Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Físico-Química
  4. Cinética Química
  5. Expressão da velocidade de uma reação química

Expressão da velocidade de uma reação química

A expressão da velocidade de uma reação química utiliza as concentrações e os coeficientes (ordens) dos reagentes.

A expressão da velocidade de uma reação química, também chamada de lei da ação das massas de Guldberg e Waage, é, simplesmente, uma fórmula criada por dois químicos noruegueses (Cato Maximilian Guldberg e Peter Wasge) para determinar a velocidade de uma reação química por meio das concentrações molares (molaridade) dos reagentes.

Na expressão da velocidade, além das concentrações dos reagentes elevadas aos seus respectivos expoentes (também denominados de ordens), temos a presença de uma constante K que depende da temperatura em que a reação química está sendo processada.

A expressão da velocidade é escrita, de forma geral, da seguinte forma:

v = K. [A]a.[B]b

  • v = velocidade da reação;

  • K = constante da reação química, que depende da temperatura;

  • [A] = concentração do reagente A em mol/L;

  • a = coeficiente ou ordem de a;

  • [B] = concentração do reagente A em mol/L;

  • b = coeficiente ou ordem de b.

A expressão da velocidade também depende do tipo de reação química:

a) Se a reação for elementar:

Reação elementar é aquela que ocorre em apenas uma única etapa. Nesse tipo de reação, os expoentes ou ordens de cada um dos reagentes que participam da expressão da velocidade são os próprios coeficientes estequiométricos presentes na equação que representa a reação.

Exemplo 1:

1 N2 + 3 H2 → 2 NH3

Na equação acima, os reagentes são apenas o N2 e o H2, que apresentam os coeficientes 1 e 3, respectivamente. Assim, a expressão da velocidade é:

v = K. [N2]1.[H2]3

Exemplo 2:

2 H2 + 1 O2 → 2 H2O

Na equação acima, os reagentes são apenas o H2 e o O2, que apresentam os coeficientes 2 e 1, respectivamente. Assim, a expressão da velocidade é:

v = K. [H2]2.[O2]1

b) Se a reação não for elementar:

Uma reação não elementar é aquela que se processa em mais de uma etapa. A etapa mais lenta é a que determina a velocidade da reação. Em questões quaisquer, para saber se uma reação não é elementar, basta visualizar a tabela com os valores de concentrações molares e velocidades referentes a uma reação qualquer, como a representada abaixo:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

2A + 3B → 1D + 2C

Na tabela acima, há várias experiências, logo, trata-se de uma reação não elementar. Nesse caso, a ordem ou os coeficientes de cada reagente na expressão da velocidade não são os coeficientes da equação e devem ser encontrados.

Para encontrar os coeficientes de cada reagente, é necessário que, para cada um, encontremos duas experiências nas quais a concentração de uma varie e a da outra, não. Veja o exemplo:

- Para achar a ordem ou coeficiente do A

Serão escolhidas as experiências 1 e 2, presentes na tabela cima, porque nelas a concentração do A muda de 1,0 mol/L para 2,0 mol/L, e a concentração de B não sofre alteração. Em seguida, basta relacionar a concentração do reagente A com a velocidade dessas experiências.

A concentração de A dobra (passa de 1,0 para 2,0), e a velocidade também dobra (passa de 2,0 para 4,0). Como o aumento da concentração foi igual ao da velocidade, determina-se que a ordem do reagente A é igual a 1.

- Para achar a ordem ou coeficiente do B:

Serão escolhidas as experiências 1 e 4 porque nelas a concentração do B muda de 1,0 mol/L para 2,0 mol/L, e a concentração de A não sofre alteração. Em seguida, basta relacionar a concentração do reagente A com a velocidade dessas experiências.

A concentração de B dobra (passa de 1,0 para 2,0), e a velocidade quadruplica (aumenta quatro vezes, passando de 2,0 para 8,0). Como o aumento da velocidade é o dobro do aumento da concentração, determina-se que a ordem do reagente B é igual a 2.

Assim, podemos escrever a expressão da velocidade para essa reação:

v = K. [A]1.[B]2

A queima do carvão exemplifica uma reação elementar
A queima do carvão exemplifica uma reação elementar
Publicado por: Diogo Lopes Dias
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

Considere a tabela a seguir, que contém os valores das concentrações dos reagentes A e B de uma reação genérica realizada cinco vezes:

Com base nos valores da velocidade de cada um dos experimentos realizados, qual das alternativas a seguir apresenta a expressão da velocidade para essa reação?

a) v = k.[A].[B]

b) v = k.[A]

c) v = k.[A].[B]2

d) v = k.[B]

e) v = k.[B]2

Questão 2

Considere a reação a seguir com três reagentes (A, B, C):

A + B + C → D + E

Ela foi realizada em quatro experimentos. A tabela a seguir apresenta as concentrações iniciais dos reagentes e o tempo (em segundos) para a formação de uma mesma concentração do produto D:

Por meio da análise dos dados fornecidos, podemos afirmar que a velocidade dessa reação é impactada por qual reagente?

a) A e B

b) A e C

c) A

d) C

e) B

Mais Questões
Assuntos relacionados
A velocidade das reações é um fator importante a ser estudado
Velocidade das reações químicas
Faça uma introdução ao estudo da Cinética Química por meio deste artigo sobre a velocidade das reações químicas.
Cinética química se relaciona com a cocção de alimentos.
Cinética Química
Cinética Química, Reações Químicas, a função dos catalisadores, velocidade das reações, influência da pressão, influência da temperatura, superfície de contato, concentração dos reagentes.
Em laboratório, é muito importante conhecer a concentração em mol/L das soluções químicas
Concentração em mol/L
A concentração em mol/L é a relação existente entre o número de mol do soluto em um litro da solução.
A cinética química estuda a velocidade na qual as reações se processam e os fatores relacionados a isso
Cinética Química: introdução ao estudo da velocidade das reações
Conheça o objeto de estudo da Cinética Química e a sua importância para a indústria e para o nosso cotidiano.
Segundo a lei da velocidade, a taxa de desenvolvimento de uma reação é proporcional à concentração dos reagentes
Lei da Velocidade para uma Reação
Entenda o que diz a lei da velocidade das reações estudada em cinética química e veja como a velocidade de uma reação é proporcional à concentração dos reagentes.
A ordem da reação é dada pelos valores dos expoentes, que só podem ser determinados com precisão por meio de experimentos
Ordem de uma Reação
Entenda do que se trata a ordem de uma reação, que é determinada pelos expoentes (obtidos experimentalmente) das concentrações dos reagentes na lei da velocidade.