Whatsapp icon Whatsapp

Fonologia

Fonologia é a parte da gramática que estuda os sons das palavras
Fonologia é a parte da gramática que estuda os sons das palavras

Cotidianamente ouvimos algumas palavras relacionadas à fonologia, morfologia e sintaxe. Talvez para alguns, no tocante ao significado, essas possam ainda ser desconhecidas, em decorrência de alguns fatores aqui não discutidos.

O fato é que, na verdade, todas elas integram as partes constituintes da gramática, cada uma atribuída a objetos de estudo distintos. Assim, tendo em vista a finalidade do artigo em questão, pautemo-nos no estudo apenas da fonologia. Para tanto, retomemos alguns conceitos relacionados à origem dessa palavra, visto que não somente ela, mas como a maioria de nossos vocábulos, originaram-se de outras línguas existentes no passado. Portanto, temos que “fono” se origina do grego, cujo sentido se refere a “som”, “voz”; e “logia”, originária também do mesmo idioma, possui significado relativo a “estudo”, “conhecimento”.

Dessa forma, dizemos que fonologia nada mais é do que o estudo dos sons. Esses sons, dos quais essa parte da gramática se ocupa em analisar, são representados pelos fonemas (fono + ema = unidade sonora distinta). No intuito de compreendermos melhor essa questão, analisemos os exemplos descritos adiante:

As diferenças semânticas se atribuem à existência dos fonemas

Constata-se que ambos os vocábulos apresentam semelhanças em alguns aspectos, como por exemplo, as terminações “-ata”. No entanto, quando expressos oralmente, divergem de forma significativa em virtude da existência de fonemas diferentes, representados graficamente por /m/ e /p/ – fator responsável por atribuir aos vocábulos cargas semânticas diferentes. Mediante tal constatação, podemos dizer que os fonemas são os sons representados pelas letras.

Entretanto, devemos observar alguns detalhes importantíssimos, como a diferenciação demarcada entre letras e fonemas. Estes, como dito anteriormente, são os sons representados, e aquelas são apenas sinais gráficos que procuram representar esses sons, embora nem sempre tal representação se dê de maneira perfeita. Vejamos o porquê dessa ocorrência:

* Há fonemas representados por letras diferentes, como é o caso do fonema que as letras “g” e “j” representam em “ginástica” e “jiló”;

* Existem fonemas representados por duas letras, tais como o /r/ de “guerra” e /s/ de “pássaro”;

* Há casos nos quais a letra não corresponde a nenhum fonema, como é o caso do “h” manifestado em “hipopótamo”.

* Ocorrem casos em que uma mesma letra representa fonemas diferentes, como por exemplo, a letra “g” em “gato” e “ginástica”.

* Há ainda casos em que uma letra representa dois fonemas, tal qual ocorre com o “x” de “anexar”, o qual soa como “ks”.


Dessa forma, para que sempre possamos perceber as diferenças demarcadas pelo emprego dos fonemas é sempre louvável pronunciarmos as palavras em voz alta, de modo a detectarmos tal identificação.

Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos Relacionados

As articulações da língua dizem respeito à combinação existente entre os signos e os sons que há entre as palavras
As articulações da língua
As articulações da língua dizem respeito à combinação existente entre os signos e os sons que há entre as palavras.
Estudar dígrafo consonantal e encontro consonantal é entender que, naquele, duas letras possuem um som, e nesse, as consoantes têm sons independentes
Dígrafo Consonantal X Encontro Consonantal
Aprenda como diferenciar dígrafo consonantal e encontro consonantal. É só clicar!
Na reunião das letras, vogais e consoantes encontram-se, mas no encontro vocálico, a entrada é restrita às vogais e semivogais
Encontro vocálico
Você já pensou que um encontro vocálico pode não ser um encontro entre duas vogais? Leia!
Letras e Fonemas
Clique aqui e compreenda os conceitos de letras e fonemas! Confira os exemplos!
Os monossílabos átonos e tônicos se classificam de acordo com a intensidade com que são pronunciados
Monossílabos átonos e tônicos
Os monossílabos átonos e tônicos se classificam de acordo com a intensidade com que são pronunciados. Conheça-os aqui.
O signo linguístico constitui-se de dois elementos básicos: o significante e o significado
O signo linguístico – traços que o caracterizam
Clique aqui e compreenda o que constitui o signo linguístico!
A separação silábica integra uma das competências relacionadas à escrita
Separação Silábica
A separação silábica é constituída de regras predefinidas.
video icon
Filosofia
Teoria dos ídolos, de Francis Bacon
O filósofo moderno Francis Bacon, pela teoria dos ídolos, inovou ao cobrar um posicionamento que fugisse do antigo tomismo aristotélico predominante na filosofia moderna e ao cobrar uma posição mais científica e menos metafísica dos estudos filosóficos. Assista à nossa aula para entender melhor!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas