Perca ou perda? Qual usar?

As palavras “perca” e “perda” são parônimas, ou seja, a grafia e pronúncia são semelhantes. Por este motivo, há muita confusão quando empregadas.
Para não confundir as duas palavras em questão, devemos nos atentar ao significado de ambas.
Vejamos, então, o sentido de cada uma:

Perca - é uma forma verbal, ou seja, flexão do verbo “perder”. Aparece na primeira e terceira pessoas do singular do presente do subjuntivo e na 3ª pessoa do singular do imperativo.

a) Não perca essa oportunidade de jeito nenhum! (3ª pessoa do singular do imperativo)
b) Você não quer que eu perca essa oportunidade, não é mesmo? (1ª pessoa do singular do presente do subjuntivo)
c) Não quero que ele perca essa chance! (3ª pessoa do singular do presente do subjuntivo)

Perda – é um substantivo que significa se privar (desapossar, excluir) de alguém ou de algo que se tinha.

a) Esse ano houve perda de qualidade em relação ao ano passado.
b) Joana está triste, pois a perda da tia a abalou muito.

É muito comum as construções “Não quero que ela perda sua vaga” ou “Ver esse programa é perca de tempo”.
Estas orações estão incorretas, baseado no que vimos acima. Na primeira oração seria “perca”, pois a segunda oração deste período (que ela perda sua vaga) está no presente do subjuntivo e exige um verbo. O certo seria: Não quero que ela perca sua vaga.
Já na segunda oração, o sentido é de privação, pois alguém está perdendo o tempo que tinha ao ver o programa.

Logo, essas orações usuais, apresentadas acima estão incorretas. No entanto, o seu uso na língua coloquial é justificável, já que são muito parecidas, mas continuam erradas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
O emprego das palavras "perca" e "perda" pode gerar algumas dúvidas
O emprego das palavras "perca" e "perda" pode gerar algumas dúvidas
Publicado por: Sabrina Vilarinho
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
Tinham ou tinha?
Considerações sobre o uso do verbo “ter” e seus derivados.
Deferir ou diferir?
Saiba mais sobre os significados de diferir, deferir, deferido, indeferido!
“Dar-mos” e “darmos” são palavras que divergem quanto ao significado: aquela se refere à junção entre o pronome oblíquo “me” e o artigo masculino plur
Dar-mos e Darmos
Dar-mos se refere à junção entre o pronome oblíquo “me” e o artigo masculino plural “os”; e darmos, à forma infinitiva flexionada.
Tivesse e estivesse: uma forma pertence ao verbo estar; e a outra, ao verbo ter
Tivesse e estivesse
“Tivesse” pertence ao verbo ter; e “estivesse”, ao verbo estar.
Marcas linguísticas caracterizam os verbos partilhar e compartilhar
Partilhar e Compartilhar
Os verbos partilhar e partilhar apresentam marcas linguísticas que se diferem entre si. Deseja conhecê-las? Então é só clicar e conferir!
Trazido ou trago?
Qual é a maneira correta de se empregar o verbo “trazer”?
Trás ou traz?
O uso das palavras trás e traz costumam gerar dúvidas. Clique aqui e entenda em qual caso elas devem ser usadas!
Pousar e posar possuem significados distintos. Pousar diz respeito a tocar a superfície, e posar se refere a fazer pose
Pousar ou posar?
Pousar e posar, apesar das semelhanças gráficas e sonoras, divergem quanto ao significado.
A forma correta é ser operado, não operar
Operar ou ser operado?
Qual destas formas você considera ser correta: operar ou ser operado? Clique, confira e a utilize de forma correta.