Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Sintaxe
  4. Regência nominal e regência verbal
  5. A regência verbal constituída de pronomes relativos

A regência verbal constituída de pronomes relativos

Sabemos que na Língua Portuguesa há verbos que por si só possuem sentido completo, mas também sabemos que há aqueles que, para serem compreendidos, necessitam de complementos. É como se disséssemos mais ou menos assim:

Eu li...

Preciso...


Ora, eu li o quê?

Como se não bastasse, preciso exatamente do quê?


Constatou o fato? Pois bem, tais exemplos serviram-nos de base para que possamos, antes de tudo, compreender o que é regência verbal. Ela nada mais é do que a relação existente entre o verbo e seus respectivos complementos.

Como nosso objetivo não é citar todos os casos que se relacionam a tal aspecto, voltemos nosso olhar para um caso, também de singular importância, referente aos casos de regência em que os pronomes relativos se fazem presentes. E, acredite, trata-se de uma recorrência à qual devemos dedicar nossa inteira atenção, pois não se encontra adequada ao padrão formal da linguagem. Assim, de modo a constatá-la, verifiquemos alguns casos que a representam:



Atendo-nos ao segundo e ao último exemplo, sobretudo no sentido estrito das palavras, parece que ela, em vez de almejar ao cargo, vai simplesmente cheirá-lo. Já não falando do restaurante que, por sua vez, foi o prato do cliente. No mínimo muito estranho, não é verdade?

Desse modo, no intuito de “corrigirmos” alguns possíveis erros, por vezes cometidos nas interlocuções cotidianas, verifiquemos como realmente deveriam ser expressos tais exemplos:

Gostamos imensamente do filme a que assistimos.

A diretoria é o cargo a que ela aspira.

Minha irmã é a pessoa em que confio.

O nome da rua em que moro faz alusão a um fato histórico.

O restaurante em que comi é um dos mais bem conceituados da cidade.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Atribui-se uma singular importância a tal fato linguístico
Atribui-se uma singular importância a tal fato linguístico
Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(Fuvest-2001)

A única frase que NÃO apresenta desvio em relação à regência (nominal e verbal) recomendada pela norma culta é:

a) O governador insistia em afirmar que o assunto principal seria “as grandes questões nacionais”, com o que discordavam líderes pefelistas.

b) Enquanto Cuba monopolizava as atenções de um clube, do qual nem sequer pediu para integrar, a situação dos outros países passou despercebida.

c) Em busca da realização pessoal, profissionais escolhem a dedo aonde trabalhar, priorizando à empresas com atuação social.

d) Uma família de sem-teto descobriu um sofá deixado por um morador não muito consciente com a limpeza da cidade.

e) O roteiro do filme oferece uma versão de como conseguimos um dia preferir a estrada à casa, a paixão e o sonho à regra, a aventura à repetição.

Questão 2

(FUVEST)

Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas correspondentes.

A arma ___ se feriu desapareceu.

Estas são as pessoas ___ lhe falei.

Aqui está a foto ___ me referi.

Encontrei um amigo de infância ___ nome não me lembrava.

Passamos por uma fazenda ___ se criam búfalos.

a) que, de que, à que, cujo, que.

b) com que, que, a que, cujo qual, onde.

c) com que, das quais, a que, de cujo, onde.

d) com a qual, de que, que, do qual, onde.

e) que, cujas, as quais, do cujo, na cuja.

Mais Questões
Assuntos relacionados
No estudo da regência do verbo “insistir”, constatamos que ele se apresenta como transitivo indireto, bem como intransitivo
Regência do verbo insistir
Analisando a regência do verbo “insistir”, constatamos que ele pode ser transitivo indireto e intransitivo. Clique e confira!
A regência do verbo agradecer se demarca pelo fato de ele ser constituído de dois complementos: um objeto direto e outro indireto
Regência do verbo agradecer
Que tal conhecer a regência do verbo “agradecer”? Com certeza você não terá mais nenhuma dúvida em relação a esse fato linguístico, pois é só clicar!
Conhecer a regência do verbo lembrar: sinal de competência linguística
Regência do verbo lembrar
Amplie sua competência linguística, conhecendo aqui a regência do verbo lembrar!
Em se tratando das particularidades da regência, o verbo responder se classifica como transitivo indireto e bitransitivo.
Verbo Responder – particularidades da regência
Você responde a pergunta ou à pergunta? Antes de responder corretamente, clique e confira acerca das particularidades da regência desse verbo.
O uso correto das preposições refere-se a uma característica relacionada à regência de verbos com sentido contrário
Regência de verbos com sentido contrário
Porventura, como anda sua competência linguística? Caso deseje aprimorá-la ainda mais, acesse e confira acerca da regência de verbos com sentido contrário.