Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Doenças
  3. Gangrena

Gangrena

Gangrena é uma condição em que há a morte do tecido corporal devido a uma interrupção do aporte sanguíneo naquela região ou em decorrência de uma infecção bacteriana. A gangrena pode ser classificada em seca, úmida e gasosa, e pode atingir qualquer parte do corpo, entretanto, geralmente, é mais comum nas extremidades periféricas, como pés e mãos. A seguir, veremos mais sobre a gangrena, seus tipos, sintomas e causas.

Leia mais: Superbactérias e as infecções hospitalares

Causas da gangrena

A gangrena pode ser causada por diferentes fatores que provocam a interrupção do fluxo sanguíneo no local. Algumas das causas conhecidas são:

  • Obstrução dos vasos sanguíneos, por exemplo, por trombos ou aterosclerose;

  • Infecções;

  • Feridas traumáticas.

Podemos citar como fatores de risco para o desenvolvimento de gangrena: diabetes, doenças vasculares, tabagismo, realização de cirurgias e uso de drogas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sintomas da gangrena

A gangrena pode ser de diferentes tipos, portanto, seus sintomas são variados. Entre eles estão:

  • Alteração da cor da pele;

  • Mudança da sensibilidade local;

  • Dor local;

  • Surgimento de bolhas;

  • Ferida com odor forte;

  • Febre;

  • Mal-estar geral.

Na gangrena, observa-se alteração da cor da pele e mudança na sensibilidade local.
Na gangrena, observa-se alteração da cor da pele e mudança na sensibilidade local.

Tipos de gangrena

Podemos dividir a gangrena em três grupos:

  • Gangrena seca: caracteriza-se pela desidratação dos tecidos necrosados (tecidos com células mortas), que se tornam escuros e secos. Devido a isso, essa gangrena é conhecida como mumificação. Ela geralmente está associada a processos isquêmicos, ou seja, processos em que se observa a interrupção do fornecimento sanguíneo ao tecido. Frio e congelamento e bandagens muito apertadas podem levar a essa gangrena. Ela também pode ser observada no cordão umbilical em seu processo natural.

  • Gangrena úmida: verifica-se a decomposição do tecido por bactérias que provocam o amolecimento e putrefação do local. Observa-se umidade e odor desagradável devido à infecção. Essa gangrena é comum nos intestinos, pulmões e na pele. Feridas traumáticas graves, torções de alças intestinais e evolução de apendicites são exemplos de situações que podem levar ao seu desenvolvimento.

  • Gangrena gasosa: causada por bactérias do gênero Clostridium. Desenvolve-se como uma complicação de lesões geralmente causadas por traumatismos ou intervenções cirúrgicas, que permitem o desenvolvimento dessas bactérias, as quais produzem toxinas hemolíticas — que entram na circulação e provocam a lise (rompimento da membrana celular) das hemácias — e toxinas necrotizantes. Essas bactérias desenvolvem-se em locais sem oxigênio, portanto, podem multiplicar-se em feridas profundas. Essa gangrena causa dor, edema e rápida destruição dos tecidos. O edema aumenta de forma rápida devido à formação de gases. Na pele podem surgir bolhas que se rompem, levando à liberação de líquido de odor desagradável. A gangrena gasosa é rara, porém pode ser fatal.

Leia mais: Doenças causadas por bactérias - listas de doenças e exemplos de bactérias

Gangrena de Fournier

A gangrena de Fournier é uma infecção rara que se caracteriza pela necrose rapidamente progressiva. Ela atinge o tecido subcutâneo e acomete as regiões genital, perineal e perianal. É causada por uma infecção polimicrobiana (com diferentes tipos de bactérias), que provoca isquemia, trombose, e necrose da pele e do tecido subcutâneo. Seu tratamento é cirúrgico e com uso de antibióticos, sendo fundamental que ele seja realizado rapidamente. A doença apresenta mortalidade elevada, podendo evoluir para sepse e falência múltipla dos órgãos.

Leia também: Fasciíte necrosante – a doença causada por bactérias "comendoras de carne"

Tratamento da gangrena

A gangrena é geralmente tratada com cirurgia, a qual visa a retirada do tecido morto. Em algumas situações, pode ocorrer a necessidade de amputação da parte do corpo afetada. Além disso, o uso de antibióticos é recomendado, a fim de impedir complicações devido a infecções bacterianas.

Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Assuntos relacionados
O diabetes mellitus é uma doença relacionada com o aumento dos níveis de glicose no sangue.
Diabetes mellitus
Aprenda um pouco sobre o diabetes mellitus, uma doença que pode ser bastante grave e gerar complicações se não tiver o acompanhamento adequado.
O apêndice é a tubulação final destacada na figura.
Apendicite
O apêndice, como ocorre a apendicite, sintomas da apendicite, exames realizados para detectar a apendicite, tratamento para a apendicite, pós-operatório da apendicite.
Algumas infecções são responsáveis por desencadear resposta inflamatória sistêmica.
Infecção generalizada (sepse)
Conheça mais sobre a sepse, uma condição que se destaca por ser a principal causa de morte nas UTIs. Saiba sobre seu tratamento e sua ocorrência em bebês.
Staphylococcus aureus pode ter relação com o desenvolvimento da fasciíte necrosante
Fasciíte necrosante
Entenda o que é a fasciíte necrosante, popularmente conhecida como a doença da bactéria comedora de carne.