Whatsapp icon Whatsapp

Complementos verbais

Os complementos verbais, como o próprio nome indica, ligam-se a verbos transitivos para tornar completo o seu sentido.
Os complementos verbais ligam-se a verbos transitivos
Os complementos verbais ligam-se a verbos transitivos

Observe a oração abaixo:

Eu comprei uma casa.

Nessa oração, é possível perceber que, se nós interrompermos o enunciado no verbo, ele pedirá uma informação maior. Veja:

Eu comprei...

Apesar de já trazer algo sobre o sujeito (o ato de comprar), ainda é necessário complementar o ato dizendo o que foi comprado:

Eu comprei (o quê?) uma casa.

Verbos que funcionam dessa maneira, ou seja, que necessitam de outros termos para completar ou integrar seu sentido, são chamados de verbos transitivos. Assim, as palavras que completam o sentido dos verbos são complementos verbais e podemos defini-las da seguinte forma:

Complemento verbal é o termo da oração que completa ou integra o sentido de verbos transitivos. Esses termos com essa função podem ser:

a) Objeto direto:

É o complemento verbal que se liga a um verbo transitivo direto, ou seja, é o complemento que está ligado ao verbo sem a presença de preposição.

Exemplo:

Sujeito

Verbo transitivo direto

Objeto direto

Eu

comprei

uma bicicleta


Atenção! Somente aparecer após preposição não determina se um complemento é objeto direto. O que define o complemento verbal é a transitividade do verbo. Dessa forma, existem casos em que o objeto direto é preposicionado. Veja algumas ocorrências dessa situação:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sujeito

Verbo

Objeto direto preposicionado

Ele

Experimentou

do próprio veneno.

Ela

quis agradar

a mim.

Nós

Devemos amar e respeitar

a Deus sobre todas as coisas.

-

Agradei

a todos.


b) Objeto indireto:

É o complemento que integra o sentido dos verbos transitivos indiretos, ou seja, é o complemento que se liga ao verbo por meio de preposição.

Exemplo:

Sujeito

Verbo transitivo indireto

Objeto indireto

Ela

gosta

de sapatos.

-

Falamos

de vários assuntos.

Ele

dialogava

com ela.

Nós

optamos

por dois destinos de férias.

-

Esquecia-se

de que não havia mais ninguém em casa.


Atenção! O objeto indireto não será precedido de preposição quando estiver representado pelos pronomes pessoais oblíquos me, te, lhe, nos, vos, lhes e pelo pronome reflexivo se. Veja alguns exemplos:

A vida naquela cidade me agradava mais.

Um dia nos coube participar daquela reunião inaugural. 

Publicado por Mariana Rigonatto

Artigos Relacionados

Complemento nominal é um termo integrante da oração.
Complemento nominal
Entenda o que é o complemento nominal. Saiba a diferença entre ele, o adjunto adnominal e o complemento verbal. Conheça os termos integrantes da oração.
Objeto direto e indireto pleonástico
Confira acerca de suas principais características!
O objeto direto interno se perfaz de particularidades linguísticas distintas
Objeto direto interno: particularidades linguísticas
Objeto direto interno. Por que tal denominação? Descubra aqui acerca das particularidades linguísticas que o norteiam!
Os pronomes oblíquos como complementação verbal
A multiplicidade de funções desempenhadas por uma mesma palavra.
Transitividade verbal
A transitividade, intransitividade do verbo e verbo de ligação.
video icon
Enem
Pré-Enem | O mundo antigo
O Pré-Enem é o intensivo preparatório do Brasil Escola para o Enem. Nele nós separamos os principais temas que devem ser estudados a menos de três meses do exame. Nesta transmissão você assistirá à aula sobre "O mundo antigo" com a professora Nathália Freitas!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas.