Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Sociologia
  3. Minorias

Minorias

Ironicamente, o que chamamos aqui de minorias são, quantitativamente, a maioria da população. O termo minoria refere-se, na sociologia, a grupos sociais historicamente excluídos do processo de garantia dos direitos básicos por questões étnicas, de origem, por questões financeiras e por questões de gênero e sexualidade. Também podem entrar no conceito pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social, como idosos e portadores de necessidades especiais.

Veja também: Como a intolerância religiosa age como um fator histórico de segregação social

Minorias sociais e a luta por direitos

Historicamente, os grupos minoritários são aqueles que, por algum motivo, geralmente ligado ao preconceito de cor, classe social ou gênero, ficaram excluídos da sociedade, marginalizados, e não tiveram a plenitude de seus direitos básicos garantidos. Nesse sentido, podemos colocar a população negra, por exemplo, na condição de minoria, pois, durante o colonialismo europeu, os africanos foram capturados e vendidos como escravos.

Somente aqui no Brasil foram mais de 300 anos de escravidão dos negros trazidos para cá, e, mesmo após a abolição da escravatura em 1888, eles permaneceram em situação de penúria, muitos sendo libertos repentinamente, mas sem qualquer tipo de assistência, profissionalização, educação, moradia, alimentação e acesso à saúde. A população negra ainda sofreu e sofre com o racismo, o que impede qualquer efetividade de tratamento igual e de pleno acesso aos direitos básicos.

O termo minoria não faz referência a número, mas a grupos excluídos do poder político, econômico e social.
O termo minoria não faz referência a número, mas a grupos excluídos do poder político, econômico e social.

Antes da escravização dos africanos, os portugueses tentaram escravizar os indígenas brasileiros, o que não deu muito certo pela resistência indígena ao trabalho forçado. Os portugueses não somente escravizaram, como invadiram as terras, mataram, maltrataram e roubaram as riquezas naturais do ambiente em que os índios viviam. Riquezas essas que garantiam a manutenção do modo de vida tribal indígena, que dependia da natureza e utilizava-a com respeito e moderação.

Quanto às questões relacionadas à sexualidade, no caso de homossexuais e bissexuais, e quanto à identidade de gênero, no caso de transexuais, ambas dizem respeito a pessoas que sofreram (e sofrem) perseguições durante toda a história a partir do momento em que a moral judaico-cristã tornou-se hegemônica. A população LGBTQIA+ sofre diariamente agressões físicas, verbais, psicológicas, e ainda sofre com o estigma de sua condição, que muitas vezes a faz viver sob autorrepressão ou ser excluída de muitos espaços.

Leia também: Direitos Humanos: a garantia dos direitos básicos a todos os seres humanos

Em relação ao gênero, a sociedade, ainda muito patriarcal, exclui as mulheres e trata-as de maneira desigual em relação aos homens. Em determinados lugares e épocas, o tratamento dado às mulheres foi ainda pior, retirando delas até direitos políticos, como o direito ao voto.

O movimento LGBTQIA+ luta pelos direitos das pessoas não heterossexuais, transgêneros e outras denominações.
O movimento LGBTQIA+ luta pelos direitos das pessoas não heterossexuais, transgêneros e outras denominações.

Não é diferente com quem vive em condições de pobreza. As pessoas em situação de rua, as pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza e até mesmo as pessoas que não passam fome, mas vivem em condições de baixo poder aquisitivo, não tendo, muitas vezes, o direito à moradia digna respeitado, também são consideradas minorias.

Em todos os casos apresentados e em outros, acompanhados da exclusão pelo fato de serem grupos marginalizados, há a luta pela igualdade de direitos. Em um país ainda muito desigual e com imensos problemas sociais, como o Brasil, os movimentos negros, os movimentos feministas, o movimento LGBTQIA+, as centrais sindicais, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra e tantas outras entidades surgiram por meio da luta coletiva de grupos minoritários excluídos. Sem a participação de indivíduos e grupos, várias conquistas sociais importantes para a nossa sociedade não teriam sido possibilitadas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Grupos de minorias

Ao falarmos de minorias, estamos falando de vários grupos diferentes que estão sub- representados ou em desvantagem no poder, seja esse poder econômico ou político, segundo a promotora de justiça e doutora em Direito (pela PUC/SP) Juliana Santilli. Essa característica envolve grupos minoritários étnicos, nacionais, sociais e de gênero, como negros, indígenas e pessoas com baixa renda.

A seguir, listamos e identificamos alguns dos grupos minoritários que podem ser incluídos no conceito de minoria.

  • Minorias étnicas

Podem ser negros, indígenas ou outras denominações de etnia que fujam da denominação branca. Isso ocorre porque houve um forte domínio europeu, que disseminou a população branca pelo mundo por meio de um movimento etnocêntrico, que considerou o homem branco como superior aos demais.

Nesse sentido, vivemos os resquícios do racismo europeu colonizador que refletem ainda na composição de nossa sociedade, atribuindo ao homem branco privilégios e excluindo as demais etnias, como negros e indígenas.

Veja também: Democracia racial: utopia em que todas as raças possuem tratamento igual

  • Minorias nacionais

O termo aproxima-se muito da expressividade das minorias étnicas, pois as minorias nacionais são grupos minoritários e vulneráveis que compartilham etnia, cultura, religião e costumes característicos de um determinado local. Podemos falar que a identidade cultural e a realidade social do sertanejo, por exemplo, colocam-no como uma minoria nacional ao reconhecê-lo como parte de um grupo com características comuns e que compartilham da exclusão e da falta de recursos para uma vida em plena dignidade e igualdade de direitos.

As mulheres da tribo tailandesa Karen compreendem uma minoria nacional e étnica.
As mulheres da tribo tailandesa Karen compreendem uma minoria nacional e étnica.
  • Minorias sociais indígenas

A população indígena também se encontra em situação de vulnerabilidade social que a coloca entre as minorias. Os índios, habitantes originais do território brasileiro, hoje compreendem também uma minoria populacional, pois viveram um verdadeiro genocídio promovido pelo homem branco desde a colonização do Brasil.

Hoje, muitos índios foram forçadamente assimilados na cultura branca, pois o seu modo de vida tribal, que depende da floresta e dos recursos naturais, está cada vez mais limitado devido ao avanço das cidades, do agronegócio e da mineração, que destroem as possibilidades de subsistência que garantem ao indígena o seu modo de vida original.

  • População de baixa renda ou abaixo da linha da pobreza

Outro grupo fortemente excluído dos sistemas sociais contemporâneos é a população pobre. Os indivíduos dessa somam maioria absoluta em nosso país, mas encontram-se excluídos de qualquer sistema social ou político, pois a política é, majoritariamente, pensada por e para os ricos. A população pobre ainda vive em condições indignas de moradia, muitos dela não têm acesso ao saneamento básico, à alimentação adequada, à saúde e à educação de qualidade.

Todos os fatores somados, em especial o precário sistema educacional público, mantêm a população pobre em um ciclo de pobreza sem fim, retirando-lhe qualquer possibilidade de ascensão social.

Publicado por: Francisco Porfírio
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(Unicentro)

Os novos movimentos sociais são diferentes das ações coletivas de antes por eles politizarem a esfera privada e tornarem públicas as problemáticas das minorias sociais. Assim, dentre esses movimentos, destacam-se aqueles que:

a) envolvem negros, indígenas, sem-terra e sem-teto.

b) determinam a opinião pública sobre as questões ecológicas.

c) produzem discussões locais e regionais, não abarcando questões globais.

d) desenvolvem-se a partir do controle do Estado e dos partidos políticos.

e) realizam pressão política, apoiando contestação da política econômica, e lutam por melhores salários.

Questão 2

Entre os problemas sociais que afetam um grupo minoritário, o que pode ser entendido como de maior gravidade, ao nos voltarmos para o foco institucional, é:

a) a precária representação política, o que ocasiona negligência de direitos básicos que deveriam ser assegurados para todos os indivíduos em um Estado democrático.

b) a falta de leis rigorosas e explicitamente voltadas para atender as necessidades específicas de uma minoria.

c) a resistência em reconhecer a existência dos grupos minoritários por parte de nosso governo.

d) a falta de ONGs que se voltem para a resolução dos problemas que os grupos minoritários possuem.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Os protestos de Hong Kong, em 2014, reuniram uma multidão nas ruas pedindo pela democracia *
Agregados sociais
Os agregados sociais são fenômenos sociológicos de extrema importância em nossa realidade atual. Clique aqui e saiba o que são!
O isolamento está geralmente associado à exclusão sofrida em nosso convívio
Isolamento social
Clique aqui para saber o que é isolamento social, como ele pode ocorrer, porque ele ocorre, quais são os tipos de isolamento e quais as consequências dessa prática.
Membro da Ku Klux Klan monta guarda em reunião do grupo
Ku Klux Klan
O Ku Klux Klan é um dos maiores exemplos dos danos potenciais da ignorância humana. Entenda mais aqui!
O grafite é visto, por muitos, como um ato de delinquência.
Delinquência
A delinquência está associada a crimes da juventude. Mas, será apenas isso? Descubra aqui!
Grupo de jovens protestando contra a discriminação sexual.
Sociologia da Juventude
Sociologia da Juventude, movimentos sociais, sociologia, movimento hippie, geração yuppie, globalização, movimento punk, globalização, cultura jovem, contra-cultura, padrões de comportamento.
A cidadania plena nem sempre pode ser exercida. É preciso que o Estado e a sociedade ofereçam condições para esse exercício
Cidadania
Clique aqui e entenda o que é cidadania, bem como os direitos e deveres que envolvem esse conceito.
O que é feminismo?
Clique aqui e conheça um pouco mais sobre o feminismo. Aprenda qual é a sua história e saiba quais são as pautas, conquistas e desafios.
A Declaração Universal dos Direitos Humanos fundamenta-se no respeito aos direitos e às liberdades individuais e coletivas
Declaração Universal dos Direitos Humanos
Clique aqui e conheça a Declaração Universal dos Direitos Humanos, um documento importantíssimo que foi criado em 1948.
O mais importante documento pela garantia dos direitos fundamentais foi criado no dia 10 de dezembro de 1948
10 de dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos
Clique aqui e saiba mais sobre o Dia Internacional dos Direitos Humanos, sua importância e o contexto de sua criação.
A soberania é uma condição essencial para que o Governo possa gerir e administrar a máquina estatal
Soberania
Clique aqui e entenda o conceito de Soberania, que se relaciona com o poder de ação e decisão de um Estado em seu território.
08 de setembro – Dia Mundial da Alfabetização
Entenda como foi criado o Dia Mundial da Alfabetização, comemorado em 08 de setembro, e toda a representatividade que a data possui.
Émile Durkheim
Clique aqui e conheça a trajetória intelectual de Émile Durkheim, um dos principais teóricos da sociologia clássica e o primeiro a desenvolver um método sociológico.
Canibalismo humano no Brasil em 1557, segundo a descrição de Hans Staden
Canibalismo
Canibalismo, o que é canibalismo, casos de canibalismo na história, o canibalismo perante a sociedade, o canibalismo no mundo.
Plutocracia
Plutocracia, o que é plutocracia, características da plutocracia, riqueza, política, governo exercido pelos ricos.
Crianças vítimas do genocídio armênio
Genocídio e etnocídio
Você conhece a diferença entre genocídio e etnocídio? Embora sejam conceitos diferentes, eles estão relacionados. Saiba mais!
A criação do regime democrático possibilitou um interessante debate filosófico.
Filosofia e Democracia
Filosofia, Pensamento filosófico, Cultura Grega, democracia, cosmologia, assembléias, regime aristocrático, cidadão, cidadania, política, Sócrates, pensamento socrático, idéias puras, Isócrates de Atenas, Protágoras de Abdera, Górgias de Leontini.
Desigualdade Social
Desigualdade social: o que é, como mede, dados
A escravidão no Brasil foi uma instituição cruel que existiu durante mais de 300 anos.
Escravidão no Brasil
Leia este texto e aprenda mais sobre a escravidão no Brasil. Veja sobre a origem dessa instituição, conheça os grupos escravizados e entenda como foi proibida.
É preciso apagar o racismo de nossa sociedade e manter viva a história de luta de negros e indígenas para que essa barbárie não se repita no futuro.
Racismo
Clique aqui e entenda a definição sociológica de racismo e como o preconceito de raça se originou e ainda permanece em nossa sociedade.
Um cemitério judaico, localizado na França, teve as lápides pichadas com suásticas nazistas, ato de preconceito e intolerância religiosa.
Intolerância religiosa
Acesse este link para entender o que é a intolerância religiosa e como ela se manifesta. Confira dados sobre esse problema no Brasil.
O trabalho escravo e a exploração do trabalho infantil são exemplos de violações contra os direitos humanos.
Direitos Humanos
Clique e conheça a história da defesa e do reconhecimento dos Direitos Humanos, a atuação da ONU, além de ter acesso à Declaração Universal dos Direitos Humanos.