Whatsapp icon Whatsapp

Reunificação da Alemanha

A reunificação da Alemanha, em 1990, foi o processo pelo qual o território nacional alemão, dividido em dois países, se tornou novamente um só.
Manifestantes no Portão de Brandemburgo pedindo a reunificação da Alemanha, em 1989.
A reunificação da Alemanha foi motivada por protestos populares e pela crise do comunismo soviético.[1]

A reunificação da Alemanha ocorreu em 1990 e foi o processo pelo qual o território nacional alemão, dividido em dois países, tornou-se novamente um só. Dividida desde 1949 em dois países, a República Democrática Alemã (Alemanha Oriental, comunista) e a República Federal da Alemanha (Alemanha Ocidental, capitalista) desenvolveram um processo de reunificação por meio de uma série de tratados e eventos protagonizados pela população civil, como a queda do Muro de Berlim, em novembro de 1989.

Leia também: Conferência de Potsdam — evento que definiu o destino da Alemanha após a Segunda Guerra Mundial

Resumo sobre a reunificação da Alemanha

  • A reunificação da Alemanha ocorreu em 1990 e foi o processo pelo qual o território nacional alemão, dividido em dois países, se tornou novamente um só.
  • Desde 1949, a Alemanha estava dividida em dois países: a República Democrática Alemã (Alemanha Oriental, comunista) e a República Federal da Alemanha (Alemanha Ocidental, capitalista).
  • Durante essa disputa, muitos alemães migraram do lado oriental (comunista) para o lado ocidental (capitalista), sobretudo na cidade de Berlim. Isso levou o governo comunista a construir o Muro de Berlim, que cercava a parte oriental da cidade.
  • O que motivou a reunificação da Alemanha foi a crise do comunismo soviético e a gradual perda do controle sobre a população da Alemanha Oriental.
  • A reunificação da Alemanha ocorreu por meio de diversos tratados diplomáticos e eventos políticos.
  • Como consequências da reunificação da Alemanha, a República Democrática Alemã deixou de existir, sendo incorporada à República Federal da Alemanha, nome oficial do país até os dias de hoje.
  • A importância da reunificação da Alemanha é estabelecer um marco para o fim da Guerra Fria e para o declínio do comunismo no continente europeu.

O que foi a reunificação da Alemanha?

A reunificação da Alemanha foi o processo pelo qual o território nacional alemão, dividido em dois países desde 1949, se tornou novamente um só. Entre 1989 e 1990, a República Democrática Alemã (Alemanha Oriental) e a República Federal da Alemanha (Alemanha Ocidental) desenvolveram um processo de reunificação por meio de uma série de tratados e eventos protagonizados pela população civil, como a queda do Muro de Berlim, em novembro de 1989.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Antecedentes históricos da reunificação da Alemanha

Em 1949, no contexto do início da Guerra Fria, as diferentes zonas de ocupação da Alemanha, definidas na Conferência de Potsdam, deram origem a dois diferentes países: a República Democrática Alemã, também chamada de Alemanha Oriental, país de orientação comunista e parte do bloco soviético; e a República Federal da Alemanha, também chamada de Alemanha Ocidental, país de orientação liberal capitalista e parte do bloco capitalista. A capital do país, Berlim, localizada no lado oriental, também foi dividida.

Muro de Berlim antes da reunificação da Alemanha.
Muro de Berlim em 1986. Do lado ocidental (capitalista), grafites satirizavam a segregação.[2]

A partir da divisão, as duas Alemanhas se tornaram vitrines de seus respectivos regimes: os EUA não pouparam esforços para embelezar, modernizar e ostentar todo o potencial do capitalismo no lado ocidental, enquanto a URSS também não mediu esforços para criar um estado socialista modelo.

Durante essa disputa, muitos alemães migraram do lado oriental (comunista) para o lado ocidental (capitalista), sobretudo na cidade de Berlim. Isso levou o governo da Alemanha Oriental a ordenar a construção de um muro que cercava Berlim Oriental e impedia o livre trânsito entre as duas partes da cidade: o Muro de Berlim, cuja construção iniciou em 13 de agosto de 1961.

Veja também: Plano Marshal — estratégia dos EUA para conter a influência soviética sobre a Europa

O que motivou a reunificação da Alemanha?

O que motivou a reunificação da Alemanha foi a crise do comunismo soviético e a gradual perda do controle sobre a população da Alemanha Oriental. Entre 1989 e 1990, ocorreram diversos movimentos que atestaram a crise do regime comunista alemão:

  • a fuga de cidadãos da Alemanha Oriental para a Hungria e, a partir dali, para a Alemanha Ocidental;
  • a crise econômica, política e social do bloco soviético;
  • protestos e reivindicações por parte dos alemães orientais pedindo por eleições.

Todo esse contexto levou os governos das duas Alemanhas a negociarem tratados de cooperação que, ao longo desse período, culminaram na reunificação.

Como ocorreu a reunificação da Alemanha?

A reunificação da Alemanha é o ponto-final de um processo de cooperação e concentração econômica realizado por meio de diversos tratados diplomáticos e eventos políticos.

Destacam-se alguns momentos importantes desse processo:

  • Novembro de 1989: a queda do Muro de Berlim, que simbolizou a crise do regime comunista da Alemanha Oriental.
  • Novembro de 1989: o encontro entre os governantes das duas Alemanhas duas semanas após a queda do muro, organizando um programa de cooperação entre os países, com o objetivo de unificação.
  • Março de 1990: primeiras eleições livres na Alemanha Oriental, com expressiva derrota do Partido Socialista.
  • Maio de 1990: assinatura do Tratado que Institui uma União Monetária, Econômica e Social da União entre a República Democrática Alemã e a República Federal da Alemanha, que adotou a moeda da Alemanha Ocidental nos dois países.
  • Agosto de 1990: o Parlamento da Alemanha Oriental aprovou a adesão do país à República Federal da Alemanha.
  • 31 de agosto de 1990: assinatura do Tratado de Reunificação Alemã.
Tratados originais da reunificação alemã em exibição na cidade de Berlim.
Tratados originais da reunificação alemã. Diversos acordos diplomáticos resultaram no fim da segregação no país.[3]

Como ficou a Alemanha após a reunificação?

Como consequências da reunificação da Alemanha, a República Democrática Alemã deixou de existir, sendo incorporada à República Federal da Alemanha, nome oficial do país até os dias de hoje. A Constituição, as leis ordinárias e a política econômica da Alemanha Oriental também foram absorvidas pelo modelo ocidental. O modelo comunista soviético foi abandonado em favor da adoção da democracia, da forma de governo federalista e do sistema parlamentarista.    

Saiba mais: Cortina de ferro — a Europa dividida em nações capitalistas e socialistas

Qual foi a importância da reunificação da Alemanha?

A importância da reunificação da Alemanha é estabelecer um marco para o fim da Guerra Fria e para o declínio do comunismo no continente europeu. A queda do Muro de Berlim (em 1989) e a reunificação da Alemanha (em 1990) são, com o fim da URSS (em 1991), os marcos cronológicos finais do conflito entre o bloco capitalista e o bloco comunista.

Exercícios resolvidos sobre a reunificação da Alemanha

1. Sobre a importância e o significado políticos da queda do Muro de Berlim (nov/1989), assinale a afirmativa CORRETA:

a) A queda do Muro significou a extensão do socialismo para Berlim ocidental.

b) A queda do Muro foi o primeiro momento no processo de unificação da Europa.

c) A queda do Muro ampliou o turismo na Alemanha Oriental.

d) A queda do Muro deu início ao processo de reunificação da Alemanha.

e) A crise política provocada pela queda do muro quase levou as duas Alemanha à guerra.

Resposta: D. A queda do Muro de Berlim foi um importante símbolo para a reunificação da Alemanha.

2. A reunificação da Alemanha ocorreu em 1990 e foi um dos marcos do fim da Guerra Fria. Sobre esse contexto, é correto afirmar que:

a) A queda do Muro de Berlim foi um símbolo para o fim da Guerra Fria, uma vez que o muro, construído pela Alemanha Ocidental, era um símbolo de repressão.

b) A Alemanha foi dividida em 1949 em dois países: a República Democrática Alemã (Alemanha Oriental, comunista) e a República Federal da Alemanha (Alemanha Ocidental, capitalista).

c) A divisão da Alemanha não foi importante para o processo da Guerra Fria, uma vez que as duas nações geradas pela divisão eram capitalistas.

d) A Alemanha foi dividida em 1949 em dois países: a República Democrática Alemã (Alemanha Oriental, capitalista) e a República Federal da Alemanha (Alemanha Ocidental, comunista)

Resposta: B. A divisão da Alemanha em 1949 gerou duas nações com orientações ideológicas distintas, a oriental (comunista) e a acidental (capitalista).

Créditos das imagens

[1] Lear 21/ Wikimedia Commons

[2] Noir / Wikimedia Commons

[3] Wikimedia Commons

Fontes

MIRANDA, Monica; FARIA, Ricardo. Da Guerra Fria à nova ordem mundial. São Paulo: Contexto, 2003.

FULBROOK, Mary. História Concisa da Alemanha. São Paulo: Edipro, 2018.

Publicado por Tiago Soares Campos

Artigos Relacionados

Capitalismo
Saiba o que é o modelo econômico capitalista. Veja quais são as principais características desse sistema. Entenda a divisão entre as quatro fases do capitalismo.
Comunismo
Conheça um pouco sobre a história do comunismo. Aprenda quais são as suas características e a sua simbologia. Descubra quais países são considerados comunistas.
Conferência de Potsdam
Clique aqui e entenda o que foi a Conferência de Potsdam. Saiba quais eram seus objetivos e descubra quais países participaram desse evento.
Cortina de ferro
Clique aqui e saiba o que foi a cortina de ferro. Entenda por que a expressão inaugurou a Guerra Fria. Conheça seu contexto e seu desfecho.
Fim da União Soviética
Entenda o fim da URSS nos anos finais da década de 1980 e a importância desse acontecimento para a história recente.
Guerra Fria
Veja mais detalhes sobre a Guerra Fria, conflito político-ideológico de grande relevância que ocorreu ao longo da segunda metade do século XX.
Plano Marshall
Acesse o site e conheça mais sobre o Plano Marshall. Veja como esse plano colaborou para a reconstrução europeia e evitou o avanço da União Soviética no continente.
Queda do muro de Berlim
Saiba mais sobre a queda do muro do Berlim, que separou essa cidade durante 28 anos e simbolizou o fim do modelo socialista no mundo.
Socialismo
Conheça um pouco mais sobre o socialismo, seu surgimento, suas vertentes, características e experiências históricas.
video icon
Professor ao lado do escrito "Qual a diferença entre discurso e texto?".
Português
Qual a diferença entre discurso e texto?
Todo texto é um discurso. Mas e o contrário? Todo discurso é um texto? Nesta aula vamos acabar de vez com essa confusão e deixar bem claro quem é quem no universo textual.