Ferreira Gullar

Ferreira Gullar, pseudônimo de José Ribamar Ferreira, é um dos nomes mais representativos da moderna literatura brasileira. Sua extensa e diversificada produção literária e teórica fez do escritor um dos mais importantes poetas e críticos de arte brasileiros da atualidade.

Leia também: Poesia concreta – movimento poético do qual Ferreira Gullar fez parte

Biografia de Ferreira Gullar

Nasceu no dia 10 de setembro de 1930 e foi no ano de 1940, em São Luís, Maranhão (sua terra natal), que teve início sua carreira poética, cujo sucesso o conduziria a uma das cadeiras da Academia Brasileira de Letras em 2014.

O primeiro livro de poesias, Um pouco acima do chão, foi publicado em 1949 quando o poeta tinha apenas dezenove anos. Nessa fase, Gullar, em período de formação, mostrou-se influenciado pelas estéticas simbolistas e parnasianas.

Ferreira Gular é um importante representante da poesia engajada brasileira. [1]
Ferreira Gullar é um importante representante da poesia engajada brasileira. [1]

Posteriormente, no início da década de 1950, escreveu os poemas de A luta corporal, livro no qual é possível notar certa semelhança com a poesia dos poetas paulistas que, em 1956, lançaram o Concretismo. Explorando propriedades gráficas e vocais das palavras, rompendo com a ortografia e com as convenções da lírica tradicional, Ferreira Gullar integrou de maneira circunstancial o movimento concretista, do qual se afastou por causa de discordâncias em relação às suas propostas teóricas.

Abandonou as experiências de vanguarda e engajou-se na política por meio do Centro Popular de Cultura (CPC), grupo de intelectuais de esquerda criado em 1961, no Rio de Janeiro, cujo objetivo era defender o caráter coletivo e didático da obra de arte, bem como o engajamento político do artista.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Nessa mesma década, 1960, a poesia de Ferreira Gullar já mostrou um estado de alta tensão psíquica e ideológica: seus textos, independentemente dos temas abordados, são participantes, isto é, engajados, evidenciando a preocupação do poeta com as mazelas sociais e, sobretudo, a preocupação em contribuir para a transformação da sociedade brasileira.

Por sua intensa participação política, foi perseguido pela Ditadura Militar e, no exílio em Buenos Aires, escreveu Poema sujo, considerado uma obra-prima da literatura brasileira. Gravado em uma fita cassete, o poema foi trazido para o Brasil pelo amigo, o também poeta Vinícius de Moraes, e no ano de 1976 foi, finalmente, publicado.

Paralelamente à produção poética, Ferreira Gullar construiu uma sólida obra teórica e crítica no campo das artes visuais, na qual reviu antigas posições (principalmente em relação ao uso da poesia como instrumento de conscientização social) e tratou de questões referentes à arte contemporânea produzida no Brasil e em outros países.​

Capa do disco Antologia Poética, no qual o poeta declama seus principais poemas. Gravadora Som Livre
Capa do disco Antologia Poética, no qual o poeta declama seus principais poemas. Gravadora Som Livre.

Prêmios e homenagens a Ferreira Gullar

Curiosamente, o reconhecimento da importância de sua obra aconteceu apenas na década de 1990, período em que foi agraciado com diversos prêmios e homenagens, entre os quais:

  • Prêmio Jabuti (o mais importante prêmio literário do Brasil),
  • Prêmio Machado de Assis (oferecido pela Academia Brasileira de Letras),
  • Prêmio Camões (concedido pelos governos do Brasil e de Portugal a autores que tenham contribuído para o enriquecimento do patrimônio literário e cultural da língua portuguesa).

Além desses prêmio, Ferreira Gullar também foi indicado ao Prêmio Nobel de Literatura no ano de 2002.

Veja também: José Saramago – autor português que conquistou o Nobel de Literatura

Exemplo de poesia de Ferreira Gullar

Não há vagas

O preço do feijão
não cabe no poema. O preço
do arroz
não cabe no poema.
Não cabem no poema o gás
a luz o telefone
a sonegação
do leite
da carne
do açúcar
do pão

O funcionário público
não cabe no poema
com seu salário de fome
sua vida fechada
em arquivos.
Como não cabe no poema
o operário
que esmerila seu dia de aço
e carvão
nas oficinas escuras

- porque o poema, senhores,
está fechado:
“não há vagas”

Só cabe no poema
o homem sem estômago
a mulher de nuvens
a fruta sem preço

O poema, senhores,
não fede
nem cheira

Para conhecer mais sobre as produções poéticas desse importante autor da literatura brasileira, leia: poesia de Ferreira Gullar.

Crédito da imagem

[1] Fronteiras do Pensamento / Commons

Publicado por: Luana Castro Alves Perez
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
Carlos Drummond de Andrade
Entenda a importância de Carlos Drummond de Andrade para a literatura brasileira. Leia sua biografia, suas características literárias, principais obras e poemas.
Acima, um recorte de jornal com o manifesto da arte concreta, de 1930
Concretismo
Saiba mais sobre o Concretismo e os seus principais representantes dentro e fora do Brasil.
Haroldo de Campos
Conheça mais sobre o poeta, tradutor e crítico literário Haroldo de Campos. Saiba um pouco de sua biografia, quais são suas obras, e leia alguns de seus poemas.
Jorge de Lima
Veja quem é Jorge de Lima, conheça as características de suas obras literárias e leia algumas frases do autor.
Manuel Bandeira
Conheça mais sobre a temática desse importante autor!
Murilo Mendes
Clique aqui e veja quem foi Murilo Mendes. Conheça o estilo literário de suas obras, assim como as fases de suas poesias. Leia algumas frases do autor.
Oswald de Andrade
Aprenda sobre Oswald de Andrade, um grande representante da primeira fase do modernismo brasileiro. Conheça seu estilo literário e leia algumas de suas poesias.
Poesia concreta
Conheça mais sobre o concretismo: sua origem, suas características, seus principais poetas e exemplos de poemas.
Capa do livro Lightning. Edição em inglês do livro Relâmpagos, de Ferreira Gullar. Editora Cosac & Naify
Poesia de Ferreira Gullar
A poesia como instrumento de conscientização social: Clique e conheça a poesia de Ferreira Gullar!
Rubem Braga
Saiba quem é Rubem Braga e conheça as características de suas obras. Leia também algumas frases do autor.
Vinícius de Moraes
Saiba quem foi Vinicius de Moraes, veja detalhes de sua biografia, descubra quais foram suas fases literárias e veja exemplos de poemas e de suas principais canções.