Whatsapp icon Whatsapp

Resenha

A resenha é um texto que consiste em uma descrição, opinativa ou neutra, de determinado objeto, seja ele um evento ou uma obra cultural.
Na atualidade, a resenha assume papel importante no sucesso ou fracasso de produções culturais.
Na atualidade, a resenha assume papel importante no sucesso ou fracasso de produções culturais.

A resenha é uma modalidade textual em que o autor (resenhista) descreve ou emite opinião sobre um determinado filme, álbum musical, romance e demais produções culturais. Ela tem como objetivo influenciar o seu leitor a acessar o material ou a evitá-lo.

Atualmente, é possível encontrar nas redes sociais e na mídia em geral textos e conteúdo audiovisual de análise, descrição, enumeração e recomendação (ou não) de objetos consumidos pela sociedade. Assim, é comum que as pessoas, antes de adquirirem um novo celular ou assistirem a uma estreia nos cinemas, procurem resenhas sobre aquele produto.

Saiba também: Relatório — documento que visa apresentar um resumo de atividades realizadas

Resumo sobre a resenha

  • A resenha é um gênero textual que consiste em um comentário, descrição ou enumeração de um objeto a fim de fornecer embasamento para que o leitor se sinta convencido em conhecê-lo ou evitá-lo.
  • O gênero resenha pode ser dividido em resenha descritiva (de caráter expositivo) e resenha crítica (de caráter expositivo-argumentativo).
  • Uma boa resenha compreende um estudo sistemático do objeto resenhado, conhecimento acerca do público-alvo e domínio desse gênero textual.
  • A principal diferença entre o resumo e a resenha é que aquele faz uma síntese (redução) do texto original, sendo que esta faz uma relação das propriedades de um objeto, citando as circunstâncias que o envolvem.

Videoaula sobre resenha

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é resenha?

A resenha é um gênero textual que tem como finalidade um breve comentário, descrição ou enumeração de obras culturais ou eventos para que o leitor se sinta convencido a conhecê-los ou a evitá-los. Comumente, são feitas resenhas sobre:

  • feiras de livros;
  • eventos acadêmicos;
  • romances;
  • produções cinematográficas;
  • peças teatrais.

Para o linguista José Luiz Fiorin, uma resenha significa, em resumo,

(…) fazer uma relação das propriedades de um objeto, enumerar cuidadosamente seus aspectos relevantes, descrever as circunstâncias que o envolvem.

Assim, a resenha pode funcionar:

  • de forma informativa;
  • de forma híbrida, com uma composição de informação e argumentação.

Características da resenha

A resenha possui algumas características que, alinhadas à sua estrutura e funcionalidade, qualificam o texto como tal. A seguir, elencamos alguns dos elementos que fundamentam o gênero resenha:

  • A resenha tem como função a descrição ou análise de um objeto a fim de recomendá-lo ou não ao leitor.
  • Por se tratar de um texto técnico, a resenha preza pela:
  • O texto do gênero resenha deve conter uma linguagem concisa e clara.
  • Em uma resenha, é essencial o uso da norma-padrão da língua, visto que ela geralmente é publicada em ambientes ou veículos formais, como:
    • universidades;
    • jornais;
    • revistas.

Qual a estrutura da resenha?

Do ponto de vista estrutural, de acordo com Fiorin, a resenha apresenta a seguinte organização:

  • Informações bibliográficas do material a ser resenhado: autor, título da obra, lugar e data de publicação e identificação das páginas (no caso de livros).
  • Resumo com conteúdo da obra: exposição com os principais pontos apresentados no material resenhado. Em uma resenha sobre um festival de música, por exemplo, deve-se informar ao leitor as bandas presentes, as canções que mexeram com a plateia e os momentos que marcaram o evento.

Saiba mais: Como fazer um resumo ou abstract?

Tipos de resenha

A resenha pode ser dividida em dois tipos, que veremos a seguir.

→ Resenha descritiva

Nessa modalidade, prevalece a tipologia expositiva, isto é, o autor expõe uma série de informações sobre o objeto resenhado. Na resenha descritiva, não há espaço para que o resenhista emita sua opinião sobre a obra.

→ Resenha crítica

É de caráter expositivo-argumentativo. De início, ela apresenta um pequeno resumo do conteúdo a ser resenhado. Em relação à sua estrutura, a resenha crítica possui, além das informações bibliográficas e do resumo, um terceiro item, ausente na resenha descritiva: o autor usa argumentos para defender um ponto de vista acerca do objeto resenhado.

O quadro comparativo abaixo pode ajudar a compreender melhor os dois tipos de resenha.

Resenha descritiva

Resenha crítica

Informações bibliográficas sobre o conteúdo resenhado

Informações bibliográficas sobre o conteúdo resenhado

Resumo com o conteúdo da obra

Resumo com o conteúdo da obra

Argumentos em defesa de um ponto de vista acerca da obra resenhada

  • Videoaula sobre resenha crítica

Como fazer uma ótima resenha?

Uma boa resenha cumpre algumas etapas fundamentais em sua composição. São elas:

  • Conhecimento e estudo sistemático do objeto a ser resenhado: O resenhista precisa fazer uma pesquisa ampla sobre o material a ser resenhado. Por exemplo, para resenhar uma peça de teatro, é preciso saber informações sobre o autor e o diretor da peça, o ano em que ela foi encenada e seu contexto de produção, as interpretações e reinterpretações feitas ao longo dos anos etc. A pesquisa, além de prover informações essenciais para uma descrição ou crítica precisa pelo resenhista, é utilizada para situar o leitor.
  • Compreensão das características e estrutura do gênero resenha: É preciso saber quais são as características que compõem o gênero resenha, incluindo a sua estrutura.
  • Reconhecer o contexto e o público-alvo: Em que situação a resenha será produzida? Ela será publicada em um jornal? Na internet? O público possui algum conhecimento prévio (leitores de uma revista especializada, por exemplo) ou a resenha será direcionada a uma audiência geral que possui poucas informações sobre o objeto resenhado? Essas são as questões que se deve ter em mente durante a produção do texto.
  • Escolher o tipo de resenha adequado: A resenha pode ser crítica ou descritiva. Conhecer ambos os modelos ajuda na escolha da resenha mais adequada para o texto a ser produzido.

Veja também: Artigo de opinião — gênero que apresenta o ponto de vista do autor em relação a algum assunto

Exemplos de resenha

→ Resenha descritiva

TITANE

TITANE. Direção: Julia Ducournau. Produção: Kazak Productions, Frakas Productions, Arte France Cinéma, VOO, BeTV, 2019. 1 vídeo (168 min.), son., color.

A francesa Julia Ducournau retorna em mais uma direção após diversos elogios e críticas positivas por Raw (2016). Agora, a obra do momento é Titane. Lançado em julho de 2021, Titane é um thriller de suspense e horror sobre uma personagem (Alexia) que sofreu um acidente de carro na infância e precisou colocar uma placa de titânio na cabeça. Após essa breve introdução, o filme faz um salto temporal com a personagem já adulta, mas que desenvolveu uma curiosa paixão por carros e um certo desprezo pelas pessoas.

Após uma série de assassinatos cometidos por Alexia, ela se disfarça e se encontra com um pai que procurava o filho desaparecido por mais de dez anos. Assim, o pai acolhe Alexia como sua filha e lhe oferece amor no lugar da violência e desprezo que a protagonista havia desenvolvido ao longo de sua vida.

A obra de Julia Ducournau apresenta, além de um enredo cheio de personagens complexas, uma estética neon e uma trilha sonora que faz uma mescla de gêneros musicais que vão desde hardrock à tranquilidade do blues. As escolhas renderam à diretora uma série de prêmios e avaliações positivas pelo enredo e pela composição técnica da obra.

O trecho acima corresponde a uma resenha do filme Titane, lançado em julho de 2021. O texto consiste em uma bibliografia do que será resenhado, seguida por um resumo com detalhes da obra. Assim, o texto acima pode ser considerado uma resenha descritiva.

A seguir, analisaremos o mesmo filme. Ao adicionarmos alguns elementos, o texto se torna uma resenha crítica.

→ Resenha crítica

TITANE

TITANE. Direção: Julia Ducournau. Produção: Kazak Productions, Frakas Productions, Arte France Cinéma, VOO, BeTV, 2019. 1 vídeo (168 min.), son., color.

A francesa Julia Ducournau retorna em mais uma direção após diversos elogios e críticas positivas por Raw (2016). Agora, a obra do momento é Titane. Lançado em julho de 2021, Titane é um thriller de suspense e horror sobre uma personagem (Alexia) que sofreu um acidente de carro na infância e precisou colocar uma placa de titânio na cabeça. Após essa breve introdução, o filme faz um salto temporal com a personagem já adulta, mas que desenvolveu uma curiosa paixão por carros e um certo desprezo pelas pessoas.

Após uma série de assassinatos cometidos por Alexia, ela se disfarça e se encontra com um pai que procurava o filho desaparecido por mais de dez anos. Assim, o pai acolhe Alexia como sua filha e lhe oferece amor no lugar da violência e desprezo que a protagonista havia desenvolvido ao longo de sua vida.

A obra de Julia Ducournau apresenta, além de um enredo cheio de personagens complexas, uma estética neon e uma trilha sonora que faz uma mescla de gêneros musicais que vão desde hardrock à tranquilidade do blues. As escolhas renderam à diretora uma série de prêmios e avaliações positivas pelo enredo e pela composição técnica da obra.

Walter Benjamin, em seus estudos sobre a arte na contemporaneidade, adiantou que uma arte que apenas representa coisas (principalmente o belo, de Platão) não se enquadra mais no conceito de arte. Para o filósofo, a arte, hoje, precisa incomodar o seu espectador. Titane é a arte contemporânea nos moldes atribuídos por Benjamin.

Tudo incomoda na obra de Julia Ducournau, seja as cenas de violência com ares de Tarantino ou o humor aparentemente desconexo da personagem em suas repentinas ofensivas no início da obra. Por falar na personagem, é nela que reside o maior estranhamento e incômodo. Alexia gera náusea e angústia naqueles que a assistem. A diretora expõe o lado mais podre da condição humana e, ainda assim, demonstra que é possível transformar violência em amor.

A estrutura da resenha acima é praticamente a mesma da anterior, com apenas uma mudança. Em vermelho, os últimos parágrafos correspondem a uma análise crítica do autor, que emite sua opinião sobre o filme e utiliza argumentos (a tese de Benjamin sobre a arte x a tese de Platão) para evidenciar algumas qualidades da obra cinematográfica. Assim, o exemplo acima pode ser classificado como uma resenha crítica.

Qual a diferença entre resumo e resenha?

Fiorin entende o resumo como uma redução do texto original, isto é, uma exposição progressiva e objetiva dos elementos essenciais presentes no texto. A resenha, em síntese, ressalta as circunstâncias que envolvem determinada produção textual.

Assim, apesar de possuir algumas semelhanças com o resumo (ausência de opinião do autor e descrição das informações), a resenha se difere do resumo com relação à presença de elementos essenciais:

  • seu contexto;
  • seu objetivo.

Em outras palavras, a resenha traz, como característica distinta do gênero resumo, informações como o contexto da produção de uma obra/evento (por exemplo, o que motivou a realização de uma feira de livros ou de um evento acadêmico), além de uma avaliação ou descrição do objeto para o leitor.

→ Videoaula sobre resumo x resenha

Publicado por Rafael Camargo de Oliveira
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Como fazer um resumo ou abstract
Aprenda como fazer um resumo informativo ou abstract para a apresentação de seus trabalhos acadêmicos e adeque-o às normas da ABNT.
Como resumir uma obra?
Você sabe resumir um texto? Saiba mais aqui!
Estrutura e formação das palavras
Em face do caráter dinâmico da língua que falamos, que tal conhecermos um pouco mais sobre a estrutura e formação de palavras?
Gêneros textuais
Linguagem e comunicação: Conheça as características e a origem dos gêneros textuais.
Gêneros textuais
Conheça o conceito dos gêneros textuais e seus constituintes. Aprenda a diferenciar tipos de gêneros textuais e tenha um ótimo desempenho em suas avaliações.
O esquema – Um aliado na compreensão do discurso
Conheça sobre os benefícios referentes a este!
Sinais de pontuação
Clique aqui, saiba quais são os sinais de pontuação e veja como usá-los. Entenda a importância e a função de cada sinal de pontuação na língua portuguesa.
Tipos de resenha
Quer saber mais sobre os diferentes tipos de resenha? Conheça o passo a passo para elaborar cada um deles!
video icon
Professor ao lado do escrito "Qual a diferença entre discurso e texto?".
Português
Qual a diferença entre discurso e texto?
Todo texto é um discurso. Mas e o contrário? Todo discurso é um texto? Nesta aula vamos acabar de vez com essa confusão e deixar bem claro quem é quem no universo textual.