Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Físico-Química
  4. Soluções
  5. Cálculos envolvendo solubilidade

Cálculos envolvendo solubilidade

Os cálculos envolvendo solubilidade são utilizados para determinar a quantidade de soluto que pode ser dissolvida em uma certa massa de solvente, a uma dada temperatura.

A solubilidade é um dos assuntos mais temidos dentro da Química pelos estudantes do Ensino Médio, principalmente os cálculos envolvendo a solubilidade.

Tudo isso porque esses cálculos exigem do estudante, basicamente, três pontos fundamentais:

  • Boa interpretação de texto;

  • Bom raciocínio matemático;

  • Conhecimento sobre o tema solubilidade (principalmente sobre a quantidade de soluto que está dissolvida em um solvente, a uma certa temperatura).

Com base nesses três pontos, porém, a resolução de qualquer exercício que exija os cálculos envolvendo solubilidade torna-se mais fácil.

Desta forma, o objetivo deste texto é mostrar situações em que esses cálculos estão presentes e como podem ser questionados em avaliações.

Acompanhe cada um dos seguintes exemplos:

1º Exemplo (FEI-SP): Os dados abaixo fornecem a variação do coeficiente de solubilidade (g de soluto/100 g de solvente) do nitrato de potássio em água, com a temperatura.

Dados:

20 oC ...... 32 g KNO3/100 g de H2O

80 oC .... 168 g KNO3/100 g de H2O

Resfriando-se 1340 g de solução de nitrato de potássio saturada de 80 oC até 20 oC, qual a quantidade de nitrato de potássio que se separa da solução?

Para determinar a quantidade de KNO3 que se separa da solução (cristaliza-se), devemos realizar os seguintes passos:

1º Passo: Determinar a massa de soluto presente na solução de 1340 g.

Para isso, devemos montar uma regra de três utilizando os 1340 g de solução fornecidos pelo enunciado e os 268 g (massa da solução a 80 oC, ou seja, 100 g de água e 168 g de KNO3) dados na tabela:

268 g de solução---------168 g de soluto

1340 g de H2O-------x g de soluto

268.x = 1340.168

268x = 225120

x = 225120
       268

x = 840 g de soluto presentes em 1340 g de solução.

2º Passo: Determinar a massa de água presente na solução de 1340 g.

Para isso, basta subtrair da massa total da solução a massa de soluto encontrada no primeiro passo:

Massa de solvente = 1340 - 840

Massa de solvente = 500 g

3º Passo: Determinar a quantidade de soluto que os 500 g da solução fornecida pelo exercício dissolvem:

Para isso, devemos montar uma regra de três utilizando os valores do soluto e solvente fornecidos pelo exercício, a 20 oC, porque essa é a temperatura final da solução:

100 g de H2O---------32g de soluto

500 g de H2O-------x g de soluto

100.x = 500.32

100x = 16000

x = 16000
      100

x = 160 g de soluto

4º Passo: Determinar a massa que será separada da solução, ou seja, que será cristalizada:

Para isso, basta subtrair da massa do soluto presente na solução (encontrada no primeiro passo) a massa do soluto que estará dissolvida na água da solução, a 20 oC, encontrada no terceiro passo:

Massa de soluto = 840 - 160

Massa de solvente = 680 g

2º Exemplo: (Unificado-RJ) A curva de solubilidade de um dado sal é apresentada abaixo.


Gráfico da solubilidade do sal em água

Considerando a solubilidade deste sal a 30 ºC, qual seria a quantidade máxima (aproximada) de soluto cristalizada quando a temperatura da solução saturada (e em agitação) fosse diminuída para 20 ºC?

a) 5 g

b) 10 g

c) 15 g

d) 20 g

e) 30 g

Para determinar a quantidade de sal que se cristaliza, devemos fazer os seguintes passos:

1º Passo: Determinar a quantidade de soluto presente na solução a 30 °C.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O enunciado informa que essa solução saturada a 30 oC foi resfriada a 20 oC. Assim, se traçarmos uma reta, partindo de 30 oC até a curva e, em seguida, da curva ao eixo y (solubilidade), a massa de soluto será encontrada.


Determinando a massa do sal a 30 oC

Realizando a análise, em 100 g de água, é possível saber que estão dissolvidos aproximadamente 35 g de sal.

2º Passo: Determinar a massa de sal dissolvida em 100 g de H2O a 20 oC.

Nesse passo, devemos realizar o mesmo procedimento feito no primeiro passo, mas considerando-se a 20 oC.


Determinando a massa do sal a 20 oC

Logo, com a análise, temos que a 20 oC, 100 g de H2O dissolvem aproximadamente 25 g de sal.

3º Passo: Determinar a massa que será cristalizada.

Para determinar a massa de sal que será cristalizada, basta subtrair da massa do soluto que estava dissolvida na solução a 30 oC (1º passo) a massa do soluto que está dissolvida a 20 oC (2º passo):

Massa cristalizada = 35 - 25

Massa cristalizada = 10 g de sal cristalizado

3º Exemplo 3- (Unesp-SP) A quantidade máxima de soluto que pode ser dissolvida numa quantidade padrão de solvente é denominada Coeficiente de Solubilidade. Os valores dos Coeficientes de Solubilidade (g de KNO3 por 100 g de H2O) do nitrato de potássio (KNO3) em função da temperatura são mostrados na tabela.


Tabela contendo o coeficiente de solubilidade do KNO3

Considerando-se os dados disponíveis na tabela, a quantidade mínima de água (H2O), a 30 ºC, necessária para dissolver totalmente 6,87 g de KNO3, será de:

a) 15 g.

b) 10 g.

c) 7,5 g.

d) 3 g.

e) 1,5 g.

Para determinar a massa de H2O mínima necessária para dissolver 6,87 g de soluto, basta montar uma regra de três utilizando o conhecimento (retirado da tabela) de que 100 g de H2O dissolvem 45,8 g de soluto, a 30 oC:

100 g de H2O---------45,8 g de soluto

x g de H2O-------6,87 g de soluto

45,8.x = 100.6,87

45,8x = 687

x = 687
    45,8

x = 15 g de H2O

4º Exemplo- (UEL-PR) Uma solução saturada de cloreto de ouro de massa igual a 25,20 gramas foi evaporada até a secura, deixando um depósito de 10,20 gramas de cloreto de ouro. A solubilidade do cloreto de ouro, em gramas do soluto por 100 gramas do solvente, é:

a) 10,20

b) 15,00

c) 25,20

d) 30,35

e) 68,00

Para determinar a quantidade de soluto que pode ser dissolvida em 100 g de H2O, devemos fazer os seguintes passos:

1º Passo: Determinar a massa de solvente evaporada.

Para isso, basta subtrair da massa total da solução a massa de soluto restante:

Massa de solvente evaporada = 25,2 g – 10,2 g

Massa de solvente evaporada = 15 g

2º Passo: Determinar a massa de soluto que pode ser dissolvida em 100 g de H2O.

Para isso, basta montar uma regra de três utilizando o conhecimento de que 15 g de H2O dissolvem 10,2 g de soluto, conforme o que foi obtido no primeiro passo:

15 g de H2O---------10,2 g de soluto

100 g de H2O-------x g de soluto

15.x = 100.10,2

15x = 1020

x = 1020
      15

x = 68 g de soluto

O teor do soluto é um dado obtido pelos cálculos relacionados à solubilidade
O teor do soluto é um dado obtido pelos cálculos relacionados à solubilidade
Publicado por: Diogo Lopes Dias
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

O gráfico ao lado mostra a solubilidade (S) de um determinado sólido em água em função da temperatura (t). Uma mistura constituída de 30 g do sólido e 50 g de água, a uma temperatura inicial de 80º C, foi deixada para esfriar lentamente e com agitação. A que temperatura aproximada deve começar a cristalização do sólido?

a) 25º C

b) 45º C

c) 60º C

d) 70º C

e) 80º C

Questão 2

Observe o gráfico a seguir:

A quantidade de sulfato de césio (Cs2SO4) capaz de atingir a saturação em 500 g de água na temperatura de 60 °C, em gramas, é aproximadamente igual a:

a) 700

b) 1400

c) 1100

d) 1200

e) 1000

Mais Questões
Assuntos relacionados
Soluções
Clique aqui e fique por dentro do nosso conteúdo sobre soluções! Aproveite e teste seus conhecimentos respondendo a exercícios sobre o tema!
Classificação das soluções
Classificação das soluções, Estado de agregação, Natureza das partículas dispersas, Solução Sólida, Solução Líquida, Solução Gasosa, Solução diluída, Solução concentrada, Solução saturada, Solução supersaturada, Solução molecular, Solução iônica, Solução aquosa de cloreto de sódio.
Coeficiente de solubilidade
O que representa em uma solução e como calculá-lo?
Dependendo da quantidade de solvente e de soluto, das condições de temperatura, de pressão e da natureza do solvente, a saturação das soluções varia
Solubilidade e Saturação
Nesse texto você verá o que são soluções saturadas, insaturadas e supersaturadas e conceitos relacionados à solubilidade e à saturação de soluções químicas.
A solubilidade das substâncias pode ser representada por meio de um gráfico, de acordo com a influência que a elevação da temperatura exerce
Curvas de solubilidade
Veja como fazer uma curva de solubilidade de uma substância que demonstre como sua solubilidade varia de acordo com a temperatura, em uma massa fixa do solvente.