Whatsapp icon Whatsapp

Primeira Lei de Kepler

A primeira lei de Kepler, também conhecida como a lei das órbitas, descreve o formato das órbitas planetárias. De acordo com essa lei, as órbitas do planeta em torno do Sol são elípticas, apesar de apresentarem excentricidades muito pequenas. A descoberta dessa lei representou um grande avanço para a visão heliocêntrica do Sistema Solar.

Veja também: Estrelas são corpos negros! Confira essa e outras curiosidades astronômicas

Introdução à primeira lei de Kepler

Entre os anos de 1609 e 1618, Johannes Kepler (1571-1630), um grande astrônomo e matemático alemão, desenvolveu três leis capazes de explicar o movimento dos planetas em torno do Sol. A primeira de suas leis, a lei das órbitas, afirma que a órbita dos planetas não é circular, mas elíptica. Kepler foi capaz de determinar com grande precisão as trajetórias dos planetas, para tanto, contou com uma grande quantidade de dados cuidadosamente coletados pelo astrônomo dinamarquês Tycho Brahe (1546-1601).

As leis de Kepler representaram uma grande evolução para o modelo heliocêntrico, previamente desenvolvido por Nicolau Copérnico, mas também serviram como base para a formulação da teoria da gravitação universal, de Isaac Newton.

Johannes Kepler criou três leis que explicam a forma como os planetas movem-se ao redor do Sol.
Johannes Kepler criou três leis que explicam a forma como os planetas movem-se ao redor do Sol.

O enunciado da primeira lei de Kepler é mostrado a seguir, confira:

Todos os planetas movem-se ao redor do Sol em órbitas elípticas, estando o Sol em um dos focos.”

Kepler deduziu o formato das órbitas planetárias e foi capaz de determinar a excentricidade das órbitas de alguns dos planetas já conhecidos, além de prever a existência de planetas que não haviam sido observados. A excentricidade da órbita é a razão entre a distância entre os dois focos da elipse e o semieixo maior — quanto mais próximo de zero, mais circular é a órbita do planeta. No Sistema Solar, as órbitas planetárias são praticamente circulares, a excentricidade da órbita terrestre, por exemplo, tem um valor igual a 0,0167, e a órbita de Marte, 0,093.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Em órbitas elípticas, existem posições que representam a maior e a menor distância do astro até um dos focos da elipse. Tomemos como exemplo a órbita da Terra em torno do Sol: o ponto em que a Terra encontra-se mais próxima do Sol é chamado periélio, e o ponto em ela se encontra mais distante do Sol é chamado afélio.

Nas proximidades do periélio, a Terra é atraída mais fortemente pelo Sol, por isso, nessa região, a Terra desloca-se com maior velocidade e, portanto, com maior energia cinética. Quando a Terra encontra-se no periélio, sua energia cinética é mínima, entretanto, sua energia potencial gravitacional é máxima.

De acordo com a primeira lei de Kepler, o Sol ocupa um dos focos da órbita elíptica (O1).
De acordo com a primeira lei de Kepler, o Sol ocupa um dos focos da órbita elíptica (O1).

Resumo sobre a primeira lei de Kepler

De acordo com a 1ª lei de Kepler:

  • As órbitas planetárias são elípticas.

  • O Sol ocupa um dos focos da elípse.

  • A posição em que a Terra encontra-se mais próxima do Sol é chamada periélio.

  • A posição em que a Terra encontra-se mais distante do Sol é chamada afélio.

Veja também: Terceira lei de Kepler – conhecida como lei dos períodos

Exercícios resolvidos sobre a primeira lei de Kepler

Questão 1) (Unicamp) A primeira lei de Kepler demonstrou que os planetas se movem em órbitas elípticas e não circulares. A segunda lei mostrou que os planetas não se movem a uma velocidade constante.

PERRY, Marvin. Civilização Ocidental: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 1999, p. 289. (Adaptado)

É correto afirmar que as leis de Kepler:

a) confirmaram as teorias definidas por Copérnico e são exemplos do modelo científico que passou a vigorar a partir da Alta Idade Média.

b) confirmaram as teorias defendidas por Ptolomeu e permitiram a produção das cartas náuticas usadas no período do descobrimento da América.

c) são a base do modelo planetário geocêntrico e se tornaram as premissas cientificas que vigoram até hoje.

d) forneceram subsídios para demonstrar o modelo planetário heliocêntrico e criticar as posições defendidas pela Igreja naquela época.

Gabarito: Letra D
Resolução:

As leis de Kepler representaram a ruptura com a visão geocêntrica do Sistema Solar, defendida pela Igreja.

Questão 2) (UEFS) A figura representa a trajetória elíptica de um planeta em movimento de translação ao redor do Sol e quatro pontos sobre essa trajetória: M, P (periélio da órbita), N e A (afélio da órbita).

O módulo da velocidade escalar desse planeta:

a) sempre aumenta no trecho MPN.

b) sempre diminui no trecho NAM.

c) tem o mesmo valor no ponto A e no ponto P.

d) está aumentando no ponto M e diminuindo no ponto N.

e) é mínimo no ponto P e máximo no ponto A.

Gabarito: Letra D

Resolução:

Quando o planeta move-se em direção ao periélio, sua energia cinética aumenta, portanto, no ponto M, ele está ganhando velocidade.

Questão 3) (FGV) Johannes Kepler (1571-1630) foi um cientista dedicado ao estudo do sistema solar. Uma das suas leis enuncia que as órbitas dos planetas, em torno do Sol, são elípticas, com o Sol situado em um dos focos dessas elipses. Uma das consequências dessa lei resulta na variação:

a) do módulo da aceleração da gravidade na superfície dos planetas.

b) da quantidade de matéria gasosa presente na atmosfera dos planetas.

c) da duração do dia e da noite em cada planeta.

d) da duração do ano de cada planeta.

e) da velocidade orbital de cada planeta em torno do Sol.

Gabarito: Letra E

Resolução:

A velocidade orbital aumenta nas proximidades do periélio, graças à aproximação entre o planeta e sua estrela.

Publicado por Rafael Helerbrock
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Sistema Solar
A Gravitação Universal
Clique aqui e aprenda a lei da gravitação universal e como ela influencia os planetas do sistema solar.
Cerca de 90% do volume total de um iceberg fica abaixo da superfície do mar
A ponta de um iceberg
Veja aqui o que é um iceberg e veja também a equação que nos permite determinar o volume da parte submersa de um iceberg.
Geocentrismo e Heliocentrismo
As principais teorias sobre a ordenação do Sistema Solar.
As três leis de Kepler explicam a forma como ocorre o “balé” dos planetas ao redor do Sol *
Johannes Kepler
Clique aqui para conhecer a história de vida de Johannes Kepler, um dos maiores nomes da Física e responsável por mudanças profundas na Astronomia.
As leis de Kepler explicam os movimentos de translação dos planetas ao redor do Sol
Leis de Kepler
Conheça as leis de Kepler, postulados que determinam o “balé” dos planetas ao redor do Sol.
Leis do Movimento Planetário
Você sabe o que as leis do movimento planetário representam? Confira aqui!
Nessa ilustração, a Terra está ao lado do planeta Kepler 452-b, descoberto em 2015 por meio da sonda Kepler
Missão Kepler
Saiba tudo sobre a Missão Kepler, que tem por objetivo procurar planetas que tenham condições de abrigar vida!
Os satélites de comunicação são colocados em órbita de modo a fazer uma rotação em volta da Terra a cada dia
Período e frequência no movimento circular uniforme
Veja aqui como são definidos o período e a frequência para objetos em movimento circular uniforme.
A lua é o satélite natural da Terra
Satélites
Saiba mais sobre os satélites e as leis da Física que regem o seu movimento.
Satélites em Órbitas Circulares
Velocidade de Translação.
Kepler enunciou três leis que determinaram o movimento dos planetas ao redor do Sol
Terceira lei de Kepler
Clique aqui e conheça a terceira lei de Kepler, denominada de lei dos períodos e que relaciona o tempo de translação com o raio médio da órbita dos planetas.
A pequena mancha negra na parte superior do Sol é Vênus passando na frente do disco solar
Trânsito de Vênus e Mercúrio
Saiba mais sobre o trânsito de Vênus e Mercúrio, fenômeno raro que ocorre quando esses planetas passam na frente do Sol!
video icon
Química
Entalpia (ou calor) de neutralização
Entalpia (ou calor) de neutralização é a variação de entalpia (quantidade de calor liberada) verificada na neutralização de 1 mol de H+ do ácido por 1 mol de OH- da base, supondo-se todas as substâncias em diluição total ou infinita, a 25 °C e 1 atm.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Sociologia
Democracia racial
Você sabe o que significa democracia racial? Clique e nós te ensinamos!
video icon
Tigres Asiáticos
Geografia
Tigres Asiáticos
Assista à nossa videoaula sobre os Tigres Asiáticos, e conheça as razões do desenvolvimento rápido desses territórios.