Whatsapp icon Whatsapp

Explicação de Dalton para as Leis Ponderais

A teoria atômica criada por Dalton conseguiu explicar microscopicamente a lei criada por Lavoisier
A teoria atômica criada por Dalton conseguiu explicar microscopicamente a lei criada por Lavoisier

No ano de 1803, o químico inglês John Dalton (1766-1844) desenvolveu uma teoria sobre a estrutura da matéria, retomando a ideia dos filósofos Demócrito e Leucipo. Ele estabeleceu uma teoria que pode ser vista com mais detalhes no texto “Teoria atômica de Dalton”, mas resumidamente seus postulados eram:

1. Toda matéria é formada de minúsculas partículas esféricas e maciças denominadas átomos, que não podem ser criados nem destruídos. Cada substância é constituída de um único tipo de átomo;

2. Os elementos são formados por átomos isolados iguais, com mesma massa e tamanho, sendo eles indivisíveis;

3. A combinação de diferentes átomos numa proporção de números inteiros origina substâncias diferentes.

Os postulados de Dalton puderam, então, explicar as leis ponderais de Antoine Lavoisier e Joseph Louis Proust.

Conforme explanado no texto “Lei de Lavoisier”, esse cientista, por meio de fatos experimentais, elaborou a Lei de Conservação das Massas, que atualmente é conhecida pelo seguinte enunciado:

“Na natureza, nada se perde, na se cria, tudo se transforma.”

Isso significa que em uma reação que ocorra em sistema fechado, a massa total dos regentes é sempre igual a massa total dos produtos, quaisquer que sejam as transformações que venham a ocorrer. Dalton, por sua vez, propôs que a matéria é formada por átomos que não podem ser criados nem destruídos. Isso leva à seguinte conclusão lógica: se o número de átomos permanece constante durante uma reação, então a massa do sistema também se manterá constante.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por exemplo, usando o modelo de átomos esféricos de Dalton, veja uma reação em que se verifica que 3g de carbono reagem com 8g de oxigênio, produzindo 11 g de gás carbônico:

Teoria de Dalton explica a lei de conservação das massas

Veja que o que ocorre é, conforme Dalton disse, um rearranjo dos átomos, em combinações diferentes originando substâncias diferentes.

Já a Lei das Proporções Constantes, vista no texto “Lei de Proust”, diz:

“Toda substância apresenta uma proporção em massa constante na sua composição.”

A teoria de Dalton também explicou essa lei em nível microscópico. No mesmo exemplo citado anteriormente da reação de formação do gás carbônico, vimos que:

3 g de carbono (C) se unem a 8 g de oxigênio (O2) produzindo 11 g de gás carbônico (CO2).

Se desejarmos obter duas moléculas de CO2 deveremos usar o dobro das quantidades, tanto de carbono como de oxigênio:

Teoria de Dalton explica a lei das proporções constantes

Como a proporção em número de átomos é constante, a proporção em massa também é constante. Qualquer que seja a experiência para a obtenção do gás carbônico, a proporção entre os átomos de carbono e oxigênio se mantém constante.

Publicado por Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Densidade
Clique aqui, entenda o que é densidade, saiba como determinar a densidade dos materiais e conheça as variáveis que afetam as medidas de densidade.
Estudo do átomo de Bohr
Saiba mais sobre os níveis de energia da eletrosfera atômica.
O átomo de Bohr
Niels Bohr, átomo de Bohr, física atômica, átomo estável, modelo atômico sistema planetário, camadas da eletrosfera, níveis de energia, camadas eletrônicas, energia dos elétrons, modelo atômico de Rutherford, átomo em estado excitado.
Tipos de Geometria molecular
Clique e conheça as características dos principais tipos de geometria molecular existentes e aprenda a reconhecê-los nas mais diversas substâncias.
Volume Atômico
Veja o que é a propriedade periódica do volume atômico e como ele pode ser calculado e previsto para os elementos da Tabela Periódica.