Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Matemática
  3. Estudo das Probabilidades
  4. Definições básicas de probabilidade

Definições básicas de probabilidade

As definições básicas de probabilidade são: experimento aleatório, ponto amostral, espaço amostral, evento e o cálculo da probabilidade.

Probabilidade é o estudo das chances de obtenção de cada resultado de um experimento aleatório. A essas chances são atribuídos os números reais do intervalo entre 0 e 1. Resultados mais próximos de 1 têm mais chances de ocorrer. Além disso, a probabilidade também pode ser apresentada na forma percentual.

Experimento aleatório e ponto amostral

Um experimento aleatório pode ser repetido inúmeras vezes e nas mesmas condições e, mesmo assim, apresenta resultados diferentes. Cada um desses resultados possíveis é chamado de ponto amostral. São exemplos de experimentos aleatórios:

a) Cara ou coroa

Lançar uma moeda e observar se a face voltada para cima é cara ou coroa é um exemplo de experimento aleatório. Se a moeda não for viciada e for lançada sempre nas mesmas condições, poderemos ter como resultado tanto cara quanto coroa.

b) Lançamento de um dado

Lançar um dado e observar qual é o número da face superior também é um experimento aleatório. Esse número pode ser 1, 2, 3, 4, 5 ou 6 e cada um desses resultados apresenta a mesma chance de ocorrer. Em cada lançamento, o resultado pode ser igual ao anterior ou diferente dele.

Observe que, no lançamento da moeda, as chances de repetir o resultado anterior são muito maiores.

c) Retirar uma carta aleatória de um baralho

Cada carta tem a mesma chance de ocorrência cada vez que o experimento é realizado, por isso, esse é também um experimento aleatório.

Espaço amostral

O espaço amostral (Ω) é o conjunto formado por todos os resultados possíveis de um experimento aleatório. Em outras palavras, é o conjunto formado por todos os pontos amostrais de um experimento. Veja exemplos:

a) O espaço amostral do experimento “cara ou coroa” é o conjunto S = {Cara, Coroa}. Os pontos amostrais desse experimento são os mesmos elementos desse conjunto.

b) O espaço amostral do experimento “lançamento de um dado” é o conjunto S = {1, 2, 3, 4, 5, 6}. Os pontos amostrais desse experimento são 1, 2, 3, 4, 5 e 6.

O espaço amostral também é chamado de Universo e pode ser representado pelas outras notações usadas nos conjuntos. Além disso, todas as operações entre conjuntos valem também para espaços amostrais.

O número de elementos do espaço amostral, número de pontos amostrais do espaço amostral ou número de casos possíveis em um espaço amostral é representado da seguinte maneira: n(Ω).

Evento

Um evento é qualquer subconjunto de um espaço amostral. Ele pode conter nenhum elemento (conjunto vazio) ou todos os elementos de um espaço amostral. O número de elementos do evento é representado da seguinte maneira: n(E), sendo E o evento em questão.

São exemplos de eventos:

a) Sair cara em um lançamento de uma moeda

O evento é sair cara e possui um único elemento. A representação dos eventos também é feita com notações de conjuntos:

E = {cara}

O seu número de elementos é n(E) = 1.

b) Sair um número par no lançamento de um dado.

O evento é sair um número par:

E = {2, 4, 6}

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O seu número de elementos é n(E) = 3.

Os eventos que possuem apenas um elemento (ponto amostral) são chamados de simples. Quando o evento é igual ao espaço amostral, ele é chamado de evento certo e sua probabilidade de ocorrência é de 100%. Quando um evento é igual ao conjunto vazio, ele é chamado de evento impossível e possui 0% de chances de ocorrência.

Cálculo da probabilidade

Seja E um evento qualquer no espaço amostral Ω. A probabilidade do evento A ocorrer é a razão entre o número de resultados favoráveis e o número de resultados possíveis. Em outras palavras, é o número de elementos do evento dividido pelo número de elementos do espaço amostral a que ele pertence.

P(E) = n(E)
          n(Ω)

Observações:

  • O número de elementos do evento sempre é menor ou igual ao número de elementos do espaço amostral e maior ou igual a zero. Por isso, o resultado dessa divisão sempre está no intervalo 0 ≤ P(A) ≤ 1;

  • Quando é necessário usar porcentagem, devemos multiplicar o resultado dessa divisão por 100 ou usar regra de três;

  • A probabilidade de um evento não acontecer é determinada por:

P(A-1) = 1 – P(A)

Exemplos:

→ Qual é a probabilidade de, no lançamento de uma moeda, o resultado ser cara?

Solução:

Observe que o espaço amostral só possui dois elementos e que o evento é sair cara e, por isso, possui apenas um elemento.

P(E) = n(E)
          n(Ω)

P(E) = 1
          2

P(E) = 0,5 = 50%

→ Qual é a probabilidade de, no lançamento de duas moedas, obtermos resultados iguais?

Solução:

Representando cara por C e coroa por K, teremos os seguintes resultados possíveis:

(C, K); (C, C); (K, C); (K, K)

O evento obter resultados iguais possui os seguintes casos favoráveis:

(C, C); (K, K)

Há quatro casos possíveis (número de elementos do espaço amostral) e dois casos favoráveis (número de elementos do evento), logo:

P(E) = n(E)
          n(Ω)

P(E) = 2
          4

P(E) = 0,5 = 50%

→ No lançamento de um dado, qual é a probabilidade de sair um resultado menor que 3?

Solução:

Observe que os números do dado menores do que 3 são 1 e 2, por isso, o evento possui apenas dois elementos. O espaço amostral possui seis elementos: 1, 2, 3, 4, 5 e 6.

P(E) = n(E)
          n(Ω)

P(E) = 2
          6

P(E) = 0,33... = 33,3%

→ Qual é a chance de não sair o número 1 no lançamento de um dado?

Solução:

Temos duas maneiras de resolver esse problema. Note que não sair o número 1 é o mesmo que sair qualquer outro número. Faremos o mesmo cálculo de probabilidade considerando que o evento possui cinco elementos.

A outra maneira é usar a fórmula para a probabilidade de um evento não ocorrer:

P(A-1) = 1 – P(E)

O evento que não pode ocorrer possui apenas um elemento, logo:

P(A-1) = 1 – P(E)

P(A-1) = 1 – n(E)
                  n(Ω)

P(A-1) = 1 – 1
                  6

P(A-1) = 1 – 0,166..

P(A-1) = 0,8333… = 83,3%

O lançamento de dados é um dos experimentos aleatórios possíveis na Probabilidade
O lançamento de dados é um dos experimentos aleatórios possíveis na Probabilidade
Publicado por: Luiz Paulo Moreira Silva
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

Dois dados idênticos e sem qualquer vício foram lançados simultaneamente, e o resultado apresentado pela face superior de cada um deles foi anotado. Assinale a alternativa correta:

a) A probabilidade de as duas faces superiores apresentarem um número menor que três é de 50%.

b) O lançamento dos dois dados é um evento.

c) O espaço amostral desse experimento contém 12 elementos.

d) A chance de sair números ímpares nos dois dados é de 50%.

e) A chance de sair dois números iguais no lançamento dos dados é de aproximadamente 16,6%.

Questão 2

Duas cartas são extraídas, ao acaso, de um baralho comum e sem coringas. A respeito dessa situação, assinale a alternativa correta:

a) O espaço amostral possui 54 elementos, pois foram retiradas duas cartas dele.

b) O evento possui apenas um elemento, pois duas cartas foram tiradas ao mesmo tempo.

c) O número de elementos que o evento “extrair duas cartas” possui é exatamente igual a dois.

d) Se o evento é extrair duas cartas, o evento complementar é extrair quatro cartas.

e) Retirar duas cartas pode ser considerado como ponto amostral único para esse experimento aleatório.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Para evitar erros no cálculo da probabilidade, é preciso conhecer os conteúdos envolvidos nessa operação
Três erros mais cometidos no cálculo de probabilidade
Clique para conferir os três erros mais cometidos no cálculo de probabilidade e conheça algumas indicações práticas para evitá-los.
O embaralhamento dos “fatores” hereditários.
Permutação
Troca de segmentos correspondentes entre cromossomos homólogos.
União de Dois Eventos
Estudo da Probabilidade da União entre Dois Eventos.
Experimento Aleatório e Espaço Amostral
Definição
Experimento Aleatório
Você sabe o que é um experimento aleatório? Clique aqui e descubra!
Casos Equiprováveis
Determinando a probabilidade de um evento acontecer.
Resultados Possíveis e Casos Favoráveis
Conjunto de um experimento aleatório.
Chances de um Evento Acontecer
Clique aqui e compreenda a probabilidade através das chances de um evento acontecer!
Relação entre probabilidade e seguro
Matemática e o surgimento dos Seguros
Surgimento dos seguros.
Permutação com algarismos
Permutação de Elementos Distintos
Agrupamento de elementos distintos.
Possibilidades de combinação
Contagem
Os problemas de contagem são frequentes no cotidiano, utilizamos esse conceito sempre que pensamos em possibilidades de combinação.
Probabilidade é um assunto muito recorrente em concursos, vestibulares e Enem
Probabilidade condicional
Clique para aprender a calcular a probabilidade condicional, que é o conceito que estuda as possibilidades de um evento condicionado a outro.