Whatsapp icon Whatsapp

Adam Smith

Adam Smith foi um dos grandes intelectuais do iluminismo, sendo conhecido como o pai do capitalismo, fundador da economia moderna e grande expoente do liberalismo.
Adam Smith
Adam Smith foi autor do livro “A riqueza das nações”, publicado em 1776.

Adam Smith foi um filósofo e economista escocês, considerado um dos grandes intelectuais do iluminismo no século XVIII. Atuou como professor na Universidade de Glasgow, ministrando lógica e filosofia moral. Sua popularidade como intelectual fez com que ele ficasse conhecido como fundador da economia moderna.

Seu trabalho mais conhecido é o livro A riqueza das nações, no qual ele disserta sobre a economia de sua época, além de tecer críticas às práticas mercantilistas. Nessa obra ele defende o que ficou conhecido como liberalismo econômico, afirmando que o Estado não deveria intervir no funcionamento da economia.

Leia também: David Hume — outro pensador vinculado ao iluminismo

Resumo sobre Adam Smith

  • Adam Smith foi um filósofo e economista escocês do século XVIII.

  • Foi considerado um dos grandes intelectuais do iluminismo.

  • Graduou-se na Universidade de Glasgow e lá foi professor universitário por alguns anos.

  • Seu principal trabalho foi A riqueza das nações, publicado em 1776.

  • Defendeu a liberdade de iniciativa e era crítico das intervenções estatais na economia.

Videoaula sobre Adam Smith

Biografia de Adam Smith

Nascimento de Adam Smith

Adam Smith nasceu no pequeno povoado de Kirkcaldy, localizado na Escócia. Sua data de nascimento é atribuída ao dia 5 de junho de 1723, mas esse dia é reconhecido, na verdade, como o do seu registro. Como não se sabe o dia exato no qual ele nasceu, o dia 5 de junho se consolidou como a data oficial.

Seu pai também se chamava Adam Smith, era advogado e trabalhava como fiscal aduaneiro. O filho, no entanto, nunca conheceu seu pai, pois este havia falecido antes do nascimento daquele. Sua mãe foi Margaret Douglas, filha de um dono de terras local.

Não são conhecidos muitos detalhes da vida de Adam Smith, mas as biografias falam que ele era bom estudante e tinha um grande apreço pela leitura. Outro detalhe de sua infância é que ele foi sequestrado por ciganos quando possuía apenas três anos de idade, mas foi recuperado rapidamente por sua família.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Carreira profissional de Adam Smith

Em 1737, Adam Smith ingressou na Universidade de Glasgow, estudando disciplinas como lógica, filosofia moral, matemática, entre outras. A Universidade de Glasgow era um dos centros escoceses de difusão do pensamento iluminista, e lá Smith recebeu influências muito importantes, como a do professor Francis Hutchinson.

Finalizou seus estudos em Glasgow em 1740 e então foi para Oxford fazer pós-graduação. Adam Smith achou o ambiente acadêmico em Oxford desapontador, passando boa parte do seu tempo em estudos independentes. De toda forma, permaneceu lá durante seis anos e só regressou para a Escócia em 1746.

Conduziu diversas aulas e palestras públicas em Edimburgo, e isso lhe rendeu um convite para assumir uma posição na Universidade de Glasgow, em 1751. Passou a ministrar a disciplina de lógica e, no ano seguinte, a ministrar a disciplina de filosofia moral, posição que era ocupada por seu antigo professor Hutchinson.

Adam Smith gozou de grande prestígio enquanto professor em Glasgow e manteve contato com inúmeros e importantes nomes do iluminismo, como David Hume, filósofo iluminista que era seu grande amigo. O trabalho como professor da disciplina de filosofia moral permitiu que Smith publicasse o seu primeiro livro.

Trata-se da Teoria dos sentimentos morais, publicado em 1759 e que recebeu elogios à época. Nesse livro, Adam Smith procurou analisar os valores morais de sua sociedade, como se estruturava o pensamento moral de sua época e as raízes históricas dos valores morais daquele período.

Tutoria e viagens pela Europa

Em 1764, Adam Smith abandonou sua posição em Glasgow para assumir a tutoria do duque de Buccleuch, chamado Henry Scott. Isso aconteceu por pressão de Charles Townshend, padrasto do pequeno duque e um importante político inglês. Além disso, a nova função permitiria Smith ganhar um salário superior ao de professor.

Adam Smith aproveitou a oportunidade como tutor para ampliar os seus estudos e para conhecer importantes personalidades do iluminismo. Devido à tutoria, ele esteve em Toulouse e Paris, na França, e em Genebra, na Suíça. Além disso, pôde conhecer figuras como Voltaire, François Quesnay e Anne-Robert-François Turgot.

A tutoria se encerrou em 1767, com a morte do irmão de Henry Scott. Adam Smith retornou para a Escócia, onde atuou na elaboração de seu principal trabalho, o livro A riqueza das nações. O economista escocês fez diversas viagens em que atuava como conselheiro econômico do governo britânico.

Últimos anos de Adam Smith

Smith passou parte dos seus últimos anos em Edimburgo, mas, entre 1787 e 1789, assumiu a posição de reitor da Universidade de Glasgow. Faleceu em Edimburgo, em 17 de julho de 1790. Adam Smith nunca se casou, não teve filhos, e detalhes de sua vida privada são pouco conhecidos. Seu corpo foi sepultado na cidade de Edimburgo.

Leia também: Nicolau Maquiavel — um dos maiores pensadores da teoria política moderna

Adam Smith e A riqueza das nações

O trabalho mais famoso de Adam Smith é o seu livro A riqueza das nações, originalmente chamado Uma investigação sobre a natureza e as causas da riqueza das nações e publicado em 1776. Esse livro fez com que seu autor se tornasse um dos nomes mais importantes das ciências econômicas no mundo.

O sucesso do livro de Adam Smith fez com que ele fosse considerado o fundador da economia moderna, além de muitos o considerarem também o pai do capitalismo. A riqueza das nações também é um grande marco do liberalismo econômico, uma das correntes econômicas mais populares da história.

Nesse livro, Adam Smith analisou e criticou as características da economia mercantilista e também propôs novas práticas para garantir a prosperidade econômica. Ele defendeu a ideia de que o trabalho é a fonte que produz riqueza, uma ideia que influenciou outros intelectuais, como o alemão Karl Marx.

Além disso, Adam Smith defendeu que o Estado não deveria interferir na economia, devendo fornecer liberdade para que as pessoas tivessem iniciativa de investir no mercado. Essa liberdade permitiria que a “mão invisível” do mercado autorregulasse a economia e conduzisse a sociedade à prosperidade e ao bem comum. Ele entendia que essa liberdade era fundamental para a prosperidade da sociedade.

O que defendia Adam Smith?

Como podemos identificar neste texto, Adam Smith foi o grande formulador teórico do que ficou conhecido como liberalismo político. É claro que, enquanto um intelectual do iluminismo, suas ideias abrangeram questões para além do campo econômico. De toda forma, entre algumas das suas ideias, estão:

  • Muitos pesquisadores defendem que ele era teísta, isto é, acreditava na existência de uma entidade superior (uma divindade).

  • Opunha-se ao mercantilismo enquanto prática econômica.

  • Defendia que o Estado não deveria intervir na economia.

  • Acreditava que a não intervenção do Estado permitiria o desenvolvimento econômico e garantiria a prosperidade da sociedade.

  • Defendia a propriedade privada.

Principais livros de Adam Smith

Entre os principais livros publicados por Adam Smith, em vida ou póstumos, destacam-se:

  • Teoria dos sentimentos morais (1759);

  • Uma investigação sobre a natureza e as causas da riqueza das nações (1776);

  • Ensaio sobre temas filosóficos (1795).

Fontes

BIOGRAPHY. Adam Smith. Disponível em: https://www.biography.com/scholars-educators/adam-smith.

BRITANNICA. Adam Smith. Disponível em: https://www.britannica.com/biography/Adam-Smith/The-Wealth-of-Nations.

SANSON, César. Adam Smith, teoria econômica e trabalho. Disponível em: https://www.ihu.unisinos.br/categorias/186-noticias-2017/571160-adam-smith-teoria-economica-e-trabalho.

BIANCHI, Ana e SANTOS, Antônio Tiago Loureiro Araújo dos. Adam Smith: filósofo e economista. Disponível em: https://www.ihu.unisinos.br/images/stories/cadernos/ideias/035cadernosihuideias.pdf.

RODRÍGUEZ, Margarita. Quão capitalista era Adam Smith, o 'pai do capitalismo'? Disponível em:

https://www.bbc.com/portuguese/articles/cz90z7dwl4no.

FRANCO, Walter. 300 anos de Adam Smith: economia e civilização. Disponível em: https://exame.com/colunistas/instituto-millenium/300-anos-de-adam-smith-economia-e-civilizacao/.

NUNES, António José Avelãs. A filosofia social de Adam Smith. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/primafacie/article/view/4503/3389.

PANMURE HOUSE. Adam Smith. Disponível em: https://www.panmurehouse.org/adam-smith/biography/family-and-childhood-1723-1737/.

SHARMA, Rakesh. Who was Adam Smith? Disponível em: https://www.investopedia.com/updates/adam-smith-economics/.

Publicado por Daniel Neves Silva

Artigos Relacionados

David Hume
Conheça o filósofo David Hume e saiba sobre uma das críticas mais robustas à capacidade humana de conhecer.
Iluminismo
Acesse e saiba tudo sobre Iluminismo, movimento intelectual do século XVIII. Veja suas propostas para áreas como política e economia.
Karl Marx
Clique aqui para conhecer um pouco mais sobre a biografia, a produção intelectual e algumas frases ditas pelo filósofo e sociólogo alemão Karl Marx.
Keynesianismo
Conheça o que é o keynesianismo e o que defende essa teoria econômica. Veja suas características e consequências.
Liberalismo
Clique aqui para entender o conceito de liberalismo, a sua história e as aplicações do liberalismo nos campos político e econômico.
Liberalismo de Tocqueville
Fique sabendo de que modo se caracterizou o Liberalismo de Tocqueville no século XIX.
Liberalismo econômico
Saiba quais são as principais características do liberalismo. Veja detalhes sobre os principais pensadores mundiais que defenderam as chamadas ideias liberais.
Neoliberalismo
Clique aqui para entender o que é neoliberalismo, como surgiu, quais são as suas aplicações e quais as críticas possíveis sobre essa doutrina econômica.
video icon
Escrito"Tiocompostos ou compostos sulfurados" em fundo laranja e próximo a um botijão de gás vazando.
Química
Tiocompostos ou compostos sulfurados
Os tiocompostos ou compostos sulfurados apresentam átomo de enxofre ocupando uma posição de um átomo de oxigênio na função oxigenada.