Whatsapp icon Whatsapp

O verbo pedir e suas particularidades semânticas

Considerando a transitividade do verbo pedir, constata-se que o mesmo é transitivo direto e indireto, pois sempre pedimos algo a alguém. E ao enfocarmos sobre complementação verbal, logo nos remetemos à ideia relacionada ao emprego da preposição. Fatos linguísticos passíveis de dúvidas, dada a complexidade das regências nominais e verbais.

De modo específico enfatizaremos os casos relacionados ao verbo pedir quando este se apresentar sob duas construções: pedir para e pedir que.

Partindo-se da premissa de que certos pressupostos ortográficos estão relacionados ao contexto linguístico a que inserem determinados vocábulos, analisaremos os fatos em evidência:

Os alunos pediram para sair mais cedo hoje.

Neste caso, considera-se como correto o emprego da preposição, pois o sentido discursivo atribui-se à permissão, licença. Portanto, quando se referir a este significado, estando ele explícito ou não, é permitida tal colocação.

Consideraremos este outro enunciado:

Os vestibulandos pediram para que o professor revisasse todo o conteúdo.

A princípio, parece-nos de acordo com os padrões convencionais. Entretanto, de acordo com a norma padrão da linguagem, trata-se de uma colocação incorreta.

A ocorrência reside no fato de que o sentido não se restringe mais à licença, nem à permissão. Reescrevendo a oração com base nos compêndios gramaticais, obteríamos:

Os vestibulandos pediram que o professor revisasse todo o conteúdo.
Isenta-se, portanto, a presença da preposição.


Fato semelhante ocorre com os demais exemplos:

Peço-lhe que voltes mais cedo, pois ficarei preocupada.

Durante a reunião, pediu-se que houvesse silêncio.

Pediram-me que não guardasse mágoas e nem ressentimentos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos Relacionados

Diferenças linguísticas entre o infinitivo e o subjuntivo
O infinitivo e o futuro do subjuntivo apresentam algumas semelhanças linguísticas. Clique e confira as diferenças que há entre eles!
Irregularidade Verbal e Discordância Gráfica
Entre a irregularidade verbal e a discordância gráfica há diferenças, visto que a última representa apenas acomodações gráficas. Veja aqui mais detalhes!
Minúcias relativas às locuções verbais
Confira algumas considerações importantes!
Tempos derivados do pretérito perfeito do indicativo
Os tempos derivados do pretérito perfeito do indicativo estão submetidos a pressupostos específicos, preconizados pela gramática normativa. Conheça-os!
Vozes Verbais
Aprenda a diferença entre voz ativa, voz passiva e voz reflexiva. Entenda quando utilizar cada uma e como passar de uma voz à outra.