Whatsapp icon Whatsapp

Classe e Função

Compreender a diferença entre classe e função é primordial no estudo da análise sintática e morfológica
Compreender a diferença entre classe e função é primordial no estudo da análise sintática e morfológica

Falar sobre classe e função significa referir-se, sobretudo, à análise sintática e à análise morfológica. Talvez esse assunto ainda não seja para você algo claro e definido, dada a razão de ele não ser muito explorado em sala de aula. No entanto, pode ter a certeza de que em se tratando de provas relacionadas a vestibulares e, sobretudo, relacionadas a concursos, ele representará um dos tópicos abordados e cobrados. 

Assim, em face dessa realidade, está na hora de você compreender as peculiaridades que norteiam tal assunto, no qual o principal requisito é ter a habilidade de fazer a diferenciação entre ambos os elementos. Dessa forma, certifiquemo-nos de alguns pontos destacados a seguir. Para tanto, tomemos como exemplo alguns enunciados nos quais faremos tanto a análise morfológica, quanto a sintática:

A vida é bela.
Morfologicamente, temos:

a – artigo definido
vida – substantivo abstrato
é – verbo ser
bela – adjetivo

Do ponto de vista sintático, obtemos:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A vida – sujeito simples
é bela – predicado nominal
bela – predicativo do sujeito

A título de constatação, notamos que na primeira análise todos os elementos foram destacados um a um e analisados de acordo com a classe gramatical a que pertencem, levando-se em consideração a existência das dez classes gramaticais que integram os estudos morfológicos.

Já na segunda, os elementos foram analisados de acordo com a função que exercem mediante um dado contexto oracional. Eis que, partindo dessa prerrogativa, obtemos o ponto central que subsidia nossa discussão. Ou seja: o que antes funcionou como um adjetivo, agora (mediante a análise sintática) representa um predicativo do sujeito, cujo principal pressuposto é o de conferir uma qualidade ao sujeito. O verbo ser (é), ora representando tal classe, passa a ocupar a função de predicado.

Mediante tais elucidações, para compreender as análises sintática e morfológica temos que saber diferenciar classe de função.

Publicado por Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos Relacionados

Aposto e vocativo
Entenda o que é aposto e vocativo. Descubra qual a diferença entre eles. Saiba quais sãos os tipos de aposto. Confira exercícios resolvidos sobre o tema.
Organização sintática
Uma das habilidades de que precisa dispor o emissor se refere à organização sintática. Conheça aqui acerca das características que a norteiam!
Predicativo e Aposto Explicativo
Amplie ainda mais seus conhecimentos linguísticos, conferindo as diferenças que demarcam o predicativo e o aposto explicativo!
Sujeito e predicado
Descubra o que é sujeito e predicado e saiba quais são os seus tipos. Aprenda também a identificá-los nas orações.
video icon
Professora ao lado do texto"Aposto".
Português
Aposto
Aposto é o nome que se dá ao elemento sintático que se junta a outro a título de explicação ou de apreciação. Assista a esta videoaula e aprenda um pouco mais sobre o emprego e a classificação desse termo acessório da oração.