Whatsapp icon Whatsapp

Vírus

Os vírus, parasitas intracelulares obrigatórios, não possuem metabolismo próprio e não são formados por células.
Os vírus são organismos considerados parasitas intracelulares obrigatórios
Os vírus são organismos considerados parasitas intracelulares obrigatórios

Os vírus, organismos que apresentam diâmetro entre 15 e 300 nm, são denominados de parasitas intracelulares obrigatórios, pois apenas se reproduzem no interior de células. Diferentemente de todos os seres vivos, esses organismos não possuem célula e metabolismo próprio e, por isso, não são considerados por muitos autores como formas de vida. Entretanto, em virtude da capacidade de se autoduplicar e possuir variabilidade e ácidos nucleicos, outros especialistas consideram esses organismos como seres vivos.

Os vírus foram descobertos a partir dos estudos independentes realizados por Dmitri Iwanowski e Martinus Beijerinck em 1892 e 1898, respectivamente. Esses pesquisadores estudaram o agente causador da doença denominada de mosaico do tabaco, que deixava as folhas de tabaco manchadas entre a coloração verde-escura e clara. Apesar da descoberta, os vírus foram visualizados apenas na década de 1940, após a invenção do microscópio eletrônico.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Estrutura do vírus

Com a visualização dos vírus, foi possível conhecer sua estrutura, que é relativamente simples quando comparada com a das células eucarióticas, por exemplo. De uma maneira simplificada, podemos dizer que esses organismos são formados por duas partes principais: o material genético, que normalmente é o DNA ou o RNA, raramente os dois, e uma capa proteica (capsídeo).

O capsídeo pode apresentar diferentes simetrias, tais como a icosaédrica, helicoidal ou complexa. Na simetria icosaédrica, observa-se que o capsídeo assume uma forma similar a de um icosaedro, ou seja, um poliedro formado por 20 faces, 12 vértices e 30 arestas. Como exemplo desse tipo de vírus, podemos citar o herpesvírus e o rinovírus. A simetria helicoidal, por sua vez, apresenta o capsídeo com formato de hélice, como é caso do vírus da raiva e da gripe. Por fim, o vírus de simetria complexa apresenta uma morfologia bastante distinta que não se encaixa em nenhum dos outros tipos. O exemplo mais típico desse tipo de vírus são os bacteriófagos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Alguns vírus possuem, além do capsídeo, outra estrutura que reveste o vírus denominada de envelope. O envelope viral, que é constituído por lipídios, proteínas e carboidratos, é formado a partir da membrana da célula infectada. Como exemplo de vírus envelopado, podemos citar o HIV, o vírus causador da AIDS.

Observe a estrutura de um vírus envelopado
Observe a estrutura de um vírus envelopado

Replicação viral

Os vírus reproduzem-se apenas no interior da célula de um hospedeiro, uma vez que não possuem metabolismo próprio. Ao atingir uma célula e parasitá-la, uma série de processos ocorre até que o vírus consiga fazer com que a célula trabalhe a seu favor.

De uma maneira geral, podemos dividir a replicação viral nas seguintes etapas:

1- Adsorção: Etapa em que o vírus liga-se à receptores de membrana na célula hospedeira;

2- Penetração: Etapa em que o vírus adentra a célula;

3- Desnudamento: Etapa em que ocorre a remoção do capsídeo e a liberação do material genético;

4- Transcrição e tradução: Etapa em que ocorre a formação de proteínas dos vírus;

5- Maturação: Ocorre a formação de novas partículas virais;

6- Liberação: Vírus sai do interior da célula pronto para parasitar outras;

Exemplos de doenças causadas por vírus

Os vírus podem infectar qualquer ser vivo, desde os unicelulares, como bactérias, até pluricelulares, como os humanos. A infecção nos humanos é responsável por várias doenças. Veja a seguir alguns exemplos de infecções virais:

AIDS – Agente etiológico: HIV (Vírus da Imunodeficiência humana)

Catapora Agente etiológico: Varicela-zóster

Condiloma acuminado – Agente etiológico: HPV (Papiloma Vírus Humano)

Gripe – Agente etiológico: Influenza

Herpes bucal – Agente etiológico: HSV-1 (Vírus Herpes Simples tipo 1)

Herpes genital Agente etiológico: HSV-2 (Vírus Herpes Simples tipo 2)

Poliomielite – Agente etiológico: Poliovírus

Raiva Agente etiológico: Vírus da raiva

Resfriado – Agente etiológico: Rinovírus e outros tipos

Rubéola – Agente etiológico: Vírus da Rubéola

Com os textos dispostos logo mais abaixo, você ampliará seus conhecimentos a respeito dos vírus, pequenas estruturas que intrigam os pesquisadores e são responsáveis por graves problemas de saúde na população.

Boa leitura!

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos
Assista às nossas videoaulas

Artigos de Vírus

Representação em 3D de cinco adenovírus.
Adenovírus
Clique aqui e saiba mais sobre o adenovírus, o grupo de vírus que acometem principalmente crianças e adultos imunocomprometidos.
Bacteriófago T4.
Bacteriófago
Clique aqui e conheça o bacteriófago, vírus capaz de infectar bactérias.
Catapora, caxumba, dengue e febre amarela: doenças virais.
Catapora, caxumba, dengue e febre amarela: doenças virais.
Algumas doenças causadas por vírus e suas características.
Os vírus são responsáveis por diversas doenças no homem
Citomegalovírus
Compreenda como ocorre a infecção por citomegalovírus e como ela se manifesta.
A febre aftose provoca o surgimento de lesões nas mucosas e patas *
Febre aftosa
Saiba mais sobre a febre aftosa, uma zoonose grave provocada por um vírus.
A gripe geralmente apresenta quadro febril e dor de cabeça.
Gripe, hepatite, herpes, poliomielite e raiva: doenças virais
Confira algumas características de doenças virais, como são transmitidas, seus sintomas e como evitar.
Os vírus são seres vivos?
Os vírus são seres vivos? Saiba mais a respeito desses organismos e das características que são utilizadas para considerá-los vivos ou não.
As lesões da varíola, na maioria das vezes, deixam cicatrizes.
Resfriado, rubéola, sarampo e varíola: doenças virais.
Conheça como ocorre a transmissão de algumas doenças virais e quais são os tratamentos adequados.
Planta acometida pela virose do enrolamento da folha.
Vírus de plantas
Principais responsáveis pela incidência de doenças no Reino Vegetal.
video icon
Português
Pré-Enem | Vocabulário da proposta de intervenção
O Pré-Enem é o intensivo preparatório do Brasil Escola para o Enem. Nele nós separamos os principais temas que devem ser estudados a menos de três meses do exame. Nesta transmissão você assistirá à aula sobre o vocabulário da proposta de intervenção como elemento para fazer boas conclusões com o professor Guga Valente!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas