Johannes Kepler

Johannes Kepler foi um importantíssimo astrônomo alemão. Seus trabalhos trouxeram entendimento a respeito da estruturação do Sistema Solar.

Johannes Kepler nasceu em dezembro de 1571, em Weil der Stadt, Worttemburg, Alemanha. A vida desse célebre estudioso nunca foi fácil. Era de família pobre e possuía uma saúde muito frágil. Era filho de um mercenário que abandonou a família quando ele ainda tinha cinco anos e de uma mulher, Katharina Guldenmann, que era envolvida com misticismo. Em 1612, Katharina foi julgada, mas absolvida, por acusações de bruxaria.

Kepler formou-se na Universidade de Tubingen e, em 1596, tornou-se professor de matemática e astronomia na escola de Graz, época em que escreveu seu primeiro livro Mysterium Cosmographichum – Mistério Cosmográfico, livro no qual as ideias de um universo heliocêntrico propostas por Nicolau Copérnico foram defendidas.

Por conta de pressões políticas e religiosas sofridas em Graz, Kepler mudou-se para a cidade de Praga por volta de 1600, onde se tornou auxiliar do astrônomo dinamarquês Tycho Brahe. Após alguns meses de turbulenta convivência entre os dois brilhantes astrônomos, Brahe morreu e deixou para Kepler anos de anotações e dados astronômicos. Dois dias após a morte de Brahe, Johannes Kepler foi nomeado astrônomo real.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Memorial Johannes Kepler – Stuttgart, Alemanha
Memorial Johannes Kepler – Stuttgart, Alemanha

Em 1609, Kepler publicou o livro Astronomia Nova, em que explicou a forma como os planetas giram ao redor do Sol. Hoje essas propostas são chamadas de e leis de Kepler. Em 1612, novamente por pressões políticas e religiosas, Kepler mudou-se para Linz e, em 1619, publicou o livro Harmonia do Mundo, em que explicou a relação entre o tempo de revolução dos planetas ao redor do Sol e o raio de suas órbitas, relação conhecida hoje como 3ª lei de Kepler. No ano de 1630, Johannes Kepler morreu na Baviera, Alemanha.

*Créditos da imagem: Boris15 / Shutterstock.com

As três leis de Kepler explicam a forma como ocorre o “balé” dos planetas ao redor do Sol *
As três leis de Kepler explicam a forma como ocorre o “balé” dos planetas ao redor do Sol *
Publicado por: Joab Silas da Silva Júnior
Assuntos relacionados
Carl Sagan foi um dos maiores divulgadores da Astronomia no século XX *
Carl Sagan
Clique aqui e conheça a vida de Carl Sagan, astrônomo estadunidense do século XX que participou da missão Apollo para mandar o homem à Lua.
Nikola Tesla deu importantes contribuições para o desenvolvimento de tecnologias relacionadas com a eletricidade<sup>1</sup>
Nikola Tesla
Conheça a história de Nikola Tesla, inventor do controle remoto, lâmpada fluorecente, corrente alternada (AC) e inúmeras outras tecnologias.
Em 1878, Thomas Edison inicia as tentativas de criação da lâmpada incandescente
Thomas Edison
Clique aqui para conhecer a história da vida de Thomas Alva Edison, famoso inventor estadunidense responsável pela criação da lâmpada incandescente.
Astronomia, um dos ramos da física.
Primeira Lei de Kepler
Estudo da primeira das três leis de Kepler sobre o movimento dos planetas.
O Universo ainda tem muito a ser explorado
Segunda Lei de Kepler
Estudo da segunda lei de Kepler, a Lei das Áreas.
Geocentrismo e Heliocentrismo
As principais teorias sobre a ordenação do Sistema Solar.
Leis do Movimento Planetário
Você sabe o que as leis do movimento planetário representam? Confira aqui!
Kepler enunciou três leis que determinaram o movimento dos planetas ao redor do Sol
Terceira lei de Kepler
Clique aqui e conheça a terceira lei de Kepler, denominada de lei dos períodos e que relaciona o tempo de translação com o raio médio da órbita dos planetas.
Nessa ilustração, a Terra está ao lado do planeta Kepler 452-b, descoberto em 2015 por meio da sonda Kepler
Missão Kepler
Saiba tudo sobre a Missão Kepler, que tem por objetivo procurar planetas que tenham condições de abrigar vida!
As leis de Kepler explicam os movimentos de translação dos planetas ao redor do Sol
Leis de Kepler
Conheça as leis de Kepler, postulados que determinam o “balé” dos planetas ao redor do Sol.