Whatsapp icon Whatsapp

Comuna de Paris

A Comuna de Paris foi um movimento popular ocorrido na capital francesa em 1871 organizado por trabalhadores em resposta à crise socioeconômica vivida pela França.
Barricadas em ruas parisienses no contexto da Comuna de Paris.
A Comuna de Paris de 1871 ficou marcada pela formação de barricadas nas ruas parisienses.

A Comuna de Paris foi um movimento popular ocorrido na capital francesa entre os dias 18 de março e 21 de maio de 1871. Populares oriundos das camadas mais baixas de Paris se organizaram politicamente para protestar contra a crise social e política vivida pela França naquele período. Os manifestantes se organizaram em barricadas pelas ruas parisienses e tomaram o poder em Paris, formando o primeiro governo popular da história. Porém, os próprios integrantes do novo governo se desentenderam, o que enfraqueceu a comuna, gerando sua derrota.

Leia também: Associação Internacional dos Trabalhadores — a primeira organização que reuniu correntes do movimento operário

Resumo sobre a Comuna de Paris

  • A Comuna de Paris foi o primeiro governo composto por populares, formado na capital francesa em 1871.

  • A crise socioeconômica enfrentada pelos franceses desencadeou a revolta popular que culminou na revolta em Paris.

  • As ideias marxistas, principalmente quanto à luta de classes, influenciaram a comuna.

  • Os participantes da comuna ficaram conhecidos por montarem barricadas nas ruas de Paris.

  • Após a tomada do poder em Paris, houve desentendimentos entre os integrantes do novo governo, o que favoreceu sua queda.

Videoaula sobre a Comuna de Paris

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Antecedentes históricos da Comuna de Paris

Em meados do século XIX, a Europa vivia um período turbulento, após o fim da Era Napoleônica e a Segunda Revolução Industrial. O capitalismo se expandiu pelo continente europeu, e a industrialização das nações europeias, como a França, promoveu grandes transformações sociais. As cidades cresceram, e surgiu uma nova classe social: a dos operários. Apesar do desenvolvimento econômico, que enriqueceu uma pequena parcela da sociedade europeia, a desigualdade social não demorou a crescer e se tornar uma realidade em muitas cidades.

Atento a esses acontecimentos, dois economistas começaram a analisar essas transformações, procurando entender suas causas e identificar os meios necessários para a construção de uma sociedade igualitária. Karl Marx e Friedrich Engels interpretaram o capitalismo de forma crítica, apontando suas contradições e propondo a união dos trabalhadores para que fossem superadas as desigualdades sociais que empobreciam essa nova classe social.

A principal obra de Marx e Engels foi o Manifesto comunista, publicada em 1848, a qual fortaleceu o movimento socialista na Europa. O marxismo propunha mudanças sociais mediante uma revolução, e isso motivou os trabalhadores a se organizarem e lutarem contra aqueles que seriam seus opressores. As ideias de Marx foram popularizadas, e o socialismo deixou de ser utópico para se tornar científico. Eram feitas críticas consistentes ao sistema capitalista e sugeridas formas de organização trabalhadora para que a produção pertencesse a quem de fato produzia.

Em 1870, a França estava em guerra contra a Prússia. Os franceses foram derrotados, e o imperador Napoleão III, preso pelos prussianos. O novo governo francês não conseguiu diminuir as desigualdades sociais, o que aumentou a insatisfação da classe trabalhadora contra o governo, que era visto como representante da burguesia. Como se não bastassem os problemas internos, o governo francês não obteve êxito em fazer um acordo com a Prússia e conseguir a soltura do imperador.

Leia também: Atuação do movimento operário no século XIX

Quais as causas da Comuna de Paris?

A França enfrentava diversos problemas sociais e econômicos. O imperador Napoleão III teve o poder questionado desde quando assumiu o poder, em 1870. Ele foi eleito presidente da república, mas deu um golpe e se tornou imperador. Sob o seu governo, a França entrou em guerra contra a Prússia, em 1870. A derrota na guerra e a prisão do imperador fizeram com que os franceses se indignassem com os governantes, que se mostravam inábeis para solucionar os problemas internos e, com a guerra, os externos também.

A ameaça de invasão prussiana a Paris fez com que os populares montassem barricadas nas ruas para resistir a essa investida. A Terceira República Francesa, liderada por Adolphe Thiers e iniciada após a prisão de Napoleão III, não demonstrou uma reação militar eficiente para conter o ataque inimigo. Apesar de o governo não organizar uma Guarda Nacional para contra-atacar, a própria população de Paris se armou para se defender. Enquanto o governo francês assinava a rendição à Prússia, em Versalhes, na capital francesa a população não queria se render. A defesa de Paris fez surgir as lideranças que conduziriam à Comuna.

A revolta contra o governo francês teve a participação dos proletários, que estavam na linha de frente combatendo o exército prussiano. A rendição da França causou comoção social, e, em 18 de março de 18871, começava a Comuna de Paris. Enquanto o governo oficial estava em Versalhes, teve início em Paris a primeira experiência de um governo socialista.

Participantes da Comuna de Paris

Os participantes da Comuna de Paris foram operários e os mais pobres, aqueles que sofriam com a desigualdade social na França de meados do século XIX. Além disso, líderes trabalhistas, influenciados pelas ideias marxistas, trataram de colocar em prática o ideário socialista.

Semana sangrenta

O governo oficial da França, liderado por Adolphe Thiers, estava instalado em Versalhes desde quando começou a Comuna de Paris. Seu exército atacou os integrantes da comuna em maio de 1871 e derrotou os revolucionários. As barricadas foram destruídas, e milhares de pessoas perderam suas vidas. Acredita-se que aproximadamente 20 mil pessoas morreram e 15 mil foram presas durante o combate entre tropas do governo e os participantes da comuna.

Quais as consequências da Comuna de Paris?

O socialismo científico se expandiu para outros países, influenciando a formação de novos sindicatos. A Segunda Revolução Industrial expandiu o capitalismo pela Europa e, consequentemente, as desigualdades sociais. Por isso, a experiência ocorrida em Paris em 1871 mobilizou operários de várias partes do continente a manterem a luta iniciada nas barricadas.

Se as ideias de Karl Marx já eram conhecidas desde a Primavera dos Povos, em 1848, a Comuna de Paris ampliou sua influência, demonstrando para o mundo todo que havia uma possibilidade de se criar um governo socialista.

Leia também: A importância da participação das mulheres na Comuna de Paris

Exercícios resolvidos sobre a Comuna de Paris

Questão 1

Leia os itens abaixo, que se referem à Comuna de Paris de 1871, e assinale a alternativa que exemplifica uma causa desse evento histórico:

a) A censura que Napoleão III impôs às obras de Karl Marx.

b) A formação de um estado religioso em Paris.

c) A derrota francesa na guerra conta a Prússia.

d) O fechamento de escolas públicas para os filhos dos operários.

Resposta:

Letra C

A Guerra Franco-Prussiana foi determinante para a eclosão da Comuna de Paris. Havia uma revolta dos proletários contra a desigualdade na França, e a derrota para os prussianos gerou uma rebelião que desencadeou a formação da comuna.

Questão 2

(FGV) Considere os seguintes itens:

I. "... nasceu de um movimento espontâneo de massas e não de um plano ou de um programa previamente elaborado por um partido operário..."

II. "... revelou a tendência da classe operária para ultrapassar o estágio puramente econômico da sua luta (...) combinando simultânea e constantemente reivindicações econômicas e reivindicações políticas..."

III. "... refletiu a tendência da classe operária para destruir o aparelho do Estado burguês, para substituir a democracia burguesa por uma forma superior de democracia..."

IV. "... conduziu a classe operária, pela primeira vez, à conquista do poder político, ainda que na área de uma única cidade..."

Os itens I, II, III e IV referem-se:

a) à Comuna de Paris, que resumiu todas as tendências que estavam na origem e na primeira expansão do movimento operário moderno.

b) ao Ludismo, que representou uma forma de resistência clara à disciplinação do trabalho imposto pelo sistema fabril.

c) ao Cartismo, que resultou da conscientização da classe operária, que passou a exigir melhores condições de trabalho.

d) às Trade Unions, que se caracterizaram pelo assistencialismo paternalista.

e) aos Sindicatos Profissionais de Londres, que surgiram com o objetivo de garantir uma transformação social ampla.

Resposta:

Letra A

A Comuna de Paris entrou para a história por ser o primeiro governo popular e com propostas de reformas sociais que melhorassem as condições de vida dos proletários.

Publicado por Carlos César Higa
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Otto Von Bismarck: peça fundamental para que a unificação dos estados alemães acontecesse.
A Unificação Alemã
O processo histórico que deu origem ao Segundo Reich.
O processo que afasta o trabalhador do valor da riqueza que ele produz.
A alienação do trabalhador na Era Industrial
O processo que afasta o trabalhador do valor da riqueza que ele produz.
Guernica (1937) – Pablo Picasso
A leitura da obra “Guernica”, de Picasso, para o estudo da história
Pablo Picasso e os aspectos histórico-sociais em ”Guernica”
Gravura representando a Comuna de Paris, um dos eventos que marcaram a história da Associação Internacional dos Trabalhadores (AIT)
Associação Internacional dos Trabalhadores (AIT)
Saiba mais sobre a Associação Internacional dos Trabalhadores e seu histórico.
Diferentes momentos de conflitos ocorridos na atualidade*
Conflitos e tensões no mundo atual
Aprofunde seus estudos por meio da leitura de textos que analisam os conflitos e tensões ocorridos na atualidade.
Congresso de Viena, reunião em prol da restauração das monarquias européias.
Congresso de Viena
Congresso de Viena, Restauração Monárquica, Talleyrand, princípio de legitimidade, Império Austríaco, Rússia, Finlândia, Polônia, Bessarábia, Inglaterra, Holanda, Confederação Germânica, Santa Aliança, socialismo, liberalismo, fim das monarquias.
Erwin Rommel sentiu na pele as contradições da campanha militar nazista.
Erwin Rommel
Erwin Rommel, Segunda Guerra Mundial, Adolf Hitler, Füher, Juventude Hitlerista, Ataques de infantaria, Afrika Korps, Claus von Stauffenberg, Ernst Maisel, Wihelm Burgdorf.
O rei Guilherme I, da Prússia (à direita, em primeiro plano), e seus generais
Guerra Franco-Prussiana
Entenda como ocorreu a Guerra Franco-Prussiana (1870-1871) e os efeitos provocados por ela.
Marxismo
Clique aqui para saber o que é marxismo! Entenda sua aplicação e os elementos econômicos e políticos que envolvem essa teoria.
Movimento operário no século XIX: à esquerda, o anarquista Bakunin; e à direita, o comunista Marx
Movimento operário no século XIX
Saiba como, através da acentuação da industrialização, no século XIX, surgiram, no movimento operário, o anarquismo e o comunismo como formas de reivindicação dos trabalhadores por seus direitos.
Gravura de Frédréric Lix (1830-1897) que retrata uma reunião do Clube das Mulheres durante a Comuna de Paris
Mulheres na Comuna de Paris, 1871
Conheça as características das ações das mulheres na Comuna de Paris em 1871.
Barricadas em Paris, no contexto dos conflitos que ocorreram em 1848.
Primavera dos Povos
Acesse o site e conheça mais sobre a Primavera dos Povos. Saiba mais sobre o seu contexto histórico e seus objetivos. Veja como esses conflitos ocorreram na Europa.
A Revolução Francesa teve como grande marco a Queda da Bastilha, que aconteceu no dia 14 de julho de 1789.
Revolução Francesa
Clique e acesse este texto para ter informações sobre a Revolução Francesa, um dos maiores e mais relevantes acontecimentos da história da humanidade.
Segunda Revolução Industrial
Saiba o que foi a Segunda Revolução Industrial e conheça suas principais invenções. Leia a respeito de suas causas, consequências e como o processo deu-se no Brasil.
Cavour e Garibaldi: personagens da unificação italiana munidos de diferentes concepções políticas.
Unificação Italiana
Unificação Italiana, Piemonte, Sardenha, Estados Pontifícios, Reino das Duas Sicílias, rei Carlos Alberto, Risorgimento, Jovem Itália, Giuseppe Garibaldi, camisas vermelhas, Vitor Emanuel II, Napoleão III, Benito Mussolini, Tratado de Latrão.
video icon
Física
Receptores elétricos
Receptores elétricos são dispositivos que convertem diversas formas de energia em energia mecânica, como fazem os motores. Assista a nossa aula sobre receptores e confira fórmulas, gráficos e exercícios resolvidos sobre o tema.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas