Whatsapp icon Whatsapp

Período Regencial

A chegada de Dom Pedro II ao trono visava dar fim às instabilidades do período regencial.
A chegada de Dom Pedro II ao trono visava dar fim às instabilidades do período regencial.
A saída de Dom Pedro I do governo imperial representou uma nova fase para a história política brasileira. Não tendo condições mínimas para assumir o trono, Dom Pedro II deveria aguardar a sua maioridade até alcançar a idade exigida para tornar-se rei. Nesse meio tempo, os agentes políticos daquela época disputaram o poder entre si no chamado Período Regencial, que vai de 1831 até 1840.

Sendo fruto da Constituição de 1824, os grupos políticos existentes ficavam restritos aos grandes proprietários de terra, comerciantes e algumas pequenas parcelas das classes médias urbanas. Em meio às reuniões e debates que aconteceriam para a organização da ordem regencial, temos o aparecimento de três grupos políticos mais importantes: os liberais moderados, os liberais exaltados e os conservadores.

Os moderados representavam os setores mais conservadores que defendiam irrestritamente o poder monárquico e a manutenção da estrutura política centralizada. Já os exaltados acreditavam que a ordem política deveria ser revisada no sentido de dar maior autonomia às províncias. Alguns outros integrantes desse mesmo grupo chegavam a cogitar a adoção do sistema republicano. Por fim, havia os restauradores, que acreditavam no retorno de Dom Pedro I ao poder.

Com a morte de Dom Pedro I, o cenário político reduziu-se às agitações dos moderados e exaltados. Mesmo sendo transitória, a regência acabou sendo marcada por vários levantes e rebeliões que evidenciavam a precária hegemonia do Estado brasileiro. No ano de 1834, tentando aplacar o grande volume de revoltas, os liberais conseguiram aprovar o Ato Adicional de 1834, que concedia maiores liberdades às províncias.

Outra medida importante foi o estabelecimento da Guarda Nacional, novo destacamento militar que deveria manter a ordem vigente. Sendo controlada e integrada por membros da elite, a Guarda Nacional acabou tendo seu poder de fogo monitorado por grandes proprietários de terra que legitimavam o desmando e a exclusão social, política e econômica que marcaram tal contexto.

Entre as maiores revoltas da regência podemos destacar a Cabanagem (PA), a Balaiada (MA), a Revolta dos Malês e a Sabinada (BA), e a Guerra dos Farrapos (RS/SC). Na maioria dos casos, todos estes eventos denunciavam a insatisfação geral para com o desmando e a miséria que tomavam a nação. Vale destacar entre esses eventos a participação exclusiva dos escravos na Revolta dos Malês e o papel das elites locais na organização da Guerra dos Farrapos.

A forte instabilidade do período regencial acabou instigando o desenvolvimento de dois outros importantes eventos. O primeiro deles foi a aprovação da Lei Interpretativa do Ato Adicional, de maio de 1840, que retirava a autonomia concedida às províncias. Dois meses depois, os exaltados conseguiram se aproveitar dos vários conflitos para que o Golpe da Maioridade antecedesse a chegada de Dom Pedro II ao poder, colocando um fim à Regência.
Publicado por Rainer Gonçalves Sousa
Assista às nossas videoaulas

Artigos de Período Regencial

A Guarda Nacional foi instituída pela ação do ministro Diogo Antônio Feijó, em 1831.
A Guarda Nacional
A milícia armada que garantiu os interesses das elites nacionais.
O Ato Adicional de 1834 tentou ir contra a estrutura centralizadora do governo imperial.
Ato Adicional de 1834
As primeiras mudanças estabelecidas no texto da Constituição de 1824.
Balaiada
Revoltas regenciais, Período Regências, Maranhão, História do Maranhão, Balaiada, revoltas populares, Raimundo Gomes, Lei dos Prefeitos, Manoel Francisco Gomes, Vila da Manga, Cosme Bento de Chagas, balaios.
Cabanagem
Entenda os motivos que levaram um grande número de pessoas a revoltar-se contra as autoridades nos anos 1835-1840. Conheça os principais líderes da Cabanagem.
A economia regencial estava atrelada ao desempenho dos produtos agrícolas no mercado externo.
Economia no Período Regencial
A situação econômica do país durante as regências.
Com o golpe da maioridade, d. Pedro II tornou-se imperador do Brasil, em 1840, com apenas 14 anos. Seu reinado se estendeu até 1889.
Golpe da Maioridade
Acesse o texto e entenda o que foi o Golpe da Maioridade. Veja o contexto do Brasil no Período Regencial, e saiba os motivos que levaram a esse acontecimento.
Guerra dos Farrapos
Acesse e veja detalhes sobre a Guerra dos Farrapos. Entenda o contexto que levou os gaúchos a rebelarem-se e qual foi o percurso da guerra até seu desfecho.
A instalação do Período Regencial determinou a consolidação de novas tendências políticas no Brasil.
O cenário político do Período Regencial
As facções que dominaram o cenário político nacional com o fim do Primeiro Reinado.
Aquarela Açoitamento de escravos na Ponta do Calabouço, de Augustus Earle (1793-1838), retratando as punições aos escravos no Brasil
Quilombo de Manoel Congo
Conheça a história do Quilombo de Manoel Congo durante o período regencial.
A Regência Trina Permanente tomou ações que descentralizaram o poder político no Brasil.
Regência Trina Permanente
O primeiro governo a conduzir o país entre os governos de D. Pedro I e D. Pedro II.
A Regência Trina Provisória assumiu o governo brasileiro após a abdicação de D. Pedro I.
Regência Trina Provisória
As ações que organizaram os preparativos da ordem regencial.
O Regente Feijó em tela do artista Oscar Pereira da Silva (1865-1939)
Regência Una de Diogo Feijó (1835-1837)
Conheça mais sobre a Regência Una de Feijó clicando aqui.
A cidade de Salvador foi palco da maior revolta de escravos da história do Brasil.
Revolta dos Malês
Acesse o texto para saber mais sobre a Revolta dos Malês, revolta organizada por nagôs e haussás em Salvador em 1835. Conheça os líderes e o desfecho dessa revolta.
Sabinada
Clique e acesse o conteúdo sobre a revolta da Sabinada. Acompanhe as causas, o seu desdobramento e que consequências ela trouxe para a história do Brasil Império.
video icon
Enem
Como fazer a inscrição no Enem 2021
Vai fazer o Enem 2021 neste ano e quer tirar todas as suas dúvidas sobre a forma de se inscrever no exame mais esperado do ano? Então se liga e confira o passo a passo! Veja um passo a passo de como fazer a sua inscrição no Enem 2021.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Sociologia
Democracia racial
Você sabe o que significa democracia racial? Clique e nós te ensinamos!
video icon
Tigres Asiáticos
Geografia
Tigres Asiáticos
Assista à nossa videoaula sobre os Tigres Asiáticos, e conheça as razões do desenvolvimento rápido desses territórios.