Whatsapp icon Whatsapp

Poluição marinha

Poluição marinha é um grave problema ambiental causado principalmente pela ação antrópica. Resulta na degradação de ecossistemas marinhos e em prejuízos para a saúde humana.
Tartaruga marinha com uma sacola de plástico na boca em um ambiente de grave ocorrência de poluição marinha.
A poluição marinha degrada a qualidade das águas do oceano e afeta o equilíbrio dos ecossistemas marinhos.

Poluição marinha é a introdução voluntária ou involuntária de materiais de diferentes naturezas na água dos mares e oceanos de todo o mundo, tendo como principal agente causador o ser humano. Ações humanas como o descarte irregular de lixo e de dejetos urbanos, os resíduos de atividades econômicas e o derramamento de petróleo provocam a poluição marinha. Nota-se, ainda, que no último século a elevação das temperaturas do planeta tem afetado negativamente os oceanos.

Elementos como plástico, petróleo, resíduos químicos e esgoto são algumas das fontes da poluição marinha em todo o mundo. Sua presença na água do mar é extremamente prejudicial para a biodiversidade marinha, afetando a manutenção dos ecossistemas oceânicos e podendo chegar até os seres humanos por meio das cadeias alimentares.

Por conta dos efeitos nocivos da poluição marinha, a solução para esse grave problema ambiental demanda urgência e deve envolver a ação de todos os agentes da sociedade: desde governos e agentes econômicos até a população.

Leia também: Poluição do ar — outro grave problema ambiental

Resumo sobre poluição marinha

  • Poluição marinha é a alteração voluntária ou involuntária das características da água do mar por meio da introdução de resíduos físicos, químicos ou biológicos.

  • A atividade humana é a principal causa da poluição marinha. Recentemente, tem-se observado também os efeitos negativos do aquecimento global nos oceanos.

  • A poluição marinha, um tipo de poluição hídrica, pode ser: química, sedimentar, térmica, biológica ou radioativa.

  • As principais fontes de poluição dos oceanos são o petróleo, o plástico, os detritos e o esgoto urbanos, além dos dejetos provenientes das atividades econômicas realizadas em terra ou no mar.

  • Os animais, as plantas e os demais organismos que vivem nos oceanos são os mais prejudicados pela poluição marinha, e isso afeta o equilíbrio ambiental como um todo.

  • Os seres humanos podem ser afetados pela poluição marinha por conta da contaminação das cadeias alimentares. Um exemplo é o microplástico, já encontrado em alimentos e na água.

  • A solução da poluição marinha é urgente e demanda não apenas a conscientização da população e dos governos, mas ações efetivas voltadas para a mitigação principais causas do problema.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é poluição marinha?

Poluição marinha é um tipo de poluição hídrica caracterizada pela introdução voluntária ou involuntária de resíduos físicos ou químicos na água dos oceanos, o que afeta a sua qualidade e pode alterar a sua composição. Essas alterações são altamente prejudiciais para a fauna e para a flora marinhas, causando distúrbios severos aos ecossistemas aquáticos. Trata-se, portanto, de um grave problema ambiental.

A definição de poluição marinha da Organização das Nações Unidas (ONU), presente no seu Glossário de Estatísticas Ambientais, é semelhante a essa que apresentamos acima. Segundo a ONU, a poluição marinha consiste na introdução direta ou indireta de materiais ou energia no ambiente marinho, o que inclui foz e locais de descarga de cursos d’água. Essa introdução de substâncias é provocada pela ação dos seres humanos, e causa prejuízos para a biodiversidade marinha, para os seres humanos, impactando tanto sua saúde quanto atividades econômicas, além de alterar a qualidade das águas.

Causas da poluição marinha

Lixo descartado de forma irregular em uma praia, uma das principais causas da poluição marinha.
O descarte irregular de lixo está entre as principais causas de poluição marinha.

Os seres humanos são os principais causadores da poluição marinha. As atividades humanas responsáveis pela degradação do ambiente marinho podem ser diretas ou indiretas, como vimos acima, e não necessariamente acontecem na praia ou em áreas litorâneas. Aliás, estima-se que 80% da poluição marinha tenham origem em terra firme e sejam provenientes de fontes diversas, o que se chama de poluição difusa.|1| Diante disso, algumas das causas da poluição marinha são as seguintes:

  • Descarte irregular de lixo em praias e estuários, especialmente materiais não biodegradáveis, que demoram muito tempo para se decompor na natureza, como plásticos.

  • Destino incorreto do lixo urbano, que acaba tendo como destino os oceanos.

  • Lançamento de efluentes urbanos, industriais (esgoto, resíduos químicos de indústrias e outros materiais) e agrícolas nas águas de mananciais ou diretamente no mar.

  • Derramamentos de combustível de barcos, navios ou submarinos por conta de acidentes ou pelo mau estado de conservação das embarcações.

  • Derramamento de petróleo em função de vazamentos ou acidentes em oleodutos e plataformas de extração desse combustível fóssil.

  • Destino incorreto de resíduos tóxicos e da água de resfriamento, elementos esses derivados da geração de energia nuclear.

Para além dos fatores que mencionamos acima, a aceleração do aquecimento global — ou a ebulição global, como tem sido categorizado atualmente — tem provocado a degradação do oceano devido ao aumento da temperatura das águas. Esse aquecimento da água do mar decorre da dissolução de gás carbônico (CO2) e causa a sua acidificação.

Veja também: Quais são os danos causados pelo vazamento de petróleo nos oceanos?

Tipos de poluição marinha

A poluição marinha é uma classe de poluição hídrica e que, como tal, pode ser classificada de acordo com a natureza dos materiais poluentes que a provocaram. É importante ressaltar que um elemento ou um material pode ocasionar mais de um tipo de poluição. A categorização que apresentamos abaixo foi realizada para fins práticos de estudo.

  • Poluição marinha química: acontece quando há a introdução de produtos que contenham elementos químicos indesejáveis, os quais podem não somente poluir a água como também torná-la tóxica e imprópria para o uso humano e para a manutenção da vida marinha. Tanto materiais sólidos quanto líquidos podem provocar a poluição química da água do mar.

  • Poluição marinha sedimentar: acontece quando há uma quantidade significativa de materiais em suspensão na água do mar, desde pequenos sedimentos até detritos de maior dimensão, como fragmentos de plástico e semelhantes, o que dificulta a movimentação de animais, em muitos casos, e impede a passagem de luz solar, prejudicando o equilíbrio dos ecossistemas marinhos.

  • Poluição marinha térmica: acontece quando há a elevação anormal das águas dos oceanos. No último século, constatou-se um aumento geral das temperaturas da água do mar em 1,5 ºC por conta do aquecimento global. Entretanto, fatores como o despejo da água empregada no resfriamento das usinas nucleares podem provocar o aquecimento localizado do mar e de mananciais.

  • Poluição marinha biológica: acontece quando há presença de micro-organismos como bactérias, vermes e protozoários na água do mar. Esses agentes são comumente introduzidos por meio do lixo ou dos dejetos humanos e industriais que são lançados diretamente na água sem qualquer tipo de tratamento prévio.

  • Poluição marinha radioativa: acontece quando o teor de elementos radioativos presente na água do mar é superior ao normal. A poluição radioativa é ocasionada pelo descarte irregular de lixo atômico proveniente de hospitais ou de usinas nucleares.

Fontes de poluição marinha

As fontes de poluição marinha são os materiais que, uma vez presentes na água dos oceanos, alteram as suas características físicas, químicas ou biológicas, e afetam a qualidade desse recurso. A seguir, conheça as principais fontes de poluição da água do mar.

  • Petróleo: esse combustível fóssil é uma das principais fontes de poluição marinha, e não é derivado apenas de derramamentos, como podemos imaginar. A maior parte do petróleo que polui os oceanos vem, na verdade, das cidades por meio de vazamentos em tanques de combustível de veículos ou de outras fontes maiores. Um volume equivalente a milhões de barris de petróleo acaba no mar dessa maneira.

    Apenas 5% do petróleo no mar têm origem em grandes derramamentos, os quais acontecem em plataformas de extração, oleodutos ou navios de carga. Tais derramamentos geram o fenômeno conhecido como maré negra.

Vista superior de um derramamento de petróleo, uma das fontes de poluição marinha.
O derramamento de petróleo é uma das causas da poluição marinha.
  • Plásticos: derivados do lixo produzido pelos seres humanos, os plásticos consistem em uma das maiores fontes de poluição sedimentar e química dos oceanos no mundo atual.

    A quantidade de plástico em suspensão no mar varia entre 50 e 75 trilhões de peças, o que inclui tanto pedaços grandes quanto o microplástico. Desse montante, 269 mil toneladas estão flutuando na superfície, em alguns casos, formando verdadeiras ilhas de lixo plástico. Considerando o microplástico, a poluição é tamanha que já afetou a cadeia alimentar, e tem sido encontrado nos alimentos e na água que consumimos.

Garrafas plásticas flutuando em águas oceânicas, uma das fontes de poluição marinha.
Quase três milhões de toneladas de plástico flutuam atualmente nos oceanos, sem contar o enorme volume de detritos plásticos acumulado no assoalho.
  • Dejetos industriais, da mineração e da agricultura: as substâncias e o lixo gerados por meio das principais atividades econômicas, como a indústria, a exploração mineral e a agropecuária, quando são descartados diretamente nos mananciais sem qualquer tipo de tratamento, se tornam fontes poluidoras dos oceanos. A poluição provocada por essas fontes é principalmente a química.

Lançamento de dejetos da indústria, da mineração ou da agricultura no mar, uma das fontes de poluição marinha.
As atividades econômicas desenvolvidas no meio urbano e no meio rural são fonte de poluição marinha.
  • Esgoto e lixo urbano: os detritos e dejetos urbanos são, igualmente, fonte de poluição urbana. Em cidades ou localidades onde o saneamento básico é ineficaz ou inexistente, o esgoto e o lixo acabam sendo descartados de maneira irregular diretamente no solo, nos cursos d’água e até mesmo no oceano, o que acaba por poluir os corpos hídricos e prejudicar os ambientes fluviais e marinhos.

Lançamento de esgoto no mar, uma das fontes de poluição marinha.
O esgoto que é lançado ao mar sem tratamento é uma fonte de poluição marinha.

Acesse também: É possível realizar a despoluição de um rio?

Consequências da poluição marinha

A poluição dos mares e oceanos é um problema ambiental grave que produz efeitos negativos nos ecossistemas marinhos, os quais são transmitidos para as formas de vida terrestres, inclusive para os seres humanos, e prejudicam o equilíbrio do meio ambiente. As consequências da poluição marinha são diversas, e dentre elas destacamos:

  • Sufocamento e morte de animais, imediata ou por conta de doenças, em decorrência dos derramamentos de petróleo, que prejudicam também suas funções biológicas.

  • Aprisionamento em pedaços de plástico ou de metais presentes nos oceanos, o que produz feridas, impede o seu deslocamento e pode provocar a morte desses animais.

  • Ingestão de microplásticos e outros detritos pela fauna e pelo plâncton, ação que causa danos à saúde desses organismos e contamina a cadeia alimentar, chegando até os seres humanos.

  • Diminuição do volume de oxigênio disponível para a fauna e a flora marinha, tendo em vista que esse elemento participa dos processos de decomposição do lixo e dos demais materiais que são lançados nas águas.

  • Deterioração da qualidade das águas e sua eventual contaminação, que causam problemas sérios aos animais e à fauna, podendo ser transmitidos para os seres humanos por meio das cadeias alimentares.

  • Eutrofização das águas provocada pelo excesso de nutrientes nela presente, processo que resulta na proliferação de algas e cianobactérias e se torna igualmente deletério para a biodiversidade marinha.

Possíveis soluções para a poluição marinha

A poluição marinha é um problema que demanda soluções urgentes para a redução do seu impacto nocivo em médio e longo prazo. A conscientização dos governantes e da população acerca da importância dos mares e oceanos para a manutenção da vida no planeta Terra é uma das peças-chave para que isso aconteça. No entanto, somente isso não é suficiente.

Lixeiras seletivas em uma praia, um dos meios para solucionar a poluição marinha.
O descarte de lixo em locais apropriados e a conscientização da população são alguns meios para solucionar a poluição marinha.

Veja algumas medidas que podem ser postas em prática para tentar solucionar o problema da poluição marinha:

  • Ampliação das redes de saneamento básico nas cidades e no campo, incluindo sistemas de tratamento de esgoto e de coleta de lixo.

  • Proibição do descarte de materiais e rejeitos tóxicos nos mananciais e no mar, com multa para aqueles que o fizerem.

  • Proibição do descarte de lixo em praias e estuários, com fiscalização constante desses ambientes e aplicação de medidas contra os indivíduos que descumprirem as regras.

  • Promoção de ações de limpeza de praias por parte dos governos. Atualmente, vê-se esse tipo de ação por meio da iniciativa de organizações não governamentais e indivíduos preocupados com a poluição do meio.

  • Maior controle do destino dos rejeitos produzidos pela atividade econômica (desde a indústria até a agropecuária).

  • Fiscalização de embarcações e desenvolvimento de navios e barcos mais seguros, de forma a evitar o vazamento de combustíveis.

  • Incentivo à reciclagem dos materiais não biodegradáveis e adoção de hábitos de consumo mais sustentáveis, com a substituição de tais materiais por itens biodegradáveis.

Nota

|1|NATIONAL GEOGRAPHIC. Encyclopedic entry: Marine Pollution. National Geographic, 22 jan. 2024. Disponível em: https://education.nationalgeographic.org/resource/marine-pollution/.

Fontes

NATIONAL GEOGRAPHIC. Encyclopedic entry: Marine Pollution. National Geographic, 22 jan. 2024. Disponível em: https://education.nationalgeographic.org/resource/marine-pollution/.

NOAA. Ocean pollution and marine debris. National Oceanic and Atmospheric Administration, 01 abr. 2020. Disponível em: https://www.noaa.gov/education/resource-collections/ocean-coasts/ocean-pollution.

UNITED NATIONS. Glossary of Environment Statistics. Department for Economic and Social Information and Policy Analysis. Series F, n.º 67. New York: United Nations, 1997. Disponível em: https://unstats.un.org/unsd/environmentgl/.

UNEP. Marine pollution. United Nations Envirolment Program, [s.d.]. Disponível em: https://www.unep.org/topics/ocean-seas-and-coasts/regional-seas-programme/marine-pollution.

UNEP. The ocean is hotter than ever. Here’s why. United Nations Envirolment Program, 22 ago. 2023. Disponível em: https://www.unep.org/news-and-stories/story/ocean-hotter-ever-heres-why.

Publicado por Paloma Guitarrara

Artigos Relacionados

Antártica
Antártica, características da Antártica, Tratado da Antártica, exploração econômica do continente antártico, fauna e flora, clima, política, Antártida, pólo sul.
Danos causados por vazamento de petróleo nos oceanos
Você conhece os riscos da poluição por petróleo? Clique aqui e conheça os principais danos causados por vazamento de petróleo nos oceanos.
Impactos ambientais
Saiba o que são impactos ambientais e conheça suas causas e consequências. Veja os principais impactos ambientais registrados no Brasil e no mundo.
Microplásticos
Clique neste link e saiba mais sobre os microplásticos, pequenos pedaços de polímeros sintéticos com tamanho inferior a 5 mm.
Os Minerais são Recursos da Natureza
Os Minerais são Recursos da Natureza, O que são minerais, Como estão classificados os minerais, Qual a importância dos minerais para as sociedades, O minérios e as indústrias, Os impactos ambientais provocados pela exploração de minerais.
Poluição da água
Saiba quais são as principais causas e consequências da poluição das águas. Veja detalhes sobre possíveis soluções para esse grave problema de cunho ambiental.
video icon
Professor ao lado do escrito "Qual a diferença entre discurso e texto?".
Português
Qual a diferença entre discurso e texto?
Todo texto é um discurso. Mas e o contrário? Todo discurso é um texto? Nesta aula vamos acabar de vez com essa confusão e deixar bem claro quem é quem no universo textual.