Whatsapp icon Whatsapp

Sistema ABO e as possíveis transfusões sanguíneas

Antes da descoberta dos tipos sanguíneos muitos acidentes fatais ocorreram
Antes da descoberta dos tipos sanguíneos muitos acidentes fatais ocorreram

Antes da descoberta do sistema ABO muitos acidentes fatais ocorreram devido ao desconhecimento de que o sangue das pessoas não é necessariamente igual. Foi somente no início do século XX que o médico austríaco Karl Landsteiner, juntamente com sua equipe de colaboradores, descobriu a existência de grupos sanguíneos através de pesquisas feitas a partir do sangue de várias pessoas diferentes. Eles observaram que quando o sangue de uma pessoa era misturado ao de outra pessoa, o sangue podia ou não se aglutinar. Dessa forma, eles concluíram que na espécie humana existem quatro tipos sanguíneos, conhecidos como tipo A, B, AB e O.

 

Dando continuidade a suas pesquisas, o médico descobriu que nossas hemácias contêm substâncias chamadas de aglutinogênios, que variam de pessoa para pessoa. Descobriu-se também que no plasma sanguíneo existem anticorpos batizados de aglutininas, elas têm a capacidade de reagirem com os aglutinogênios. Tanto os aglutinogênios quanto as aglutininas são determinadas geneticamente.

Pessoas que possuem o sangue do tipo A apresentam aglutinogênio A e aglutinina anti-B. Já as pessoas que possuem o sangue do tipo B apresentam aglutinogênio B e aglutinina anti-A. As pessoas com sangue do tipo AB apresentam aglutinogênio AB, mas não apresentam nenhum tipo de aglutinina, enquanto as pessoas com sangue tipo O não apresentam nenhum tipo de aglutinogênio, mas possuem aglutinina anti-A e anti B.

Tipo sanguíneo

 

Aglutinogênios encontrados nas hemácias

 

Aglutininas encontradas no plasma sanguíneo

A

 

A

 

Anti-B

B

 

B

 

anti-A

AB

 

AB

 

O

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

 

 

anti-A e anti-B

Por exemplo, uma pessoa com sangue do tipo A (que apresenta aglutinina anti-B) poderá receber sangue do tipo A e do tipo O. Nesse caso, essa pessoa não poderá receber nunca o sangue de pessoas do tipo B e AB, pois esses tipos sanguíneos apresentam aglutinogênio B nas hemácias, o que poderia causar um grave acidente.

 

Pessoas com sangue do tipo B (que apresentam aglutinina anti-A no plasma sanguíneo) podem receber sangue do tipo B e do tipo O, mas não podem nunca receber sangue do tipo A e AB. Isso ocorre porque nos tipos sanguíneos A e AB encontramos o aglutinogênio A.

Pessoas que apresentam sangue do tipo AB são consideradas receptoras universais, pois podem receber sangue de qualquer tipo. Isso se deve ao fato de que esse tipo sanguíneo não apresenta aglutinina de nenhum tipo. É importante lembrar que esse tipo sanguíneo pode receber sangue de todos os outros tipos sanguíneos, mas pode doar somente para ele mesmo.

Já o tipo sanguíneo O é considerado doador universal, pois por não apresentar nenhum tipo de aglutinogênio, ele pode doar para qualquer grupo sanguíneo, lembrando que esse tipo sanguíneo só pode receber sangue do tipo O.

Tipo sanguíneo

Pode receber de

Pode doar para

         A

        A e O

        A e AB

         B

        B e O

        B e AB

        AB

     A, B, AB e O

           AB

         O

           O

     A, B, AB e O

 

Publicado por Paula Louredo Moraes
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Na clonagem, o núcleo de um óvulo é substituído pelo núcleo de outra célula
Clonagem
Entenda o que é clonagem, como ela surgiu, a diferença entre clonagem reprodutiva e terapêutica e o que a Legislação diz sobre o assunto!
O cordão umbilical conecta o bebê em desenvolvimento à placenta
Cordão umbilical
Saiba mais sobre o cordão umbilical, uma estrutura importante que garante nutrição e a chegada de oxigênio para o feto em desenvolvimento.
A especial molécula da Vida
Código genético
As variadas combinações entre as bases nitrogenadas e a formação dos genes.
A incompatibilidade do fator Rh está relacionada com o desenvolvimento da eritroblastose fetal.
Eritroblastose Fetal
Clique para entender melhor o que é a eritroblastose fetal, bem como suas causas, consequências e como ela pode ser prevenida.
O ovócito e os espermatozoides são formados por meio do processo de gametogênese.
Gametogênese
Amplie seus conhecimentos a respeito da gametogênese, processo que leva à formação dos gametas masculinos e femininos. Neste texto, abordaremos os principais pontos da ovogênese e da espermatogênese e a diferença entre esses dois processos. Além disso, resolveremos um exercício a respeito desse importante tema.
Observe a presença do glicocálice na membrana plasmática
Glicocálice
Amplie seus conhecimentos sobre o glicocálice, uma região rica em carboidratos.
Você consegue enxergar o Papai Noel nessa imagem? Se sim, você não é daltônico
O que é daltonismo?
Clique aqui e veja o que é daltonismo e quais as suas causas.
O embaralhamento dos “fatores” hereditários.
Permutação
Troca de segmentos correspondentes entre cromossomos homólogos.
O fundamento genético aplicado ao Sistema MN.
Sistema MN
Clique aqui e conheça as principais características do sistema MN.
Transfusão de sangue: um procedimento médico associado a um ato solidário.
Transfusão de sangue
Transfusão de sangue: um procedimento médico associado a um ato solidário.
video icon
Geografia
O QUE É ENCHENTE?
Assista à videoaula e entenda o que é uma enchente, bem como a diferença entre enchente, inundação e alagamento. Saiba também quais são as principais causas desses fenômenos e o que pode ser feito para que seus efeitos sejam menores.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas