Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Figuras de linguagem
  4. Figuras de Linguagem - Parte III

Figuras de Linguagem - Parte III

Figuras de pensamento

As figuras de pensamento são resultados de uma divergência entre o sentido literal de uma palavra e os intentos que levam alguém a utilizá-las em determinado contexto, além de exaltar uma idéia que se quer evidenciar ou diminuir.

São divididas em:

- Antítese: consiste em colocar em evidência idéias contrárias, utilizando palavras ou expressões de sentido oposto.
Exemplo: “Tristeza não tem fim
                   Felicidade sim (...)” (Vinícius de Moraes)

- Paradoxo: engloba ao mesmo tempo duas idéias opostas.
Exemplo: “Amor é fogo que arde sem se ver;
                   È ferida que dói e não se sente!
                   É um contentamento descontente;
                   É dor que desatina sem doer;” (Camões)

- Ironia ou Antífrase: consiste em usar alguma palavra ou expressão com um sentido distante do literal, visando a ridicularização ou a sátira.
Exemplo: “Uma moça nossa vizinha dedilhava admiravelmente mal ao piano alguns estudos de Lizt.” (Murilo Mendes).

- Hipérbole: consiste no uso exagerado de uma idéia.
Exemplo: “Eu te pedi um milhão de vezes para não deixar a toalha na cama.”

- Apóstrofe: consiste na interpelação emotiva de pessoas ou coisas personificadas.
Exemplo: “Senhor Deus dos desgraçados! 
                   Dizer-me vós, Senhor Deus! 
                   Se é loucura... se é verdade
                   Tanto horror perante os céus?!”
                                                   (Castro Alves, Navio Negreiro)

- Eufemismo: consiste em suavizar uma expressão desagradável ou excessivamente forte.
Exemplo: “Casara-se havia duas semanas. Por isso, em casa dos sogros, a família resolveu que ele é que daria cabo do canário.” (Carlos Drummond de Andrade)
(dar cabo = matar)

- Gradação: seqüência de palavras que intensificam uma idéia.
Exemplo: “Vive só para mim, só para a minha vida, só para meu amor.” (Olavo Bilac)

- Prosopopéia: consiste em atribuir qualidades animadas a seres inanimados.
Exemplo: “Quando os sons dos violões vão soluçando,
                   Quando os sons dos violões nas cordas gemem,
                   E vão dilacerando e declinando,
                   Rasgando as almas que nas sombras tremem.” 
                                                                        (Cruz e Sousa)

- Onomatopéia: figura pela qual o som da palavra lembra a coisa representada.
Exemplo: cof!cof!, splash!, pow!, crash!, zunzum.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por: Marina Cabral
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(ENEM-2004)


As figuras de linguagem são comumente encontradas nos textos literários, bem como em charges e tirinhas

Nessa tirinha, a personagem faz referência a uma das mais conhecidas figuras de linguagem para

a) condenar a prática de exercícios físicos.

b) valorizar aspectos da vida moderna.

c) desestimular o uso das bicicletas.

d) caracterizar o diálogo entre gerações.

e) criticar a falta de perspectiva do pai. 

Questão 2

(ENEM-2004)

Cidade grande

Que beleza, Montes Claros.
Como cresceu Montes Claros.
Quanta indústria em Montes Claros.
Montes Claros cresceu tanto,
ficou urbe tão notória,
prima-rica do Rio de Janeiro,
que já tem cinco favelas
por enquanto, e mais promete.

(Carlos Drummond de Andrade)

Entre os recursos expressivos empregados no texto, destaca-se a

a) metalinguagem, que consiste em fazer a linguagem referir-se à própria linguagem.

b) intertextualidade, na qual o texto retoma e reelabora outros textos.

c) ironia, que consiste em se dizer o contrário do que se pensa, com intenção crítica.

d) denotação, caracterizada pelo uso das palavras em seu sentido próprio e objetivo.

e) prosopopéia, que consiste em personificar coisas inanimadas, atribuindo-lhes vida.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Figuras de linguagem
As figuras de linguagem mais usadas em textos literários, jornalísticos ou publicitários.
As figuras sonoras combinam os sons às palavras, provocando no leitor uma experiência auditiva extremamente agradável
Figuras sonoras
Quer saber o que são as figuras sonoras? Clique aqui e sinta o som das palavras!
A silepse está comumente associada à ideia de erro gramatical, o que não é, necessariamente, uma verdade
Silepse e a concordância
A silepse é uma figura de construção muito comum na língua portuguesa. Saiba mais sobre seu conceito e classificações!
Para ser agradável em situações desagradáveis, use a figura de linguagem litotes
Litotes: Figura de Linguagem
Conheça a figura de linguagem litotes e saiba ser agradável quando a situação não for das melhores.
Denotação é o sentido literal, real, dicionarizado das palavras
Denotação
Leia este artigo e saiba tudo sobre a denotação, que é a forma literal/real/dicionarizada de manifestação da linguagem verbal oral ou escrita.
Tipos de efeitos de sentido na produção textual
Efeitos de sentido: duplo sentido, ambiguidade, ironia e humor
Aprenda o que são e para que servem os efeitos de sentidos, que podem ser construídos por meio de duplo sentido, ambiguidade, ironia e humor.
O uso da palavra “asa” é uma catacrese. Saiba mais no texto!
Catacrese
Conheça a catacrese, figura de linguagem que ocorre quando, na falta de um termo específico, utilizamos um outro por empréstimo a partir de uma semelhança de conceito. Amplie suas habilidades linguísticas por meio do estudo da manipulação da linguagem com o uso desse recurso estilístico que cria um efeito de sentido específico.
No exemplo acima, a palavra “mãos” representa as pessoas que concretizarão a obra. Esse recurso que toma a parte pelo todo é conhecido como metonímia
Metonímia
Conheça a metonímia, figura de linguagem que ocorre quando utilizamos uma palavra no lugar de outra, com a qual se relaciona. A metonímia ocorre quando empregamos o efeito pela causa, a matéria-prima pelo objeto, a parte pelo todo, o autor pela obra, o concreto pelo abstrato, a marca pelo produto etc.
A Hipérbole faz um exagero quando manipula o sentido das palavras
Hipérbole
Conheça a hipérbole, figura de linguagem que ocorre quando nos referimos a algo de modo exagerado. Esse recurso estilístico provoca alterações no campo dos significados (semântico), ou seja, há uma manipulação do sentido das palavras e das expressões. Saiba mais no texto!
A prosopopeia atribui características humanas a seres inanimados
Personificação (Prosopopeia)
Aprenda sobre a figura de linguagem chamada prosopopeia (também conhecida como personificação), que consiste em atribuir características humanas a seres inanimados ou irracionais. Saiba como esse recurso de estilo realiza a manipulação do campo semântico para que haja uma personificação a partir de expressões que remetam à figura humana.
Paradoxo
Entenda o que é o paradoxo. Conheça quais os tipos de paradoxo que existem, e saiba o que diferencia essa figura da linguagem da antítese.
Figuras de Linguagem - Parte II
Figuras de palavras: Definição, divisão e exemplos.
Vícios de Linguagem
Você sabe o que são os vícios de linguagem? Clique aqui para conhecê-los!