Dia do Fico

O Dia do Fico, como entrou para a história do Brasil o 9 de janeiro de 1822, marcou o início daquele ano que seria o da independência política da então colônia portuguesa. Pressionado pela metrópole para retornar e promover a recolonização do Brasil, Dom Pedro I anunciou naquele dia a sua permanência em terras brasileiras. Essa decisão marcou o não cumprimento de uma ordem portuguesa no Brasil, e esse descumprimento representava desobediência, ou seja, os mandos de Portugal já não tinham mais validade aqui.

Desde a vinda da família real, em 1808, o Brasil tinha alcançado grandes conquistas, como a elevação a Reino Unido e o desenvolvimento da sua economia por conta do comércio com a Inglaterra. Dom Pedro I, permanecendo no Brasil, agradou às elites coloniais que almejavam a liberdade em relação a Portugal. O filho do rei português tornou-se então o líder do processo final da independência do Brasil.

Leia também: Cinco curiosidades sobre D. Pedro I 

Antecedentes históricos do Dia do Fico

A Revolução do Porto, em 1820, trouxe mudanças tanto para Portugal quanto para o Brasil. Ao livrar-se do domínio francês, os portugueses exigiram a recolonização do Brasil, anulando as decisões de Dom João VI, como a elevação a Reino Unido. O poder do rei foi questionado ao exigir-se o seu imediato retorno para Portugal e sua assinatura na Constituição que estava em elaboração. A monarquia absolutista que Dom João deixou em Portugal, em 1808, quando veio para o Brasil, transformava-se em uma monarquia constitucional.

Enquanto isso, no Brasil, as mudanças trazidas pela presença da Coroa portuguesa agradaram à elite colonial. A abertura dos portos promoveu a entrada de novos produtos no mercado brasileiro, principalmente daqueles vindos da Inglaterra. Por conta desses benefícios que estavam sendo usufruídos no Brasil, a recolonização foi o principal motivo para que os brasileiros apoiassem ainda mais a causa da independência.

A presença portuguesa no Brasil tornou-se um fardo, e os brasileiros queriam assumir o poder que estava nas mãos da metrópole bem como o domínio dos postos-chaves da economia que ainda pertenciam a ela. O ano de 1822 começou com esse impasse em relação ao destino do Brasil enquanto colônia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Exigências da Corte

Temendo perder o reino português, Dom João VI voltou para o Portugal, em 1821, e deixou seu filho, Dom Pedro, no Brasil. A Revolução do Porto, ocorrida no ano anterior, motivou o retorno do rei e desencadeou uma série de medidas que buscavam reverter suas ações no Brasil, como a elevação a Reino Unido. Os portugueses não queriam perder sua colônia na América e pressionaram o príncipe regente a retornar o mais rápido possível para a metrópole.

Causas do Dia do Fico

As elites estavam satisfeitas com as mudanças trazidas pela família real para o Brasil. Além de relativa autonomia provocada pela elevação a Reino Unido, a economia da colônia desenvolveu-se com o comércio de produtos ingleses. No entanto, os portugueses ainda detinham o poder do comércio litorâneo.

O apoio à independência fortaleceu-se, pois o Brasil independente daria a essas elites o controle do comércio até então nas mãos dos portugueses. Na política a presença de portugueses em postos importantes da administração colonial incomodava a elite, que desejava ocupar esses cargos. O domínio português foi questionado em todas as frentes.

Logo após a chegada de Dom João VI a Portugal, a Coroa exigiu a volta de Dom Pedro. Assim, a recolonização brasileira seria efetivada. Por isso a permanência do príncipe regente no Brasil encaminharia o processo de independência. O apoio à libertação política brasileira de Portugal ganhava adeptos e pressionava Dom Pedro a permanecer. José Bonifácio foi interlocutor do príncipe e auxiliou-o em sua decisão. Percebendo a força de sua liderança entre os brasileiros, Dom Pedro decidiu descumprir as ordens portuguesas e permanecer no Brasil para conduzir os passos finais rumo à independência.

Veja também: Princesa Isabel, a trajetória da neta de D. Pedro I 

Dia do Fico

O 9 de janeiro de 1822 entrou para a história como o dia em que Dom Pedro I publicamente declarou que ficaria no Brasil e não retornaria para Portugal. Ele, então, disse a famosa frase:

“Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, estou pronto. Diga ao povo que fico.”

Dom Pedro I sendo aplaudido pelo público no Rio de Janeiro ao confirmar que permaneceria no Brasil.
Dom Pedro I sendo aplaudido pelo público no Rio de Janeiro ao confirmar que permaneceria no Brasil.

Importância do Dia do Fico

Dentro do processo de independência do Brasil, o Dia do Fico foi muito importante porque significava que as ordens vindas de Portugal não seriam mais cumpridas na colônia. Além disso, esse processo ganhava um líder, o príncipe regente Dom Pedro I, que estava determinado a não cumprir essas ordens e permanecer no Brasil.

Consequências do Dia do Fico

Com a permanência de Dom Pedro, a independência do Brasil era uma questão de tempo. O príncipe regente tornou-se o primeiro governante e procurou, ao longo dos meses seguintes de 1822, reafirmar o apoio das capitanias à causa da independência.

Permanecendo no Brasil, Dom Pedro I tornou-se o líder que proclamou a independência, em 7 de setembro de 1822.
Permanecendo no Brasil, Dom Pedro I tornou-se o líder que proclamou a independência, em 7 de setembro de 1822.

Resumo sobre o Dia do Fico

  • O Dia do Fico aconteceu em 9 de janeiro de 1822 e significou a permanência de Dom Pedro I no Brasil, descumprindo as ordens da Coroa portuguesa para que voltasse para a Europa imediatamente.
  • As elites apoiaram a decisão do príncipe regente.
  • Ao permanecer no Brasil, Dom Pedro tornou-se o líder do processo de independência, em 7 de setembro de 1822.

Leia mais: Abdicação de D. Pedro I – consequência final de uma série de complicações políticas

Exercícios resolvidos

Questão 1 – Após a leitura das sentenças seguintes, assinale a que corretamente trata sobre o Dia do Fico:

A) O Dia do Fico foi o dia em que Dom João VI recusou-se a ceder às pressões portuguesas para retornar e decidiu ficar no Brasil, transferindo a capital do império de Lisboa para o Rio de Janeiro.

B) Dom Pedro I declarou, em 9 de janeiro de 1822, o famoso Dia do Fico, que não sairia de Portugal em hipótese alguma, ao contrário do seu pai, que fugiu para o Brasil em 1808.

C) O Dia do Fico foi um marco para a independência do Brasil, pois foi quado Dom Pedro I declarou a sua permanência na colônia, contrariando ordens vindas de Portugal.

D) Apesar de ter declarado, no Dia do Fico, que permaneceria no Brasil, meses depois, Dom Pedro I não resistiu à pressão da Coroa portuguesa e voltou para Europa, em 7 de setembro de 1822.

Resolução

Alternativa C. O Dia do Fico marcou não somente a permanência de Dom Pedro I, mas também confirmou a sua liderança no processo de independência brasileira. Seu gesto significou o não cumprimento das ordens vindas de Portugal, ou seja, os mandos da metrópole não teriam mais validade na colônia.

Questão 2 – Assinale a alternativa que aponta um evento em Portugal que buscou recolonizar o Brasil entre os anos de 1820 e 1822:

A) Revolução do Porto

B) Revolução Francesa

C) Restauração portuguesa

D) Proclamação da república

Resolução

Alternativa A. A Revolução do Porto, ocorrida em 1820, trouxe significativas mudanças para Portugal e que tiveram consequências no Brasil. As mudanças na política portuguesa, como a formação de uma monarquia constitucional, fizeram com que Dom João VI voltasse para seu reino e exigisse a recolonização do Brasil ao reverter as ordens do rei, como a elevação da colônia a Reino Unido.

Publicado por: Carlos César Higa
Assuntos relacionados
As ações políticas que antecederam a proclamação da nossa independência.
A regência de Dom Pedro I
As ações políticas que antecederam a proclamação da nossa independência.
A abdicação de Dom Pedro I ocorreu em 07 de abril de 1831
Abdicação de D. Pedro I
Entenda os motivos que ocasionaram a abdicação de D. Pedro I em 07 de abril de 1831.
A consolidação da nossa independência foi marcada por conflitos em diferentes províncias.
As guerras de independência do Brasil
Os conflitos que tomaram o território brasileiro após o 7 de setembro de 1822.
Dom Pedro I
Acesse para conhecer detalhes da vida de D. Pedro I, o responsável por declarar a independência do Brasil em 1822.
Com a independência, d. Pedro foi coroado imperador do Brasil e tornou-se d. Pedro I.[1]
Independência do Brasil
Acesse para saber como foi o processo de independência do Brasil. Entenda suas causas, seus principais acontecimentos e suas consequências.
Vinda da família real para o Brasil
Acesse para saber mais sobre a vinda da família real para o Brasil. Entenda o contexto e as motivações que levaram o regente português a tomar essa decisão.