Whatsapp icon Whatsapp

Abutre

Abutre é o nome popular utilizado para se referir a algumas aves de hábito necrófago da família Accipitridae. Destacam-se por serem grandes aves de rapina.
Abutre-cinzento sobre uma pedra.
Abutres são aves da família Accipitridae.

Abutre (ou abutre-do-velho-mundo) é um nome popular utilizado para se referir a algumas aves de hábito necrófago da família Accipitridae. Existem diferentes espécies de abutres, as quais compartilham algumas características, tais como o grande porte, bico curvado e cabeça geralmente nua.

Esses indivíduos são muito importantes para o meio ambiente, uma vez que o hábito necrófago ajuda a eliminar animais mortos da natureza e, consequentemente, reduzir a propagação de doenças, evitando, por exemplo, que bactérias patogênicas permaneçam no ambiente e contaminem outros animais.

Leia também: Por que nem toda ave é um pássaro?

Resumo sobre abutre

  • Abutres são aves de rapina que apresentam hábitos necrófagos, ou seja, se alimentam de animais mortos.

  • São aves grandes que contam com uma visão muito bem desenvolvida.

  • Possuem um sistema digestório com pH baixo que mata micro-organismos causadores de doenças.

  • Assim como os urubus, são animais muito importantes para o meio ambiente, eliminando a carcaça de animais mortos.

  • Abutres e urubus fazem parte de famílias de aves distintas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Aspectos gerais do abutre

O abutre é uma ave pertencente à Accipitridae, uma família de aves muito diversificada que é composta, além de abutres, por águias e gaviões. Abutres, também conhecidos como abutres-do-velho-mundo, são aves de rapina que ocorrem apenas na Europa, Ásia e África, onde são encontrados, geralmente, em regiões de savanas, pastagens e semidesertos.

Trata-se de aves grandes, com mais de um metro de comprimento a depender da espécie, que apresentam bico com a ponta curvada, cauda pequena e cabeça geralmente nua, isto é, não possuem penas nessa região. Como há diversas espécies de abutres, diferentes características físicas podem ser observadas.

No caso dos abutres-egípcios (Neophron percnopterus), por exemplo, a cabeça e as costas apresentam a cor branca, e as penas de voo são quase pretas. Nessa espécie, o rosto tem coloração amarelada e não possui penas. A ausência de plumagem ajuda na regulação da temperatura e evita que alimento se agarre às penas.

Diferentemente do que muitas pessoas pensam, abutres não apresentam olfato bem desenvolvido. Para conseguirem seu alimento, eles contam com sua excelente visão, sentido que usam para avistar a carcaça de um animal ou mesmo outros abutres se alimentando. Apesar de ser comum observar abutres se alimentando juntos, eles não apresentam um comportamento social conhecido.

Reprodução do abutre

Abutres são aves monogâmicas que constroem ninhos grandes, onde colocam os seus ovos. Destacam-se por serem animais com baixos níveis reprodutivos, uma vez que colocam uma média baixa de ovos por ano e apresentam maturidade tardia.

Algumas particularidades são observadas a depender da espécie. Os abutres-egípcios, por exemplo, constroem ninhos e os renovam durante a época reprodutiva. Essa espécie se reproduz uma vez por ano e geralmente bota dois ovos, que demoram cerca de 39 a 45 dias para eclodir.

Após o nascimento do filhote, macho e fêmea se revezam para defender o local e levar comida ao filhote. A comida pode ser levada no bico ou regurgitada. Após cerca de um mês de nascimento, os filhotes já são capazes de caçar seu alimento. A expectativa de vida da espécie na natureza não é conhecida, mas em cativeiro pode viver mais de 30 anos.

Alimentação do abutre

O abutre é uma ave que apresenta uma dieta necrófaga, ou seja, se alimenta de carniça. Em caso de escassez de alimento, os abutres podem se alimentar de animais moribundos, entretanto isso não faz do abutre um predador. Há também o mito de que os abutres atacam fêmeas durante o parto, porém o que se observa esses indivíduos se alimentando de restos de placenta ou de filhotes nascidos mortos.

Para manter uma dieta baseada na ingestão de animais mortos, os abutres contam com um pH extremamente baixo no seu trato digestório. O pH baixo ajuda a matar micro-organismos patogênicos, evitando que os abutres fiquem doentes.

Abutre-egípcio se alimentando de um animal morto.
Os abutres se alimentam, basicamente, de animais mortos.

Devido ao hábito necrófago, o animal apresenta uma importante função ecológica: garante a limpeza do ambiente. Ao retirar os animais mortos da natureza, os abutres, bem como outras espécies necrófagas, impedem que alguns insetos e bactérias se multipliquem exageradamente no ambiente e contribuam, por exemplo, para a proliferação de doenças.

Veja também: Desequilíbrio ambiental — a alteração que provoca efeitos negativos no ecossistema

Abutres e urubus

Os abutres são animais muito semelhantes fisicamente com os urubus. Além disso, ambos se destacam por se alimentarem de animais mortos. Entretanto, apesar da semelhança física e de hábito alimentar, urubus pertencem a outra família de aves, a Cathartidae. É importante destacar, no entanto, que alguns autores chamam os abutres de abutres-do-velho-mundo e os representantes da família Cathartidae de abutres-do-novo-mundo.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Aves
Acesse o texto para saber tudo sobre as aves. Conheça os nomes de algumas espécies e veja as principais características desse grupo de vertebrados.
Por que nem toda ave é um pássaro?
Descubra por que nem toda ave é um pássaro e aprenda também algumas das principais características das aves e conheça importantes exemplos de pássaros.
Urubu
Vamos aprender mais sobre os urubus? Apesar de, muitas vezes, serem considerados aves feias e com hábitos desagradáveis, esses animais são essenciais para o ambiente. Neste texto, falaremos mais sobre essas aves, explicaremos algumas de suas características, sua alimentação e um pouco a respeito das diferentes espécies de urubu.
video icon
Professora ao lado do texto"Verbos dicendi".
Português
Verbos dicendi
Dizer, falar, gritar, responder são verbos dicendi, ou seja, palavras que apresentam a maneira pela qual uma pessoa se expressa. Assista a esta videoaula para aprender um pouco mais sobre essa classificação!