Whatsapp icon Whatsapp

Escorbuto

O escorbuto é uma doença causada pela deficiência de vitamina C no organismo. Apresenta como alguns de seus sintomas a hemorragia nas gengivas e degeneração dental. Essa doença teve seu pico de incidência na época das grandes navegações, quando os marinheiros ficavam longos períodos sem ter acesso a alimentos frescos, os quais são importantes fontes de vitamina C.

Na atualidade, a doença é rara, mas pode ocorrer, por exemplo, em pessoas com dieta pobre em frutas e vegetais e também em pessoas que passam por problemas com o alcoolismo, uma vez que o álcool aumenta a excreção renal da vitamina C.

Leia mais: Vitaminas – compostos orgânicos essenciais para o funcionamento do corpo humano

Breve história do escorbuto

O escorbuto é uma doença conhecida desde a Antiguidade pela humanidade. Ela foi descrita por Hipócrates em 500 a.C., e registros em hieróglifos egípcios de cerca de 300 a.C. já faziam menção a uma enfermidade com características do escorbuto.

Um grande aumento de casos foi relatado na Europa durante as grandes navegações, no século XVI, quando os navegadores ficavam por longos períodos no mar alimentando-se apenas de alimentos não perecíveis. Há relatos de que Vasco da Gama perdeu dois terços de sua tripulação durante a sua primeira viagem à Índia em decorrência da doença.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Inicialmente muitos acreditavam que o escorbuto poderia estar relacionado com algum agente infeccioso. Entretanto, no ano de 1746, o médico James Lind realizou experimentos que relacionavam a cura da doença com a ingestão de frutas cítricas.

A obrigatoriedade de fornecer-se frutas cítricas a todos os navegadores foi instituída, em 1854, por meio do Ato de Navegação Mercante. Entretanto, apesar da obrigatoriedade, a dificuldade de estocar-se frutas frescas ainda era um problema, sendo observada a redução de casos da doença à medida que os navios foram tornando-se capazes de realizar viagens cada vez mais rápidas.

Vitamina C e o escorbuto

A vitamina C pode ser conseguida por meio da ingestão de frutas cítricas.
A vitamina C pode ser conseguida por meio da ingestão de frutas cítricas.

A vitamina C é uma vitamina hidrossolúvel e, assim como as demais, é essencial para o funcionamento adequado do nosso organismo. Essa vitamina atua como importante antioxidante, ajuda a aumentar a absorção de ferro no organismo, prevenindo contra a anemia, e também tem papel fundamental na síntese de colágeno — uma proteína relacionada com a resistência dos tecidos conjuntivos — em nosso corpo. 

Quando uma pessoa apresenta deficiência dessa vitamina, a síntese de colágeno é afetada, e, desse modo, temos problemas com a cicatrização de feridas e prejuízos na formação dos dentes, por exemplo.

De acordo com o Ministério da Saúde, os primeiros sintomas de deficiência de vitamina C são: “manchas na pele, pontos de vermelhidão causados pelo rompimento de vasos internos e, em casos mais avançados, anormalidades psicológicas, como histeria e depressão”. Ainda de acordo com o Ministério, o ponto máximo da deficiência dessa vitamina é o chamado escorbuto.

Leia também: Linus Pauling e a vitamina C

Sintomas do escorbuto

Uma pessoa com escorbuto apresenta redução na capacidade do corpo de produzir colágeno, desencadeando problemas graves no organismo. Dentre os sintomas de escorbuto, podemos citar:

  • Fragilidade dos capilares sanguíneos que desencadeia, por exemplo, hemorragias nas gengivas e lesões hemorrágicas na pele.
  • Problemas de cicatrização.
  • Perda dos dentes.
  • Dores articulares e musculares.
  • Sonolência.
  • Fadiga.
  • Anemia.
O escorbuto pode provocar hemorragia nas gengivas.
O escorbuto pode provocar hemorragia nas gengivas.

Tratamento do escorbuto

O escorbuto é tratado com a reposição de vitamina C, sendo a quantidade adequada para cada caso determinada pelo médico. Após o início do tratamento, os sintomas tendem a melhorar já nas primeiras 24 horas, sendo estimada a completa recuperação do indivíduo em cerca de três meses.

Prevenção do escorbuto

Como mencionado, o escorbuto é prevenido com a ingestão adequada de vitamina C, conseguida por alimentos como frutas cítricas, legumes e verduras. Segundo o Ministério da Saúde, a deficiência de vitamina C pode ser prevenida com a ingestão de cerca de 10 mg/dia. Situações como gravidez, amamentação e recuperação de cirurgias e queimaduras podem elevar a essa necessidade diária.

Vale salientar que se uma pessoa não apresenta recomendação médica para a suplementação de vitamina C, não é necessário fazer uso de vitamina C sintética. Efeitos colaterais estão associados ao consumo exagerado de vitamina C, como cálculos renais e diarreia.

Lembre-se sempre de que uma alimentação saudável é a chave para prevenir-se de uma série de doenças, e a ingestão de vegetais frescos fornece não apenas vitamina C, mas outras vitaminas e sais minerais importantes para o corpo.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Alimentação saudável
Você sabe como ter uma alimentação saudável? Neste texto, traremos algumas dicas sobre alimentação saudável e citaremos alguns erros quando o assunto é alimentação.
Colágeno
Saiba mais sobre o colágeno, uma importante proteína estrutural presente em animais.
Gengivite
Você sabe o que é gengivite e quais suas principais causas? Clique aqui e aprenda o que é e o que desencadeia essa inflamação da gengiva e quais são seus principais sintomas. Descubra também como a gengivite é tratada e quais as principais formas de evitar esse problema que pode evoluir para um periodontite.
Tecido Conjuntivo
Compreenda o que é o tecido conjuntivo e conheça suas funções e tipos.
Ácido Ascórbico da Vitamina C como Agente Redutor
Veja como o ácido ascórbico, mais conhecido como Vitamina C, presente na laranja e no limão, atua como agente redutor, evitando a oxidação e perda de outros alimentos.
video icon
"Sistema Reprodutor Feminino" escrito sobre fundo azul ao lado da ilustração de um corpo feminino
Biologia
Sistema Reprodutor Feminino
Sobre os sistemas reprodutores, podemos concordar que o feminino apresenta uma organização muito mais simples se comparado com o masculino e podemos dizer que é perfeito. Um sistema responsável por produzir um gameta e acomodar todo o processo de desenvolvimento de um bebê só podia estar presente nas mulheres. O sistema reprodutor feminino é formado por órgãos internos e estruturas externas, e possui pouca relação com o sistema excretor.