Whatsapp icon Whatsapp

Verbo transitivo direto

Os verbos transitivos diretos exigem algum complemento para terem sentido completo. Esse complemento, por sua vez, não deve ser introduzido por nenhuma preposição.
Quadro-negro onde está escrito: “Verbo transitivo direto”.
Os verbos transitivos diretos não são seguidos de preposição.

Os verbos transitivos diretos são aqueles que precisam de complemento para terem sentido, e esse complemento não é ligado por preposição aos verbos. Os verbos transitivos, ou seja, os verbos que precisam de complemento para terem sentido, podem ser classificados de três formas: verbos transitivos diretos, verbos transitivos indiretos e verbos transitivos diretos e indiretos (verbos bitransitivos).

Leia também: Verbos pronominais — aqueles sempre acompanhados de pronome oblíquo

Resumo sobre verbo transitivo direto

  • O verbo transitivo direto precisa de complemento para ter sentido. Esse complemento não é ligado a ele por meio de preposição.

  • Os verbos transitivos podem ser classificados de três formas diferentes: diretos, indiretos e diretos e indiretos.

  • Os verbos transitivos indiretos têm o seu complemento ligado por meio de uma preposição, que é necessária para a conexão entre verbo e complemento.

  • Os verbos transitivos diretos e indiretos (verbos bitransitivos) têm dois complementos: um direto e outro indireto ao mesmo tempo.

O que é verbo transitivo direto?

O verbo transitivo direto é aquele que precisa de um complemento para ter sentido na oração e que se liga diretamente a esse complemento sem o uso de preposições. Observe:

sujeito + verbo + complemento

Nós teremos um belo futuro.

Minha prima e o marido dela fizeram um bolo.

Treino capoeira.

Esse complemento é chamado de objeto direto, por completar o sentido de um verbo, ligando-se diretamente a ele, sem uso de preposição. Há, ainda, o chamado objeto indireto, no caso de haver preposição nele para se ligar a um verbo transitivo indireto.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Exemplos de verbo transitivo direto

abraçar

eleger

nomear

achar

encontrar

produzir

adotar

fazer

querer

beber

financiar

reparar

chamar

impedir

ter

declarar

julgar

tornar

deixar

machucar

xingar

  • Exemplos de frases com verbo transitivo direto

Meus amigos bebem bastante água.

Eles financiarão uma casa.

Minha irmã e meu cunhado adotaram uma criança.

Eu terei muito tempo.

Quero dizer muitas coisas.

Ela o impediu antes que fosse tarde.

Ele encontrou os documentos.

Leia também: Verbos intransitivos — aqueles que não precisam de complemento

Como se identifica o verbo transitivo direto?

Para identificar um verbo transitivo direto, é preciso observar, a princípio, duas características:

1. O verbo sozinho tem sentido completo ou se ele precisa de um complemento?

Caso precise de um complemento para que a oração tenha sentido completo, trata-se de um verbo transitivo. Veja a diferença:

sujeito + verbo + complemento

  • Verbo intransitivo:

Eu acordei.

  • Verbo transitivo direto:

Eu abracei a minha mãe.

2. Esse complemento liga-se ao verbo por meio de preposição ou não?

Caso não haja ou não precise haver preposição, o complemento liga-se diretamente ao verbo, sendo, portanto, um verbo transitivo direto, já que sua regência não exige uso de preposição. Observe:

sujeito + verbo + complemento

  • Verbo transitivo direto:

Eu abracei a minha mãe.

  • Verbo transitivo indireto:

Eu conversei com a minha mãe.

Outro ponto de atenção é o fato de os verbos transitivos diretos, muitas vezes, terem como objeto direto os pronomes oblíquos o, a, os, as. Veja:

sujeito + verbo + complemento

Eu a abracei.

Diferenças entre verbo transitivo direto e verbo transitivo indireto

Esquema ilustrando a classificação dos verbos transitivos: diretos, indiretos e bitransitivos (diretos e indiretos).

Enquanto o verbo transitivo direto liga-se ao diretamente ao objeto, sem haver necessidade de preposição, o verbo transitivo indireto é regido por preposição, por meio da qual se liga ao seu complemento (o objeto indireto).

sujeito + verbo + complemento

  • Verbo transitivo direto:

Igor muitos livros.

  • Verbo transitivo indireto:

Igor assiste a muitos filmes.

Verbo transitivo direto e indireto (verbo bitransitivo)

Além do verbo transitivo direto e do verbo transitivo indireto, há, ainda, um terceiro tipo de verbo transitivo: o direto e indireto, ao mesmo tempo. Esse tipo de verbo também é conhecido como bitransitivo.

Como tal, o verbo transitivo direto e indireto apresenta dois complementos ao mesmo tempo: um dos complementos se liga diretamente ao verbo, sem preposição, enquanto o outro se liga ao verbo por meio de uma preposição. Veja:

sujeito + verbo + objeto direto + objeto indireto

A empresa ofereceu os materiais necessários aos contratados.

  • Videoaula: Verbos transitivos diretos, indiretos e bitransitivos

Exercícios resolvidos sobre verbo transitivo direto

Questão 1

(FCC) Para responder à questão, considere o texto abaixo.

Na costa noroeste da África, cerca de 230 quilômetros ao sul das Ilhas Canárias, a linha costeira se estende ligeiramente, formando uma protuberância conhecida como cabo Bojador. Para os europeus do início do século XV, o Bojador marcava a fronteira entre o conhecido e o desconhecido. Ao norte do cabo estavam a civilização e as cidades esclarecidas. Ao sul ficavam as terras místicas da África e do Mar da Escuridão. Nenhum marinheiro desde os antigos cartagineses tinha se aventurado ao sul do Bojador e retornado.

Entre 1424 e 1434, o infante dom Henrique de Portugal enviou catorze expedições de navios para circundar o perigoso cabo, com seus mortais bancos de areia, redemoinhos e violentas tempestades. Todas fracassaram. O insondável, no entanto, revelava-se uma tentação irresistível. Inabalável, o infante dom Henrique despachou o explorador Gil Eanes para uma décima quinta tentativa. Em sua viagem, Eanes passou a grande distância do Bojador, desviando-se acentuadamente para oeste e penetrando no Mar da Escuridão. Ao virar para o sul, olhou por sobre o ombro e ficou estarrecido ao perceber que deixara o temido cabo para trás. Na viagem seguinte, em 1453, Eanes voltou a contornar o Bojador e ancorou numa baía a mais de duzentos quilômetros ao sul. Ali, viu pegadas humanas, de camelos…

Na visão dos historiadores, dom Henrique não mandou seus navios para o sul, para a África, com o objetivo de colonizar seu território ou abrir novas rotas de comércio. Não, ele queria simplesmente descobrir o que havia para ser descoberto. A necessidade de encontrar, inventar, conhecer o desconhecido parece tão profundamente humana que não podemos imaginar nossa história sem ela. No fim, esse desejo profundo acaba por superar o medo do desconhecido e até mesmo o medo do perigo pessoal e da morte. O que resta é a emoção da descoberta.

(Adaptado de: LIGHTMAN, Alan. As descobertas: os grandes avanços das ciências no século XX. Trad. George Schlesinger. São Paulo, Companhia das Letras, 2015, p. 6-7)

Para os europeus do início do século XV, o Bojador marcava a fronteira entre o conhecido e o desconhecido. (1° parágrafo)

A forma verbal sublinhada é empregada como verbo transitivo direto. Uma forma verbal que, no contexto, apresenta essa mesma transitividade está em:

A) Inabalável, o infante dom Henrique despachou o explorador Gil Eanes para uma décima quinta tentativa. (2° parágrafo)

B) O insondável, no entanto, revelava-se uma tentação irresistível. (2° parágrafo)

C) Ao sul ficavam as terras místicas da África e do Mar da Escuridão. (1° parágrafo)

D) Ao norte do cabo estavam a civilização e as cidades esclarecidas. (1° parágrafo)

E) Ali, viu pegadas humanas, de camelos… (2° parágrafo)

Resposta

Alternativa E. O verbo “viu” exige complemento, mas sua regência não pede preposição: “viu pegadas”. Portanto, é transitivo direto.

Questão 2

(FGV – Adaptado)

Tirinha de Fernando Gonsales com peixe sendo atraído por minhoca e, depois, fisgado.

Em relação aos verbos da tirinha e sua natureza sintática, analise a afirmativa a seguir;

Só há um verbo transitivo direto na tirinha, em única ocorrência.

( ) Certo.

( ) Errado.

Resposta

Certo. Apenas o verbo do segundo quadrinho (“colocou”) pode ser classificado como verbo transitivo direto.

Publicado por Guilherme Viana

Artigos Relacionados

Objeto direto
Aprenda o que é objeto direto e entenda a sua função como termo integrante da oração.
Objeto indireto
Descubra o que é o objeto indireto e saiba como identificá-lo em uma oração. Entenda a diferença entre objeto direto, objeto indireto e complemento nominal.
Verbos intransitivos
Aprenda mais sobre os verbos intransitivos. Entenda como eles são classificados, e veja uma lista deles. Saiba como eles se diferem dos verbos transitivos.
Verbos pronominais
Descubra o que são verbos pronominais e aprenda mais sobre as suas classificações. Entenda como se dá a conjugação reflexiva e a recíproca desses verbos.
video icon
Texto"Matemática do Zero | Soma dos ângulos externos de um polígono convexo" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Soma dos ângulos externos de um polígono convexo
Nessa aula demonstrarei a fórmula da soma dos ângulos externos de um polígono convexo qualquer e como encontrar a medida de cada ângulo externo.