Whatsapp icon Whatsapp

Raios e trovões

Os raios são descargas elétricas geradas pelo atrito de massas de ar nas nuvens, e os trovões resultam da expansão de massas de ar aquecidas pelos raios.
Os raios originam-se a partir do atrito de massas de ar, o que causa a eletrização das nuvens
Os raios originam-se a partir do atrito de massas de ar, o que causa a eletrização das nuvens

Os raios e trovões são fenômenos que sempre ocorreram em nosso planeta e que antigamente eram associados a ações de deuses, como Zeus, para os gregos, e Thor, para a mitologia nórdica. Veja quais são os processos físicos envolvidos na formação desses fenômenos:

Raios

Os raios são formados a partir da eletrização de nuvens muito altas, que pairam a cerca de 4 km do solo e chegam a possuir 12 km de espessura. O movimento intenso de massas de ar no interior das nuvens gera atrito entre moléculas de água e gelo, causando a eletrização da nuvem, que terá as cargas elétricas separadas de modo que a sua base e o topo possuirão cargas elétricas de sinais opostos.

À medida que o acúmulo de cargas nas extremidades da nuvem cresce, a diferença de potencial (ddp) entre essas regiões torna-se cada vez maior, ao ponto de o ar entre as camadas superior e inferior da nuvem ser ionizado e conduzir corrente elétrica. Nesse momento dizemos que a rigidez dielétrica do ar, que é um tipo de isolante elétrico, foi rompida e uma enorme descarga elétrica é criada.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A descarga elétrica criada pode viajar entre a nuvem e a Terra. Nesse caso, qualquer corpo em destaque no solo, como morros, pessoas de pé, árvores, prédios, antenas, etc., pode ser utilizado como ponto de contato.

→ Curiosidade

O Brasil é um dos países mais atingidos por raios no mundo e apresenta uma taxa média de 50 milhões de raios por ano!

Trovões

No momento em que os raios são criados, eles geram aumento significativo de temperatura, aquecendo o ar em suas proximidades. Essas massas de ar aquecidas expandem-se e chocam-se com massas de ar frio, gerando um estrondo intenso denominado de trovão.

Como a velocidade de propagação da luz é muito superior à velocidade de propagação do som no ar, sempre perceberemos o raio primeiro e só posteriormente ouviremos o trovão.

Publicado por Joab Silas da Silva Júnior

Artigos Relacionados

Representação artística das cargas elétricas positivas e negativas.
Carga elétrica
Você sabe o que é carga elétrica? Confira aqui seus tipos e saiba como calculá-la. Entenda também os processos de eletrização.
Corrente elétrica
Você sabe o que é corrente elétrica? Conheça o conceito, as fórmulas, os tipos de corrente e exercícios resolvidos.
Ao passar pelo corpo, a corrente elétrica pode gerar, dependendo do seu valor, desde formigamentos até a morte
Efeitos da Corrente Elétrica no Corpo Humano
Você sabe quais são os efeitos da corrente elétrica no corpo humano? Descubra aqui o que acontece com o corpo quando levamos um choque elétrico.
Eletricidade estática
Eletricidade
A eletricidade estuda os fenômenos da carga elétrica. Clique e entenda!
Manifestação da eletricidade estática
Manifestações da Eletricidade Estática
Conheça alguns locais onde a eletricidade estática se manifesta.
Nuvens escuras atrás de árvore sem folhas
Massas de ar
Leia sobre as características das massas de ar presentes no espaço global. Saiba também quais são as principais massas de ar que atuam no Brasil.
Para-raios
Você sabe o que são para-raios, para que servem, quais os seus tipos e quando eles devem ser usados? Acesse o artigo e confira essas e outras informações.
video icon
Filosofia
Banalidade do mal | Hannah Arendt
Uma das maiores pensadoras do século XX, Hannah Arendt cunhou o conceito de banalidade do mal. Para a filósofa, havia um tipo de prática do mal (inerente, inclusive, ao regime nazista e a outros totalitarismos) que não era aquela por quem acreditava no mal, mas por alguém que cumpria ordens visando a uma ascensão na carreira militar. Para a pensadora, esse era o mal banal, muito mais perigoso que o mal praticado por quem tem a finalidade apenas no mal em si. Assista ao nosso vídeo para entender o assunto!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas