Whatsapp icon Whatsapp

Regência do verbo agradecer

A regência do verbo agradecer se demarca pelo fato de ele ser constituído de dois complementos: um objeto direto e outro indireto
A regência do verbo agradecer se demarca pelo fato de ele ser constituído de dois complementos: um objeto direto e outro indireto

Fazer uso da regência correta de um verbo significa, antes de tudo, compreender acerca da relação que se estabelece entre ele e seu respectivo complemento. No entanto, não raras as vezes, muitos usuários não atribuem a essa forma verbal a complementação adequada, por um simples descuido ou mesmo por falta de conhecimento sobre as regras que regem a língua que falamos.

Ilustrando tal ocorrência figura-se o verbo em questão: agradecer. Muitos, semelhantemente a ele, admitem dois complementos, isto é, o de assunto (objeto direto) e o de pessoa (objeto indireto). Prova disso são os verbos perdoar e pagar, além do verbo agradecer. Assim, de modo a compreender melhor, veja alguns exemplos:

O aluno agradeceu os cumprimentos.

Ele perdoou as ofensas.

Nós pagamos as encomendas

 

Inferimos que os termos que se encontram em destaque representam, respectivamente, aquilo que se agradece, que se perdoa, bem como aquilo que se paga. Ou seja, tais complementos foram ligados ao verbo sem o intermédio da preposição, representando o objeto direto, portanto. 
 
No entanto, tais verbos podem também se classificar como transitivos indiretos, cujo complemento regido da preposição representa o destinatário da ação. Logo, circunstâncias como estas a seguir podem ser perfeitamente aceitáveis:

Agradecemos aos convidados.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Perdoaram aos amigos.

Pagaram aos clientes.


Foquemos agora nossa atenção somente no verbo agradecer, haja vista que ele pode ser tanto transitivo direto como transitivo indireto, como já afirmado. Assim, podemos dizer:

Agradecemos aos convidados os cumprimentos.
                        O. Indireto           O. Direto

Resta ainda um detalhe ao qual devemos sempre nos atentar: no caso de fazermos a substituição do objeto indireto por um pronome oblíquo átono, devemos nos lembrar de que o “lhe” é cabível à situação. Portanto, observe:

Agradecemos-lhes os cumprimentos.

Publicado por Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos Relacionados

A regência verbal constituída de pronomes relativos
Constate acerca de algumas elucidações pertinentes a esse caso!
Regência Verbal de alguns verbos
Esclarecimentos sobre a regência correta de alguns verbos que geram dúvidas.
Regência de verbos com sentido contrário
Porventura, como anda sua competência linguística? Caso deseje aprimorá-la ainda mais, acesse e confira acerca da regência de verbos com sentido contrário.
Regência nominal
Clique aqui e veja tudo sobre regência nominal. Entenda a utilidade dessa parte da sintaxe na língua portuguesa. Aprenda mais com exercícios resolvidos sobre o tema!
video icon
Escrito"Sociedade do consumo" sobre uma imagem de várias pessoas reunidas com várias sacolas de compras como representação da Sociedade do consumo.
Sociologia
Sociedade do consumo
Uma sociedade formada principalmente por consumidores pode ter consequências profundas na forma de viver da humanidade. Veja esse e outros aspectos da sociedade do consumo.