Whatsapp icon Whatsapp

Formação da Monarquia Nacional Espanhola

A formação da Monarquia Nacional Espanhola ocorreu com o processo das guerras de reconquista de territórios perdidos para os muçulmanos durante a Idade Média.
A unificação da Espanha formalizou-se com o casamento entre Fernando de Aragão e Isabel de Castela
A unificação da Espanha formalizou-se com o casamento entre Fernando de Aragão e Isabel de Castela

A formação dos Estados Nacionais Europeus está entre os acontecimentos mais importantes da passagem da Idade Média para a Idade Moderna. O fortalecimento político da Europa a partir dos séculos XIV e XV e a consequente ascensão do Absolutismo como modelo político ocorreram por meio de guerras, divergências religiosas, acordos aristocráticos e casamentos entre dinastias. Ao lado da Monarquia Nacional Inglesa e da Francesa, a formação da Monarquia Nacional Espanhola determinou o que ficou conhecido como Europa.

Durante o século VIII d.C., a Península Ibérica (onde estão localizados os atuais países de Portugal e Espanha) passou a sofrer com a ocupação islâmica, que perdurou até o século XIV, época em que os últimos muçulmanos foram expulsos pelos cristãos. Foi nessa atmosfera que se formou a Monarquia Nacional Espanhola.

A maior organização política islâmica na Península Ibérica foi o Califado de Córdoba, que chegou a criar grandes polos comerciais, milhares de mesquitas, hospitais, entre outras atividades sofisticadas se comparadas com o passado medieval da Península. Com a instituição desse califado e, posteriormente, com a ascensão do Império Almorávida, os cristãos refugiaram-se no extremo norte da Península, de onde se organizaram para combater os árabes.

O processo de expulsão dos árabes iniciou-se no século XI, quando houve também a formação e consolidação da monarquia astur-leonesa. Foi nesse século também que se iniciaram as Cruzadas e as tentativas de quebra da hegemonia islâmica sobre o mar Mediterrâneo. No século XII, destacaram-se as efetivas Guerras de Reconquista. Os cristãos foram avançando e conseguindo ocupar as regiões de Meseta Central e de Al-Andaluz, culminando na expulsão dos mouros de Andaluzia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Foi nesse processo também que se formou Portugal a partir do Condado Portucalense, administrado por Henrique de Borgonha, conhecido como Afonso Henrique. Na medida em que os espanhóis ganharam terreno com suas conquistas, passaram a desenvolver reinos e vice-reinos. Os quatro principais reinos eram o de Castela, de Aragão, de Navarra e de Leão. Os reinos de Castela, Leão e Aragão unificaram-se com o casamento de Fernando (de Aragão) e Isabel (de Castela e Leão). Dessa união, resultou a formação da Monarquia Espanhola, que no ano de 1492 expulsou o último reduto islâmico do sul da Península Ibérica. Havia uma justificativa que os espanhóis usavam para legitimar as guerras de reconquista, que foi sintetizada pelo pesquisador Carlos Roberto Nogueira:

“A ideia que a Espanha formava uma real unidade, unidade conquistada pelos godos e sancionada pela ordo eclesiástica, com o prestígio especial dos vários Concílios de Toledo, portanto, uma legítima unidade que foi usurpada pelo muçulmano invasor, vai se lentamente elaborada e testada até constituir, no final do século XII, uma realidade incontestável, que garantia aos cristãos, em especial aos castelhanos, o direito sagrado e historicamente legítimo de possuir e usufruir da Península e no limite, dela expulsar estrangeiros e infiéis.” (NOGUEIRA, Carlos Roberto F. A Reconquista Ibérica: A construção de uma ideologia. HID 28 [2001]).

O fato é que essa unificação transformou a Espanha no maior império ultramarino da época do Mercantilismo, sobretudo quando esteve sob o reinado de Felipe II.

Publicado por Cláudio Fernandes

Artigos Relacionados

O absolutismo defendia a centralização do poder político pelas mãos do rei.
Absolutismo
O sistema político que defende uma estrutura de poder centralizada.
A militarização foi uma das principais características do Absolutismo na Prússia
Absolutismo na Prússia
Conheça algumas das características do absolutismo na Prússia
O rei de Portugal, Manuel I, foi o responsável pela medida de manter à força em território lusitano os cristãos-novos
Cristãos-novos
Saiba quem foram os cristãos-novos, por que recebiam esse nome e que tipo de perseguição sofreram em terreno português durante a Idade Moderna.
Rei Henrique VII, um dos responsáveis pela centralização monárquica na Inglaterra.
Formação da Monarquia Nacional Inglesa
O processo de consolidação da monarquia nacional inglesa.
Guerra das Rosas
Saiba os motivos que ocasionaram a Guerra das Rosas. Entenda o porquê do nome desse conflito. Acompanhe as disputas pelo poder inglês entre os York e os Lancaster.
Mercantilismo
Acesse o site e saiba mais sobre o mercantilismo. Conheça as suas origens e suas principais características, bem como entenda seus tipos e sua aplicação no Brasil.
O metalismo foi um dos pilares do sistema mercantilista
Metalismo
Saiba o que foi o Metalismo, ou bulionismo, e a importância que isso tinha para a economia durante a Idade Moderna.
A Família Real inglesa é uma das famílias reais mais tradicionais e um símbolo das monarquias no mundo todo.*
Monarquia
Clique aqui para saber mais a respeito da forma de governo mais antiga que existe atualmente: a monarquia. Conheça os modelos e as características das monarquias.
Jacques Bossuet, Thomas Hobbes e Nicolau Maquiavel: expoentes do pensamento absolutista.
Teóricos do Absolutismo
Os princípios e questões que nortearam a teoria absolutista.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas.