação e a relação entre uso de antibióticos e resistência bacteriana.
Bactérias
Amplie seus conhecimentos sobre as bactérias, organismos unicelulares que podem ser encontrados em colônias!
Difteria
Difteria, o que é difteria, a transmissão da difteria, contágio da difteria, sintomas da difteria, tratamento da doença, prevenção contra a difteria.
Febre Tifóide
Febre Tifóide, bactéria que ocasiona a febre tifóide, forma de contágio da febre tifóide, o período de incubação da febre tifóide, os sintomas da febre tifóide, o diagnóstico da febre tifóide, o tratamento da febre tifóide, medidas de prevenção da febre tifóide.
Febre tifóide
Febre tifoide é uma doença causada por uma enterobactéria e pode causar a morte. Clique aqui e conheça mais sobre essa doença, como seu diagnóstico e tratamento.
Infecção generalizada (sepse)
Conheça mais sobre a sepse, uma condição que se destaca por ser a principal causa de morte nas UTIs. Saiba sobre seu tratamento e sua ocorrência em bebês.
Sífilis
Saiba mais sobre a sífilis, uma doença sexualmente transmissível que pode matar caso não seja tratada adequadamente.
video icon
Professor ao lado do escrito "Qual a diferença entre discurso e texto?".
Português
Qual a diferença entre discurso e texto?
Todo texto é um discurso. Mas e o contrário? Todo discurso é um texto? Nesta aula vamos acabar de vez com essa confusão e deixar bem claro quem é quem no universo textual.