Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Doenças
  3. Mielite transversa

Mielite transversa

A mielite transversa é uma doença rara que afeta a medula espinhal, um importante componente do sistema nervoso central, desencadeando problemas como paralisia e alterações sensitivas. Apresenta diferente causas, sendo relacionada frequentemente com infecções provocadas por vírus e bactérias.

Muitas vezes a doença é associada com a vacinação, entretanto, não há estudos que estabeleçam essa relação de causa e efeito. Recentemente, a mielite transversa ganhou os noticiários internacionais ao ser associada a uma possível reação a uma vacina contra COVID-19 em desenvolvimento.

A doença acomete pessoas de todas as idades, entretanto, a incidência é maior nos grupos etários dos 10-19 e 30-39 anos. A mielite transversa é considerada rara, com um a quatro novos casos por milhão de pessoas a cada ano. A pessoa que teve mielite transversa pode recuperar-se totalmente, não apresentando nenhuma sequela, porém, em alguns casos, as sequelas são permanentes. O tratamento da doença envolve uso de medicamentos e também técnicas não medicamentosas, como fisioterapia.

Leia também: Diferenças entre COVID-19, gripe e resfriado

O que é mielite transversa?

A mielite transversa pode ser definida como uma inflamação que pode afetar diferentes segmentos da medula espinhal. A medula espinhal é um dos componentes do sistema nervoso central, podendo ser definida como uma porção alongada de tecido nervoso localizada no interior da coluna vertebral.

A medula está relacionada com o tráfego de informações entre o corpo e o encéfalo e vice e versa, além de relacionar-se com a movimentação e a geração de reflexos. Problemas que afetam a medula espinhal podem ser extremamente graves, desencadeando, por exemplo, alterações nos reflexos superficiais, perda do controle esfincteriano e dos movimentos dos membros.

A mielite transversa afeta a medula espinhal, um dos componentes do sistema nervoso central.
A mielite transversa afeta a medula espinhal, um dos componentes do sistema nervoso central.

Na mielite transversa, o acometimento da medula espinhal desencadeia diferentes sintomas que variam de uma pessoa para a outra, a depender do acometimento do medula. Em cerca da metade dos casos, a recuperação da doença é completa, ocorrendo de forma espontânea em um período de semanas a meses.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Causas da mielite transversa

A mielite transversa não apresenta uma causa bem definida, entretanto, parece estar relacionada com infecções causadas por bactérias e vírus, como sarampo, rubéola e infecção pelo HIV. Além disso, a mielite transversa está relacionada com alterações vasculares, doenças autoimunes e neoplasias. Pode ser também a primeira manifestação de doenças desmielinizantes, como a esclerose múltipla.

É importante deixar claro que existem relatos da mielite transversa pós-vacinal, mas que essa relação causa-efeito ainda não foi comprovada. Quando a mielite transversa não apresenta causa definida, recebe a denominação de idiopática.

Recentemente a mielite transversa apareceu na mídia sendo associada a uma possível reação adversa a uma vacina contra COVID-19 em desenvolvimento.
Recentemente a mielite transversa apareceu na mídia sendo associada a uma possível reação adversa a uma vacina contra COVID-19 em desenvolvimento.

Sintomas da mielite transversa

A mielite transversa provoca déficit motor, sensitivo ou autônomo e apresenta como sintomas mais comuns dores nas costas, dores musculares, paralisia parcial dos membros inferiores, paralisia muscular, formigamento nos pés, distúrbios sensoriais e disfunção evacuatórias e/ou miccionais, como retenção urinária e incontinência fecal.

Esses sintomas podem aparecer rapidamente, dentro de poucas horas, ou demorar semanas. A progressão rápida dessa doença está associada a uma menor chance de recuperação total.

Veja mais: Sistema locomotor – responsável pela movimentação do corpo

Diagnóstico e tratamento da mielite transversa

O diagnóstico da mielite transversa baseia-se na exclusão dos problemas que poderiam desencadear os mesmos sintomas. A utilização de ressonância magnética exerce um papel importante nesse processo, garantindo a exclusão, por exemplo, de compressão medular.

Não há, até o momento, um consenso para o tratamento da mielite transversa. Alguns estudos sugerem, no entanto, que o uso de metilprednisolona endovenosa pode reduzir o tempo da doença e minimizar seus efeitos quando feito em pacientes com as formas mais graves dela. Outros estudos, no entanto, contradizem a informação.

É importante também tratar a causa, caso o problema em questão esteja associado a alguma doença, e os sintomas utilizando, por exemplo, medicamentos para dor. Fisioterapia é também recomendada nesses casos. Vale destacar que, muitas vezes, a recuperação é completa, não restando nenhuma sequela da doença no paciente.

Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Assuntos relacionados
COVID-19
Amplie seus conhecimentos a respeito da COVID-19 conhecendo mais a respeito dos seus sintomas, formas de transmissão, tratamento e prevenção.
Vacinas
Você sabe o que são vacinas? Clique aqui e descubra o que são esses produtos, como agem em nosso corpo e sua importância.
Medula espinhal
Amplie seus conhecimentos sobre a medula espinhal clicando aqui. Conheça as características e funções dessa parte do SNC.
O tecido nervoso está relacionado com a percepção do meio interno e externo
Tecido nervoso
Saiba mais sobre o tecido nervoso, um tecido relacionado com a percepção do meio interno e externo e que possui como célula principal o neurônio.
O sistema nervoso central é formado pelo encéfalo e medula espinhal
Sistema Nervoso Central
Entenda o Sistema Nervoso Central (SNC), a parte do sistema nervoso composta pelo encéfalo e pela medula espinhal.