Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Política
  3. Monarquia

Monarquia

A monarquia é a forma de governo mais antiga existente atualmente. Dois modelos são adotados no mundo: a monarquia constitucional e a monarquia absolutista.

Monarquia é a forma de governo mais antiga que existe atualmente e, nela, o poder pode ser exercido pelo monarca, que é conhecido por nomes como rei/rainha, imperador/imperatriz etc. Ao longo deste texto, veremos o tipo de monarquia na qual o monarca não exerce o poder de fato. Nesse caso, o monarca ocupa a função de chefe de Estado, e, quando o monarca exerce esse poder, ele ocupa a função de chefe de governo.

O poder dos monarcas, em geral, é vitalício e passado hereditariamente. Sendo assim, na maior parte das monarquias, o monarca ocupa o trono durante toda a sua vida e só transmite seu poder caso abdicar do trono ou caso venha a falecer. No caso da transmissão hereditária, significa que o trono é passado de pai/mãe para filho/filha.

Existem no mundo, hoje, 44 países que adotam a monarquia como forma de governo. As monarquias que existem são de diferentes tipos, como veremos a seguir. A outra forma de governo popular no mundo atualmente é a república e, nela, o presidente ocupa as funções de chefe de Estado e de governo.

Ao longo da história humana, existiram grandes monarquias com grandes e importantes reis. Uma das grandes monarquias da Antiguidade que podemos destacar são o Egito Antigo, governado pelos faraós, e Roma Antiga, que teve sua fase monárquica entre 753 a.C. e 509 a.C.

Na Idade Média, existiam monarquias por toda a Europa e, em outras partes do mundo, também existiram importantes monarquias como a dinastia Qing que governou a China, entre os séculos XVII e XX, por exemplo.

Entre as monarquias existentes no mundo, atualmente, uma das grandes personalidades, sem dúvida, é a Rainha Elizabeth II, que é a chefe de Estado da Inglaterra e de uma série de outros estados da Commonwealth, a comunidade de nações que foram colonizadas pelos ingleses no passado (existem duas exceções apenas que são Moçambique e Ruanda).

Leia mais: Diferença entre esquerda e direita

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Tipos de monarquias

Os dois tipos de monarquia que existem na atualidade são: a monarquia constitucional e a monarquia absoluta. Vejamos uma rápida definição de ambas.

Monarquia constitucional

É o tipo de monarquia mais comum que existe atualmente e sua principal característica está no fato de os poderes do monarca serem limitados. A existência do poder do rei acontece por conta das determinações da Constituição de cada país e por conta da separação de poderes, teoria política muito comum ma atualidade.

A maioria das monarquias constitucionais que existem atualmente adotam o parlamentarismo como sistema de governo, e isso faz com que elas sejam conhecidas como monarquias constitucionais parlamentaristas.

Nas monarquias do tipo supramencionado, a função de chefe de governo é realizada pelo primeiro-ministro. Ele é eleito pelos membros do Parlamento, que foram escolhidos por meio de eleição popular. Assim, se o primeiro-ministro é o chefe de governo, o monarca é o chefe de Estado e, portanto, é uma figura decorativa que não possui poderes políticos de fato.

Entre as monarquias constitucionais, podem ser mencionadas:

  1. Reino Unido

  2. Bélgica

  3. Noruega

  4. Luxemburgo

  5. Austrália

→ Monarquia absolutista

Hassanal Bolkiah é o sultão de Brunei Darussalam desde sua coroação que foi em 1968.**
Hassanal Bolkiah é o sultão de Brunei Darussalam desde sua coroação que foi em 1968.**

Já a monarquia absoluta é caracterizada pela extensão ilimitada dos poderes do monarca sobre o país que governa. Assim, o monarca nesse tipo de monarquia assume a função de chefe de Estado e chefe de governo. Nessa forma de monarquia, os poderes do monarca estão acima de toda e qualquer instituição política e, assim, concentra a extensão dos três poderes: executivo, legislativo e judiciário.

Esse tipo de monarquia foi muito comum na Europa Ocidental e teve seu auge de poder entre os séculos XIV e XVII. Países como França e Reino Unido tiveram importantes reis absolutistas, sendo o mais famoso deles o rei Luís XIV, que governou a França durante mais de setenta anos.

A monarquia absoluta passou por algumas reformas ao longo do século XVIII, levando ao conhecido despotismo esclarecido, e foram superadas como forma de governo com as revoluções burguesas que aconteceram na Europa e transformaram os países europeus em monarquias constitucionais e repúblicas.

Luís XIV foi um dos grandes símbolos do absolutismo na Europa e reinou na França entre 1643 e 1715.
Luís XIV foi um dos grandes símbolos do absolutismo na Europa e reinou na França entre 1643 e 1715.

As monarquias absolutas que existem atualmente são:

  1. Eswatini (antiga Suazilândia)

  2. Vaticano

  3. Catar

  4. Arábia Saudita

  5. Omã

  6. Brunei

  7. Emirados Árabes Unidos

Se você tiver mais interesse em saber sobre o absolutismo na Europa, durante a Idade Moderna, acesse o seguinte texto: Absolutismo.

Características da monarquia

A estrutura e o funcionamento de cada uma das monarquias que existem no mundo são variados, e seus funcionamentos dependem dos interesses e da forma como cada país a construiu. De toda forma, destacaremos algumas características que podem relacionar-se com as monarquias.

  • O nome do monarca pode variar de país para país, e podem assumir diferentes nomes como rei/rainha, imperador/imperatriz, grão-duque/grã-duquesa etc.

  • A sucessão do poder, na maior parte das monarquias, é hereditária, ou seja, passa de pai/mãe para filho/filha.

  • Existe também a forma de sucessão eletiva, na qual o monarca é eleito para assumir o cargo durante um prazo de tempo. Um Estado que possui uma monarquia com sucessão eletiva é a Malásia, onde o monarca é eleito para um mandato de cinco anos.

  • As monarquias, em geral, estão vinculadas a uma dinastia, isto é, uma família que tem na sua linhagem o direito de herdar o trono.

Acesse também: Saiba o que é populismo, uma prática muito comum da política

Monarquia no Brasil

Desde 1889, o Brasil é uma república presidencialista, mas, entre 1822 e 1889, o Brasil foi uma monarquia, sendo governado por dois imperadores. A monarquia brasileira foi adotada como forma de governo logo após a independência declarada por d. Pedro I, às margens do Rio Ipiranga, no dia 7 de setembro de 1822.

A nossa monarquia, portanto, estendeu-se durante 77 anos e esse período foi dividido em três fases:

Durante esse período, o funcionamento do país era regido por meio da Constituição de 1824, outorgada pelo imperador no dia 25 de março de 1824. Com essa constituição, o imperador tinha poderes plenos para governar o país e esse poder era representado por um quarto poder (Poder Moderador) que permitia o imperador interferir nos outros três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário).

A Constituição de 1824 determinava que o poder era hereditário, e a sucessão seria na linhagem dos Bragança, que assumiram o poder do Brasil por meio de d. Pedro I. O poder posteriormente foi transferido para d. Pedro II e teria sido transmitido para a princesa Isabel, se a Proclamação da República não tivesse derrubado a monarquia, em 15 de novembro de 1889.

*Créditos da imagem: Lorna Roberts e Shutterstock
**Créditos da imagem: Imagemaker e Shutterstock

A Família Real inglesa é uma das famílias reais mais tradicionais e um símbolo das monarquias no mundo todo.*
A Família Real inglesa é uma das famílias reais mais tradicionais e um símbolo das monarquias no mundo todo.*
Publicado por: Daniel Neves Silva
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
Guerra de Canudos
Conheça Antônio Conselheiro, símbolo da Guerra de Canudos. Entenda o desencadeamento dos conflitos. Conheça as principais perspectivas sobre a história de Canudos.
Elizabeth II
Acesse e conheça detalhes da vida de Elizabeth II, rainha do Reino Unido e considerada a monarca mais longeva da história da coroa britânica.
Guerra das Rosas
Saiba os motivos que ocasionaram a Guerra das Rosas. Entenda o porquê do nome desse conflito. Acompanhe as disputas pelo poder inglês entre os York e os Lancaster.
Guerra dos Trinta Anos
Clique no link e veja como as disputas religiosas motivaram a Guerra dos Trinta Anos. Acompanhe os períodos da guerra, os principais países em disputa e como acabou.
O processo de formação das Monarquias Nacionais atribuiu novas feições à Europa.
Formação das Monarquias Nacionais
Monarquia, Monarquias Nacionais, formação das monarquias nacionais, instalação do poder monárquico, crise do feudalismo, instalação do poder real, Baixa Idade Média, Europa, Mercantilismo, Idade Moderna, Revoluções Liberais, Absolutismo.
O faraó egípcio e o líder hebreu Moisés: dois exemplos de experiência política teocrática.
Teocracia
A forma de governo influenciada por concepções de caráter religioso.
Rei Henrique VII, um dos responsáveis pela centralização monárquica na Inglaterra.
Formação da Monarquia Nacional Inglesa
O processo de consolidação da monarquia nacional inglesa.
A unificação da Espanha formalizou-se com o casamento entre Fernando de Aragão e Isabel de Castela
Formação da Monarquia Nacional Espanhola
Saiba como ocorreu a formação da Monarquia Nacional Espanhola durante o processo de guerras pela reconquista da Península Ibérica.