Depressões

Depressões são formas de relevo rebaixadas que se formaram a partir de um longo processo de erosão. Geralmente apresentam inclinações e localizam-se entre planícies e planaltos.

Depressões configuram uma unidade de relevo que possui área mais baixa em relação às áreas que estão em suas margens. As altitudes dessa forma de relevo variam entre 100 e 500 metros, podendo ser encontradas também em níveis altimétricos abaixo do nível do mar. Sua paisagem é caracterizada por apresentar inclinações e por ser irregular, apesar de plana. Sua superfície acidentada é resultado de longos processos de erosão.


Como se formam as depressões?

As depressões são formadas por meio de prolongados processos erosivos. Normalmente podemos encontrar em suas laterais bacias sedimentares. A erosão natural causada nessas bacias, seja por agentes exógenos (como água e vento), seja por agentes endógenos (como tectonismo e vulcanismo), origina as depressões.

Quando forças advindas do interior da Terra abalam a superfície terrestre, provocando o afundamento de áreas, depressões são também formadas. Rochas cristalinas e rochas sedimentares podem gerar depressões quando sofrem desgaste e geram sedimentos que se acumulam nas áreas mais baixas.


Classificação das depressões

Segundo a altitude

  • Depressões relativas: encontram-se a níveis altimétricos superiores ao nível do mar, mas inferiores às áreas que estão em suas margens. Exemplos: Depressão Cuiabana, no Brasil.

  • Depressões absolutas: encontram-se a níveis altimétricos inferiores ao nível do mar. Exemplo: Mar Cáspio, localizado entre os continentes europeu e asiático.

Segundo a localização

1. Marginais: situam-se em áreas de formação sedimentar. Um exemplo dessa depressão no Brasil é a Depressão Sul-Amazônica.

2. Periféricas: situam-se em áreas onde há o contato entre escudos cristalinos e bacias sedimentares. Um exemplo no Brasil é a Depressão Periférica Sul-Rio-Grandense.

3. Interplanálticas: situam-se entre regiões de planaltos, estando rebaixadas em relação a essas áreas. Exemplo: Depressão Sertaneja e do São Francisco.


Depressões no Brasil

Ao longo de alguns anos, as depressões não faziam parte das classificações propostas por estudiosos para o território brasileiro. O professor e geógrafo Jurandyr Ross foi o primeiro a apresentar essa classificação de relevo. Baseado em alguns estudos, como os do geógrafo Aziz N. Ab'Saber e levantamentos de dados fotográficos do Projeto RadamBrasil1, Ross dividiu o território em 28 unidades de relevo, distribuídas entre planícies, planaltos e depressões. Para essa divisão, o geógrafo utilizou como critério aspectos como altitude, estrutura geológica e processos de formação. As depressões brasileiras são formadas normalmente por processos erosivos ocorridos em estruturas cristalinas ou sedimentares.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os principais exemplos são: Depressão Sertaneja e do São Francisco, Depressão Cuiabana, Depressão Periférica Sul-Rio-Grandense, Depressão do Araguaia, Depressão Amazônica, Depressão do Miranda, entre outras.


Mar Morto, a maior depressão absoluta do mundo

Localizado no Oriente Médio, a aproximadamente 400 metros abaixo do nível dos oceanos, o Mar Morto é considerado a maior área continental abaixo do nível do mar no mundo.


Mar Morto, a maior depressão absoluta do mundo


Crateras e Vales

Vales e crateras são geralmente paisagens que causam grande impacto nos observadores. Com paisagens únicas, chamam a atenção de viajantes e pesquisadores. A cratera é uma representação geral do que é uma depressão: uma área rebaixada repleta de irregularidades. Já o vale é uma subcategoria de relevo que também representa uma depressão. Geralmente se encontra entre duas encostas e apresenta cursos d'água. Um exemplo de vale bastante conhecido em todo o mundo é o Vale da Morte, nos Estados Unidos.


Parque Nacional do Vale da Morte, localizado no estado da Califórnia, Estados Unidos.

 

_______________________________
1PROJETO RADAMBRASIL. "Capítulo 2. Geomorfologia". In: Levantamento de recursos naturais. 34 vols. Rio de Janeiro: Ministério das Minas e Energia; Departamento Nacional de Produção Mineral, 1973-1987.

pornliz suckporn porndick
Mar Cáspio, localizado entre o continente europeu e o continente asiático, é um exemplo de depressão.
Mar Cáspio, localizado entre o continente europeu e o continente asiático, é um exemplo de depressão.
Publicado por: Rafaela Sousa
Assuntos relacionados
As áreas montanhosas são formadas, na maioria dos casos, por agentes endógenos do relevo
Agentes endógenos do relevo
Entenda quais são e como se comportam os principais agentes endógenos do relevo terrestre, responsáveis pela sua transformação e modelagem.
Os agentes externos modificam e ajudam a esculpir as paisagens e suas formas
Agentes exógenos do relevo
Entenda o que é e quais são os agentes exógenos do relevo, também conhecidos como agentes erosivos ou intempéricos.
Nas bacias sedimentares, as rochas organizam-se em camadas
Bacias Sedimentares
O conceito, a formação, as características e a importância das bacias sedimentares.
O relevo é a representação da dinâmica natural do planeta Terra
Formas de relevo
Conheça os tipos ou formas de relevo e compreenda suas características principais, com exemplos e imagens!
Imagem da costa do Mar Morto
Mar Morto
Características, informações e curiosidades sobre o Mar Morto.
Os processos erosivos podem causar sérios danos aos solos
Processos erosivos
Compreenda o conceito e as características dos processos erosivos.
Exemplo de rocha sedimentar
Rochas Sedimentares
As características das rochas sedimentares e as etapas do seu processo de formação.