Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. História Geral
  3. As Mulheres na História
  4. Rainha Vitória e o apogeu do Império Britânico

Rainha Vitória e o apogeu do Império Britânico

A rainha Vitória foi a grande figura monárquica da Grã-Bretanha durante o século XIX. Seu longo reinado de 63 anos, 1837-1901, fez com que o apogeu do Império Britânico neste século ficasse conhecido como a Era Vitoriana.

Nascida em 1819, em Londres, Alexandrina Vitória herdou o trono em 1837, após a morte de seu tio Guilherme IV, que não deixou herdeiro. Da linha da casa de Hanover, na Alemanha, Vitória se casou, em fevereiro de 1840, com seu primo, Alberto de Saxe-Coburgo, gerando com ele nove filhos. A rígida conduta familiar seguida pela rainha buscou influenciar a vida dos súditos de acordo com o puritanismo.

Internamente à Grã-Bretanha teve que enfrentar um forte movimento popular pela ampliação de direitos políticos à população trabalhadora do reino, centrado no Movimento Cartista (1838-1850). Apesar de não ter tanto poder com a monarquia constitucional em vigor, a rainha Vitória buscou exercer influência no parlamento, principalmente junto aos primeiros-ministros Disraeli, Wellington, Palmerston e Gladstone, entrando em conflitos com eles em vários momentos.  Como também era rainha da Irlanda, teve que enfrentar o forte movimento republicano e separatista dos católicos irlandeses, acirrado pela “fome da batata”, decorrente da crise da produção agrícola da década de 1840.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Na ampliação das ações imperialistas da Grã-Bretanha, tornou-se Imperatriz das Índias, em 1876, após retirar a administração do país asiático, passando a ser administrado diretamente pela coroa britânica. Isto ocorreu depois de uma série de revoltas contra a Companhia das Índias Ocidentais, principalmente com a Revolta dos Cipaios. Apoiou a ação do Império Britânico ainda em diversas outras guerras, tanto no continente europeu quanto nas possessões coloniais. Pode-se destacar a Guerra da Crimeia contra a Rússia, em 1854-1856, e as Guerras do Ópio contra a China, de 1839 a 1842 e de 1856 a 1860.

Com a perda de seu marido em 1861, seus biógrafos dizem que passou a viver reclusa, afastando-se da vida pública. Entretanto, tal situação não a impediu de apoiar a Guerra dos Bôeres, na África do Sul. Foi durante o seu longo reinado que o Império Britânico conseguiu seu apogeu, transformando-se na principal potência econômica e militar do mundo, cuja base de sustentação era a exploração dos trabalhadores ingleses no intenso desenvolvimento industrial do período.

Estátua da rainha Vitória, símbolo do apogeu do Império Britânico
Estátua da rainha Vitória, símbolo do apogeu do Império Britânico
Publicado por: Tales dos Santos Pinto
Assuntos relacionados
O feminismo: movimento que marcou as várias transformações ocorridas na década de 1960.
Movimento feminista
Os protestos e causas que marcam a transformação do papel exercido pela mulher.
A árvore de Natal é um dos símbolos natalinos mais tradicionais, e suas origens remontam a crenças pagãs.
Origem da Árvore de Natal
Acesse este texto e amplie seus conhecimentos a respeito de um dos símbolos mais tradicionais do período natalino: a árvore de Natal. Conheça um pouco sobre a origem e a evolução desse símbolo ao longo da história. Entenda também o que a árvore representava para diferentes povos da antiguidade.
Nair de Teffé sendo retratada pelo pintor francês Guiraud de Scevola
A caricaturista Nair de Teffé
Conheça a vida de Nair de Teffé, a caricaturista que se tornou primeira-dama do Brasil.
Elizabeth II
Acesse e conheça detalhes da vida de Elizabeth II, rainha do Reino Unido e considerada a monarca mais longeva da história da coroa britânica.
Margaret Thatcher, primeira-ministra britânica entre 1979 e 1990, também conhecida como a Dama de Ferro.*
Margaret Thatcher, a Dama de Ferro
De perfil conservador, Margaret Thatcher marcou a política britânica na década de 1980.